Carlos Manga

JOSÉ CARLOS ARANHA MANGA
(87 anos)
Montador, Roteirista e Diretor de Cinema e TV

☼ Rio de Janeiro, RJ (06/01/1928)
┼ Rio de Janeiro, RJ (17/09/2015)

José Carlos Aranha Manga foi um montador, roteirista e diretor de cinema e televisão brasileiro. Carlos Manga inovou a comédia e a sátira no cinema brasileiro. Filho do advogado Américo Rodrigues Manga e de Maria Isabel AranhaJosé Carlos Aranha Manga nasceu em 06/01/1928, no Rio de Janeiro.

Começou a trabalhar como bancário, porém sua paixão pelo cinema. Essa paixão o levou para a Atlântida Cinematográfica, através do ator Cyll Farney que integrava o primeiro time da companhia. Na ocasião, foi contratado pela Atlântida, para trabalhar no setor de almoxarifado, e abandonou o curso de direito no segundo ano. Mas aos poucos foi aprendendo o ofício e galgando posições. De contra-regra, passou a assistente de montagem e de direção. Por volta de 1951, atuou como diretor musical em filmes da Atlântida, o que o qualificou para a sua primeira empreitada como diretor.

Seu nome artístico, Carlos Manga, foi sugerido pelo então presidente da companhia, Luiz Severiano Ribeiro Júnior.

Junto com Watson Macedo, foi um dos principais diretores do período de ouro, os anos 50, da Atlântida, onde esteve à frente de clássicos da chanchada como "Nem Sansão Nem Dalila" (1954), "Matar Ou Correr" (1954) e "O Homem do Sputnik" (1959). Fez sua estreia, inclusive, em um filme produzido em 1952 pela antiga companhia, e dirigido por José Carlos Burle, "Carnaval Atlântida" (1952). Na época, foi responsável por dirigir os números musicais.

Ao todo, Carlos Manga dirigiu 32 filmes. O primeiro deles, ainda na Atlântida, foi "A Dupla Do Barulho", em 1953. No elenco, além de Oscarito e Grande Otelo, os grandes astros da época, nomes como Wilson Grey, Fregolente, entre outros.

Do Cinema Para a Televisão

Começou a trabalhar na televisão no início dos anos 1960, a convite de Chico Anysio, na antiga TV Rio. Estreou dirigindo o programa "O Riso é o Limite", depois passou por "Noites Cariocas", "Agora é Que São Elas", entre muitos outros. Ainda naquela emissora, foi o responsável, junto com o técnico Marcelo Barbosa, pela primeira edição em videotape da televisão brasileira, feita para o humorístico "Chico City", em 1961. Ainda no início da década de 1960, começou a trabalhar também com publicidade, atividade que desempenharia ao longo de toda a sua carreira no cinema e na televisão.

Contratado pela TV Excelsior, onde chegaria a ser o diretor geral, dirigiu programas importantes, como o musical "Times Square", "Vovô Deville", "A Cidade Se Diverte", "Dois No Balança", "My Fair Lady", entre outros.

Carlos Manga trabalhou também na TV Record de São Paulo, no final da década de 1960, ao lado de profissionais renomados como o produtor Nilton Travesso, o editor Paulo de Carvalho, o escritor Manoel Carlos e o humorista Jô Soares. Ainda na TV Record, criou programas como "Preto No Branco" e "Quem Tem Medo da Verdade?", além de participar das edições do Prêmio Roquette Pinto, sobretudo a de 1968, quando se apresentou imitando o cantor norte-americano Al Johnson, devidamente caracterizado.

No início dos anos 1970, Carlos Manga morou na Itália, onde conheceu a Cinecittá e trabalhou com seu grande ídolo, o diretor de cinema Federico Fellini. De volta ao Brasil, em 1974, escreveu, produziu e dirigiu o longa-metragem "O Marginal", estrelado por Darlene Glória e Tarcísio Meira, inspirado nos métodos de direção aprendidos com Federico Fellini. Em seguida, ainda em 1974, Carlos Manga escreveu e dirigiu "Assim Era Atlântida", em que contou com a assistência de direção de um iniciante promissor, Silvio de Abreu.

