Leonor Navarro

LEONOR NAVARRO
Atriz

*
+ São Paulo, SP (1988)

Leonor Navarro nasceu em São Paulo em princípios do  século vinte. De família de artistas, ela começou no rádio quando Oduvaldo Vianna, que vinha do cinema, implantou uma novidade no rádio brasileiro: A radio-novela. Isso aconteceu no começo da década de 40, e Leonor Navarro entrou na Rádio São Paulo, que se lançou inteiramente nesse mercado.

Ao seu lado estava também o marido, e a filha Nara Navarro, ainda bem jovem, e que além de atriz, também se tornou novelista. Nara Navarro foi nome importante, pois as novelas de rádio viraram uma coqueluche  no rádio.

A Rádio São Paulo, foi a principal emissora a lançar o estilo radiofônico. Ao mesmo tempo, no Rio de Janeiro, a Rádio Nacional fez a mesma coisa e o Brasil todo foi tomado pela febre de ouvir histórias de rádio em capítulos. Leonor Navarro, por sua voz grave, era figura central, como se dizia. Fazia papeis de mães, avós, professoras, sempre muito respeitadas.

Em 1950, porém, quando veio a televisão para o Brasil, e a princípio para São Paulo, Leonor Navarro começou a se interessar pelo novo veículo. Foi para a TV Excelsior, em 1966, e participou da novela "Redenção", que foi a novela mais longa de todos os tempos.

Em 1968, ainda na TV Excelsior, fez "Legião Dos Esquecidos".

Em 1970, a atriz ingressou na TV Tupi, onde ficou por vários anos, e atuou em "Simplesmente Maria" (1970), "Hospítal" (1971), "Signo Da Esperança" (1972) , "Na Idade Do Lobo" (1972) e "Vitória Bonelli" (1972), grande sucesso do novelista Geraldo Vietri, "A Barba-Azul", "Meu Rico Português" (1975), "O Velho, O Menino E O Burro" (1975) e "Um Dia, O Amor" (1975).

Após 1976, Leonor Navarro passou para a TV Globo. Em 1977 atuou em "Um Sol Maior", e em 1978 em "Pecado Rasgado".

Leonor Navarro também participou do cinema brasileiro e atuou em vários filmes juntamente com Amácio Mazzaropi, entre eles, "O Jeca Contra O Capeta" (1976), "Jecão, Um Fofoqueiro No Céu" (1977), "O Jeca E Seu Filho Preto" (1978), e fez um bonito papel no filme "Senhora" (1976).

Leonor Navarro foi um nome prestigiado nas décadas de 40, 50, 60. Ela morreu em São Paulo no ano de 1988.

Nadia Lippi e Leonor Navarro em "A Barba-Azul" (1974)

Cinema

  • 1978 - O Jeca e Seu Filho Preto
  • 1977 - Jecão, Um Fofoqueiro No Céu ... Joly
  • 1977 - Que Estranha Forma De Amar ... Maria das Dores
  • 1976 - O Jeca Contra o Capeta
  • 1976 - Senhora ... Camila Seixas
  • 1968 - A Madona de Cedro ... Emerenciana
  • 1950 - Caiçara


Televisão

  • 1978 - Pecado Rasgado ... Delfina
  • 1977 - Um Sol Maior
  • 1976 - Tchan, A Grande Sacada
  • 1975 - Um Dia, O Amor ... Dona Generosa
  • 1975 - O Velho, O Menino E o Burro ... Dona Mocinha
  • 1975 - Meu Rico Português
  • 1974 - A Barba-Azul ... Dona Sinhá
  • 1972 - Vitória Bonelli ... Safira
  • 1972 - Na Idade do Lobo
  • 1972 - Signo da Esperança ... Domenica
  • 1971 - Hospital ... Leonor
  • 1971 - Simplesmente Maria
  • 1968 - Legião dos Esquecidos
  • 1966 - Redenção ... Carmem

Fonte: Museu da TV e Imdb
Indicação: Daniel Leite do Prado