Jaime Barcelos

JAIME JAIMOVICH
(50 anos)
Ator

* Rio de Janeiro, RJ (30/03/1930)
+ Rio de Janeiro, RJ (24/12/1980)

Nascido como Jaime Jaimovich e descendente de judeus, o ator Jaime Barcelos foi um dos mais importantes atores nacionais com inúmeras telenovelas e filmes estrelados.

A estréia aconteceu em 1951 no filme "Presença de Anita". Na televisão, em meados da década de 50, estrelou vários teleteatros na TV Tupi. Ele foi o Frei Porta em "Marcelino Pão e Vinho", o Mr. Ships em "Adeus Mr. Ships", além de muitos outros papéis como coadjuvante na série especial "Teatro da Juventude" produzido por Júlio Louzada.

Sua primeira novela diária foi "Os Quatro Filhos" na TV Excelsior.

Jaime Barcelos foi casado com a atriz Sônia Greiss, teve dois filhos, entre eles o ator Daniel Barcellos.

Jaime Barcelos morreu vítima de um edema pulmonar quando dirigia seu carro no bairro de Vila Isabel, no Rio de Janeiro.

Televisão

  • 1980 - Olhai os Lírios do Campo ... Padre Giácomo
  • 1978 - Aritana ... Nonô
  • 1977 - Sítio do Pica-Pau Amarelo ... Coronel Teodorico
  • 1977 - Sem Lenço, Sem Documento ... Heleno
  • 1976 - Duas Vidas ... Geraldo
  • 1976 - Anjo Mau ... Rui
  • 1975 - A Moreninha ... João Bala
  • 1975 - Gabriela ... Drº Ezequiel Prado
  • 1974 - Fogo Sobre Terra ... Heitor Gonzaga
  • 1972 - Jerônimo, o Herói do Sertão ... Drº Pileque
  • 1972 - Bicho do Mato
  • 1971 - O Preço de um Homem ... Roberval
  • 1971 - Hospital ... Miguel
  • 1971 - A Selvagem ... Pablo
  • 1970 - Toninho On The Rocks ... Bráulio
  • 1970 - A Gordinha ... Balbino
  • 1969 - Super Plá
  • 1968 - Beto Rockfeller ... Fernando
  • 1968 - A Gata de Vison ... Cadinalle
  • 1967 - A Rainha Louca ... Fernando
  • 1966 - O Rei dos Ciganos ... Miguel
  • 1965 - Os Quatro Filhos ... Mr. Ronald

Cinema

  • 1951 - Presença de Anita
  • 1951 - Suzana e o Presidente
  • 1952 - O Comprador de Fazendas
  • 1952 - Modelo 19
  • 1952 - Apassionata
  • 1953 - Uma Pulga na Balança
  • 1954 - Destino em Apuros
  • 1954 - Floradas na Serra
  • 1954 - A Sogra
  • 1956 - O Sobrado
  • 1957 - Absolutamente Certo
  • 1958 - O Grande Momento
  • 1972 - A Marcha
  • 1974 - Motel
  • 1976 - Os Pastores da Noite
  • 1976 - O Pai do Povo
  • 1977 - Os Amores da Pantera
  • 1977 - Ódio
  • 1978 - A Volta do Filho Pródigo


Fonte: Wikipédia

Carlos Duval

CARLOS DUVAL
(57 anos)
Ator

* (1936)
+ (1993)

Foi um ator brasileiro de cinema, televisão e teatro, conhecido por ser um especialista em interpretar tipos portugueses, de quem descendia.

Estreou no cinema em 1953 no filme A Carne é o Diabo, tendo participado de 15 filmes e mais de 20 trabalhos na televisão, entre telenovelas e minisséries.


Televisão

1991 - O Portador
1989 - O Sexo dos Anjos
1989 - Pacto de Sangue
1986 - Hipertensão ... Vieira
1983 - Voltei Pra Você
1982 - Sétimo Sentido ... Juiz
1980 - Olhai os Lírios do Campo
1979 - Cabocla ... Zé da Estação
1979 - Plantão de Polícia ... Dagoberto
1978 - Maria, Maria ... José Motinho
1977 - Sinhazinha Flô ... padre Antônio
1977 - Espelho Mágico
1976 - Escrava Isaura ... Belchior
1976 - O Feijão e o Sonho
1976 - O Casarão ... Pai de Francisca
1975 - Pecado Capital
1975 - Helena ... Padre Melchior
1975 - Escalada ... Estevão
1975 - O Noviço
1973 - O Semideus
1973 - João da Silva
1971 - A Fábrica ... João
1969 - Super Plá
1968 - O Rouxinol da Galiléia
1968 - Antônio Maria ... Fernando