Em 1980, também convidado por Chico Anysio, foi contratado pela TV Globo, onde dirigiu a segunda versão do humorístico "Chico City". Ainda na linha de humor da emissora, Carlos Manga dirigiu também "Os Trapalhões", na fase de maior sucesso do programa. Seu último trabalho no cinema seria ao lado deles, no filme "Os Trapalhões e o Rei do Futebol" (1986), que contou com a participação especial de Édson Arantes do Nascimento, o Pelé.

Minisséries: Grandes Produções

Na década de 1990, já como diretor artístico de minisséries da TV Globo, Carlos Manga foi responsável por grandes produções da teledramaturgia brasileira, como "Agosto" (1993), "Memorial De Maria Moura" (1994), protagonizada por Glória Pires, e "Engraçadinha... Seus Amores e Seus Pecados" (1995), adaptação da obra clássica de Nelson Rodrigues, com Cláudia Raia no papel principal.

Carlos Manga dirigiu ainda "A Madona De Cedro" (1994), adaptada por Walther Negrão a partir do romance homônimo de Antônio Callado, "Incidente em Antares" (1994), baseada na obra de Érico Verissimo, e "Decadência" (1995), de Dias Gomes.

Além das minisséries, Carlos Manga tornou-se diretor de núcleo e foi responsável pela produção de duas novelas na TV Globo. A primeira foi o remake de "Anjo Mau" (1997), escrita originalmente por Cassiano Gabus Mendes em 1976 e adaptada por Maria Adelaide Amaral, com a atriz Glória Pires no papel da vilã Nice. A segunda novela foi "Torre de Babel" (1998), de Sílvio de Abreu, que teve no elenco grandes astros e estrelas da emissora, como Tarcísio Meira, Glória Menezes, Edson Celulari, Cláudia Raia, Tony Ramos, entre outros.

No final dos anos 1990, após a experiência com a teledramaturgia e o êxito que suas obras obtiveram, Carlos Manga voltou a trabalhar com a linha de shows, na qual iniciara sua carreira, cerca de quarenta anos antes. Nessa linha, dirigiu desde programas de auditório, como o "Domingão do Faustão" (1989), seriados, como "Sandy & Junior" (1999) e "Sítio do Pica-Pau Amarelo" (2001).

Carlos Manga iniciou os anos 2000 trabalhando como diretor artístico do "Zorra Total" (1999), que reúne diversos humoristas da emissora. Em 2004, voltou a trabalhar como diretor artístico em uma minissérie da TV Globo.

Em "Um Só Coração" (2004), de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira, o diretor esteve à frente de um grande elenco, estrelado por Ana Paula Arósio, Edson Celulari, entre muitos outros. A minissérie foi produzida em comemoração aos 450 anos da cidade de São Paulo.

Aos 50 anos de carreira, o diretor foi homenageado e fez uma participação especial, no papel de si mesmo, na novela "Belíssima" (2006), de seu amigo Sílvio de Abreu. Além disso, por sua contribuição ao cinema brasileiro, recebeu o primeiro Troféu Oscarito, no Festival de Gramado.

Em 2007, o núcleo Carlos Manga foi responsável pela produção da novela "Eterna Magia" (2007), de Elizabeth Jhin, que contou com a supervisão de texto de Sílvio de Abreu.

Em setembro de 2008, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) concedeu ao cineasta Carlos Manga o título de Cidadão Benemérito do Estado do Rio.

Em novembro de 2010, Carlos Manga participou como ator do seriado "Afinal, o Que Querem As Mulheres?". A trama contava a aventura de um jovem escritor e psicólogo, interpretado por Michel Melamed, obcecado por entender o sexo oposto. Carlos Manga interpretou o papel de Don Carlo, um conde italiano decadente que namorava Celeste, vivida por Vera Fischer.

