Mãe Dináh

BENEDICTA FINAZZA
(83 anos)
Vidente

* São Paulo, SP (05/12/1930)
+ São Paulo, SP (02/05/2014)

Benedicta Finazza, mais conhecida como Mãe Dináh, foi uma vidente brasileira, nascida na zona sul de São Paulo, no bairro do Paraíso, filha de pai italiano e bisneta pelo lado materno de tupis-guaranis, passou uma infância tranquila. 

Aos 3 anos de idade, já demonstrava ser uma sensitiva contando suas visões de fatos que aconteceriam com pessoas da família ou com amigos. A princípio, seus pais extremamente católicos, achavam que tudo não passava de imaginação fértil da criança. Mas quando a menina completou 7 anos e previu a morte da avó, poucas horas antes de acontecer, ninguém mais duvidou de sua sensibilidade.

Os pais assustados com os poderes paranormais da filha, resolveram levá-la a vários médicos. De nada adiantou. Enquanto os exames acusavam uma criança normal, a vidência de Mãe Dináh se fazia cada vez mais presente. E assim cresceu a garota, tendo como objetivo de vida ser freira ou cantora.

Aos 13 anos, os sonhos de infância foram cedendo lugar a uma atividade: a de auxiliar as pessoas por meio dos seus dons sensitivos. Foi com essa idade que Mãe Dináh passou a atender não apenas familiares, coleguinhas da escola e vizinhos. Crianças, idosos, pessoas de todas as classes sociais iam até sua casa para se consultar com ela e contar seus problemas.

Durante a consulta, Mãe Dináh não usa vela, carta, tarô, búzios ou qualquer outro tipo de jogo ou oráculo. É seu dom prever acontecimentos futuros só ao olhar para a pessoa ou analisar o nome completo e a data de nascimento.


"Se Deus me deu este dom e com ele eu posso ajudar ao próximo, então é exatamente isto o que vou fazer. Estou sempre disposta a atender, aconselhar quem necessita. Minha função não é consertar o mundo. Ajudo a quem precisa, mas a pessoa também tem que fazer a parte dela, que é ter fé. Peça com muita confiança que seu pedido será atendido."
(Mãe Dináh)

Mãe Dináh ganhou certa notoriedade na década de 90 por ser apontada como "vidente pessoal" do presidente deposto Fernando Afonso Collor de Melo. Supostamente previu o acidente aéreo que matou o grupo Mamonas Assassinas, em 1996. Desde então, passou a aparecer em programas de televisão, sempre com suas previsões para os anos vindouros. Ela gostava de dizer que preferia fazer suas previsões "de novembro para frente".

Se vangloriava em entrevistas de ter previsto a morte da cantora Elis Regina, que morreu de overdose aos 36 anos em 19/01/1982.

A médium também sempre foi criticada por ter previsto "um ano excelente para o piloto Ayrton Senna" em 1994, o mesmo em que ele morreu em um acidente na Fórmula 1. Ela desmentia ter errado a previsão e afirmava ter pedido ao piloto pessoalmente para "tomar muito cuidado" na corrida que o matou na Itália.

Por conta dos erros em algumas de suas previsões, ela virou motivo de brincadeira de comediantes, como do humorístico Pânico na TV, que costumavam usar a imagem da Mãe Dináh em suas blagues. Ela levava tudo isso no bom humor.

Em 2013, Mãe Dináh protagonizou o comercial da nova MTV, no qual ironizava suas próprias previsões.

Auto-intitulada "Terapeuta Holística" e ainda "Sensitiva e Intuitiva Com Percepção Extrassensorial", declarava que sua vidência teve início ainda aos três anos de idade.

Em seu web-site diz: "Estou feliz que você tenha tomado a decisão de consultar o meu site. Este já é o primeiro passo para começar a resolver o que te aflige."

Apesar de gostar de alertar os famosos quanto a seu futuro, talvez faltou à vidente ouvir um colega de profissão. No fim de 2013, um vidente chamado Pai Francisco Borges falou em um vídeo na internet que Mãe Dináh deveria tomar cuidado com a saúde em 2014.


Morte

Mãe Dináh morreu na sexta-feira, 02/05/2014, em São Paulo, aos 83 anos. Ela foi internada na quinta-feira, 01/05/2014, no Hospital da Luz, na Vila Mariana, em São Paulo. Ela estava com um quadro de infecção intestinal. A causa da morte foi uma infecção generalizada. A informação da morte foi confirmada pelo secretário pessoal da vidente.

O corpo foi velado no sábado, 03/05/2014, no Cemitério da Paz, no Morumbi, zona sul de São Paulo. O enterro ocorreu às 15:0 hs no local.

Mãe Dináh estava com um vestido laranja que a esotérica gostava. Haviam três coroas de flores na sala velatória, duas da família e uma de um cliente de Curitiba. No começo da tarde de sábado, cerca de 20 pessoas, entre familiares e amigos, estavam no local para se despedir.

Fonte: Wikipédia, Mãe Dináh e R7
Indicação: Taís Veras e Gaby Terra

Um comentário:

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!