Cinema

1974 - Um Homem Célebre
1966 - Essa Gatinha é Minha
1964 - Um Morto ao Telefone
1964 - Sangue na Madrugada
1963 - Sonhando com Milhões
1963 - Quero Essa Mulher Assim Mesmo
1962 - As Sete Evas
1958 - O Noivo da Girafa
1957 - Pega Ladrão
1956 - O Ladrão
1955 - Angu de Caroço
1955 - O Grande Pintor
1954 - Marujo por Acaso
1954 - Rei do Movimento
1953 - Toda a Vida em Quinze Minutos
1953 - A Carne é o Diabo
1946 - Caídos do Céu

Faleceu em 1993, aos 57 anos, vitimado por um Câncer.

Fonte: Wikipédia

Carlos Arena

CARLOS ALBERTO ARENA
(64 anos)
Ator, Jornalista, Dublador, Diretor Teatral e Locutor

* Rio de Janeiro, RJ (21/12/1944)
+ São Paulo, SP (20/03/2009)

Carlos Alberto Arena nasceu em 21/12/1944, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de paulistas, foi criado, estudou e sempre viveu e trabalhou na cidade de São Paulo.

De ascendência ítalo-portuguesa, desde cedo mostrou extraordinária sensibilidade e marcante inclinação para as artes, tendências certamente herdadas do ramo italiano: seu avô paterno era violinista e mestre da Haute Couture, seu pai exímio pianista e sua tia excelente pintora.

Assim, complementando os estudos regulares, passou a estudar piano clássico a partir dos 7 anos de idade com a renomada concertista Maria de Falco. No ano seguinte ficou órfão de pai.

Direcionou-se mais tarde, para o Direito, mas após algumas participações em programas infantis de televisão, sua natureza sonhadora e a paixão pelo espetáculo falaram mais alto e Carlos Arena deu o passo definitivo: entrou, sob orientação de Aracy Balabanian e Myriam Muniz, para a Escola de Arte Dramática de São Paulo, então dirigida por Alfredo Mesquita.

A partir de então passou a praticar todas as modalidades, estilos e vertentes da arte que foi sua vocação e sua vida, apresentando-se em todo o país e no exterior, até decidir que era chegado o momento de deixar os palcos, estúdios e sets de filmagem, para exercer outras atividades em que sua experiência poderia ser útil.

Finalmente, nos seus últimos dez anos, quando suas viagens de estudo ou de lazer mantinham-no cada vez mais afastado do Brasil, dedicava seus momentos de ócio a hobbies que lhe traziam grande satisfação pessoal e que ele amava compartilhar com os amigos. Isso, até seu falecimento prematuro e inesperado.

Carlos Arena faleceu no dia 20/03/2009, vítima de um infarto agudo do miocárdio.

Poucos dias antes, Carlos Arena segredara aos íntimos com seu humor irreverente e irreprimível:

"Não temo a morte porque minha consciência está em paz. E posso morrer hoje, porque acho que já tive e já fiz tudo o que queria nesta vida. Se faltou alguma coisa, que fique para a próxima..."

Fonte: Carlos Arena

Violeta Ferraz

VIOLETA FERRAZ
(79 anos)
Atriz

* Lisboa, Portugal (1903)
+ Rio de Janeiro, RJ (04/11/1982)

Veio de Portugal para o Brasil com a Companhia Vidigal de Teatro e depois largou-a para trabalhar durante anos no circo.

Grande atriz cômica do teatro de revista português, nascida em Lisboa, radicou-se no Brasil e estreou no cinema em 1938 no filme Está Tudo Aí! dirigido por Mesquitinha, que também atuou no filme. Iniciou sólida carreira em filmes importantes como Pinguinho de Gente (1947) e Quero Essa Mulher Assim Mesmo (1962).

Com grande talento, principalmente para comédias, entre as personagens que interpretou, pelo menos uma é clássica: a masculinizada Madame Pau Pereira em É Fogo na Roupa, de Watson Macedo.

Destacando-se nas chanchadas da Atlântida a partir da década de 40, mesmo tendo reduzido a intensidade de suas apresentações, continuou popular nos anos 60 e 70.

Violeta Ferraz divertia o público com sua persona histriônica, em que sua atuação vinha sempre marcada por muitas caras e bocas inacreditáveis e um humor pra lá de escrachado. Em 1954, a atriz foi contratada por Zilco Ribeiro, quando contribuiu com sua graça, contracenando com Pituca e Sônia Mamede.

Violeta era mãe de Raul Tabajara, importante radialista brasileiro, o primeiro a transmitir uma partida de futebol pela televisão.

Violeta Ferraz faleceu aos 79 anos, em 4 de novembro de 1982.