Em "Dercy de Verdade", da autora Maria Adelaide Amaral, Carlos Manga foi personagem. A minissérie, que foi ao ar em janeiro de 2012, contou a história de um século de vida e 86 anos de carreira da artista Dercy Gonçalves. Carlos Manga foi responsável pela primeira aparição de Dercy Gonçalves na televisão, quando era produtor da TV Excelsior. Ele foi interpretado pelo ator Danton Mello.

Morte

Carlos Manga morreu na quinta-feira, 17/09/2015, aos 87 anos. Ele tinha 87 anos e morava no Rio de Janeiro.  A informação foi confirmada no começo da noite de quinta-feira, 17/09, pela Central Globo de Comunicação. A causa da morte não foi divulgada.

Indicação: Fadinha Veras e Miguel Sampaio

Helena Jobim

HELENA ISAURA DE ALMEIDA JOBIM
(84 anos)
Escritora

☼ Rio de Janeiro, RJ (27/02/1931)
┼ Belo Horizonte, MG (13/09/2015)

Helena Isaura Brasileiro de Almeida Jobim foi uma escritora brasileira nascida no Rio de Janeiro no dia 27/02/1931. Ela era irmã do cantor, compositor, maestro, pianista, arranjador e violonista, Tom Jobim.

Estudou Criatividade Literária e Literatura Brasileira e Portuguesa na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Estreou na literatura em 1968, com o romance "A Chave do Poço do Abismo", escrito a quatro mãos com Vânia Reis e Silva.

Sua "Trilogia do Assombro" foi adaptada para o cinema pelo diretor Marco Altberg, em 1986, no filme "Fonte da Saudade".

Em 1997, escreveu "Antonio Carlos Jobim, Um Homem Iluminado", biografia de seu irmão Tom Jobim.

Sua vida e obra são temas de um documentário do diretor mineiro Ernane Alves, com previsão de lançamento em 2016. O longa-metragem "Helena" é produzido pela Portraits Factory Filmes LTDA. Atores, como Bruno Gagliasso, Deborah Seco e Sandy Leah, interpretam poemas e trechos dos livros da irmã de Helena Jobim, com trilha sonora original que será produzida pelo músico Lucas Lima.

Helena Jobim chegou a lançar dez livros e 1 CD-Book, que contém 33 poemas interpretados por ela, com trilha sonora original da obra "Jobim Sinfônico", de Tom Jobim. O CD-Book intitulado "Areia no Tempo" foi projetado pelo jornalista e escritor mineiro Jorge Fernando dos Santos. Amigo pessoal da escritora, ele lamenta sua morte.

"Nos encontrávamos quinzenalmente, para conversar e cantar a vida. Os saraus eram na minha casa ou na casa dele, sempre rodeados de amigos. Helena era uma grande escritora. Tenho todos os seus livros autografados e penso que o Brasil perdeu uma grande autora. Vai fazer muita falta nas nossas vidas!"

Morte

Helena Isaura Brasileiro de Almeida Jobim, morreu na noite de domingo, 13/09/2015, em Belo Horizonte, MG, onde morava desde 2000. Ela sofria de mal de Alzheimer e estava internada no Hospital Felício Rocho há cinco dias por problemas nos rins, que foi a causa da morte

De acordo com a filha, Sônia Albano Feitosa, a doença estava em grau avançado e, nos últimos meses, Helena só reconhecia os familiares mais próximos. A única irmã de Tom Jobim deixou a filha, dois netos e uma bisneta.

O velório foi realizado na Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. O corpo de Helena Jobim foi sepultado na tarde de segunda-feira, 14/09/2015, no Cemitério da Paz, Região Noroeste de Belo Horizonte.

Obras
  • 1968 - A Chave Do Poço Do Abismo (Editora O)
  • 1974 - Clareza 5 (Mitavaí)
  • 1981 - Trilogia Do Assombro (José Olympio)
  • 1985 - Os Lábios Brancos do Medo (Mitavaí)
  • 1990 - Verão De Tigres (Rio Fundo)
  • 1996 - Antonio Carlos Jobim, Um Homem Iluminado (Nova Fronteira)
  • 2000 - Pressinto Os Anjos Que Me Perseguem (Record)
  • 2001 - Recados Da Lua (Record)

Fonte: WikipédiaG1 e Hoje Em Dia
Indicação: Miguel Sampaio

Gaúcho da Copa

CLÓVIS ACOSTA FERNANDES
(60 anos)
Corretor de Imóveis e Figura Pública

☼ (04/10/1954)
┼ Porto Alegre, RS (16/09/2015)

Clóvis Acosta Fernandes mais conhecido pelo apelido de Gaúcho da Copa, era o "12º Jogador Brasileiro". Ele era conhecido como um dos mais fanáticos torcedores da Seleção Brasileira. Acompanhava a Seleção Brasileira desde 1990, no Mundial da Itália, mas ficou famoso na conquista do pentacampeonato da Coreia do Sul e Japão. Sempre com a taça da Copa do Mundo nas mãos e um bigode volumoso, o Gaúcho da Copa chamava a atenção e representava a Seleção Brasileira por onde passava.

Ele começou sua paixão pela Seleção Brasileira desde que viu uma partida da Copa do Mundo de 1970 no México pela televisão. Desde então o Gaúcho da Copa sentiu o fanatismo crescer e sonho de poder assistir os jogos da Copa do Mundo. Ele realizou esse sonho na Copa do Mundo de 1990, na Itália. Desde então o Gaúcho da Copa se tornou famoso, aparecendo nas telas com seu chapéu e adornos gaúchos, que se tornaram sua marca registrada.

"Aí quando eu vi a Copa do Mundo de 1970 pela televisão, aquele show de futebol, aquela bela Copa, tudo aquilo que nós podemos ver... aquilo ali fez com que eu me apaixonasse mais. E ali eu fiz uma promessa entendeu? A promessa de que um dia eu estaria numa Copa do Mundo!"
"... e aí eu fui para a Itália. Cheguei lá um mês antes da competição, fiz amizades, fui vendo como a Copa se movimentava, como é que era aquela paixão, fui conhecendo outras pessoas que tinham outras Copas do Mundo. E quando eu voltei, com a derrota pra Argentina, eu voltei apaixonado, eu voltei viciado!"



Clóvis Acosta Fernandes também fundou um grupo de apoio chamado "Gaucho Cup" e convidou seus amigos participar do grupo. Desta forma eles sempre iam juntos assistir vários eventos como a Copa das Confederações, Copa América e os Jogos Olímpicos. Por isso, ele foi apelidado de "O 12º Jogador Brasil".

O Gaúcho da Copa foi uma das testemunhas oculares quando a Seleção Brasileira venceu a Copa do Mundo pela quinta vez na Coréia do Sul e Japão em 2002. Desde então, ele tornou-se atenção da mídia em todo o mundo. O Gaúcho da Copa, juntamente com uma réplica do troféu, passaram a ser presença nos jogos da Copa do Mundo, e na Alemanha, em 2006 lá estava ele outra vez.

Para ser capaz de ver os jogos onde atuava a Seleção Brasileira, o Gaúcho da Copa passou a ser financiado pelo governo do Estado do Rio Grande do Sul. Em uma entrevista, ele disse que foi enviado para popularizar a cultura gaúcha. Ele já visitou mais de 60 países para assistir mais de 150 jogos da Seleção Brasileira.

"Os jogos com a Seleção Brasileira, no último jogo agora, eu completei 158 jogos. A FIFA diz que na Copa passada, essa no Brasil, que eu era o 12º jogador. E se eu sou o 12º jogador, quer dizer, eu estive na reserva todo esse tempo não é? Então com 158 jogos eu sou o recordista. Porque quem mais vestiu essa camisa foi o Cafu, na história da Seleção Brasileira que vestiu 150 vezes. E eu tô aí tentando aumentar esse número!"

O Gaúcho da Copa tem em seu curriculum, 7 Copas do Mundo, 7 Copas América, 4 Copas das Confederações e 1 Olimpíada. Já conheceu mais de 60 países e assistiu a 158 jogos do Brasil. Ele brincava dizendo que havia batido o recorde de Cafu, o jogador que mais atuou pela Seleção Brasileira, em 150 jogos.

Morte

Clóvis Acosta Fernandes, o Gaúcho da Copa, morreu na madrugada de quarta-feira, 16/09/2015, em Porto Alegre, RS, aos 60 anos. Ele lutava contra um câncer há nove anos. Estava internado no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, desde julho de 2015.

A morte foi confirmada pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia e também pela família na manhã de 16/09/2015. O velório ocorrerá às 16:00 hs, na Capela H do Cemitério São Miguel e Almas, em Porto Alegre.

Indicação: Fadinha Veras

Renata Muggiati

RENATA MIKOSZEWSKI DE MUGGIATI
(32 anos)
Empresária, Atleta e Personal Trainer

☼ Curitiba, PR (20/12/1982)
┼ Curitiba, PR (12/09/2015)


Renata Muggiatti, era formada em Educação Física, personal trainer e instrutora de musculação na rede de academias Companhia Athletica em  Curitiba, no Paraná. Era tri-campeã fitness brasileira.

Filha de Renato De MuggiatiMaria do Carmo da Silva Mikoszewski, iniciou em competições de fisiculturismo no ano de 2011 na categoria Body Fitness no Campeonato Brasileiro da IFBB, se classificando em 6°lugar. Em 2012, se consagrou campeã paranaense e campeã brasileira. Recentemente, trouxe o título de campeã sul-americana na categoria Body Fitness.

A atleta teve dezenas de títulos durante sua carreira. Entre suas principais conquistas estão títulos como Campeã Sulamericana Body Fitness IFBB, Campeã Brasileira Body Fitness IFBB e Campeã Paranaense Body Fitness IFBB.

Renata Muggiati contou como foi a a experiência de competir fora do país:

Nos dias 6 a 9 de setembro fui para Punta del Este no Uruguai para o 38 Campeonato Sul-Americano de Fisiculturismo. Experiencia única, primeiramente por ser a minha primeira competição fora do país a nível internacional e principalmente por conquistar o título de campeã em minha categoria Body Fitness acima de 1,63m.
O Campeonato estava muito bem organizado e com muitos atletas de toda América do Sul, todos muito bem preparados fisicamente. O local do evento foi show, em um resort muito bacana, fiquei hospedada em um apartamento completo e muito aconchegante e com todas as refeições inclusas, logicamente todas elas preparadas com zero sódio!
Fiquei muito contente com minha vitória e espero representar novamente na Polônia e no Arnold Europe, o qual embarco semana que vem!

Renata Muggiati gostava muito de praticar exercícios. Ela era bastante conhecida no Facebook, rede social que usava para divulgar o trabalho como empresária e personal trainer.

Entrevista

01. Nome, idade, peso, altura, BF e categoria?
Renata Muggiati, 29 anos, 63 kg. 1,66m., 13% em off season, Body Fitness acima 1,63

02. Você trabalha? Acha que há a possibilidade de ter vida profissional paralela a competição?
Sou formada em Educação Física, atuo como personal trainer, professora, treinadora, com consultorias onlines e palestras. O meu trabalho não interfere de forma negativa em minha preparação, muito pelo contrário, me auxilia e muito, me dando uma base financeira para poder comprar todos os suplementos e com os demais gastos com toda a preparação. A única coisa que poderia atrapalhar seriam os horários, pois treino diversas pessoas o dia inteiro e o horário fica sendo algo muito precioso, de grande valor. Mas eu juntamente com meu treinador pre determinamos os treinos diariamente no mesmo horário, dessa forma reservo um tempo do meu dia para me dedicar a minha preparação.

03. Como tudo começou?
Depois de alguns convites do meu treinador Waldemar Guimarães para ingressar no mundo do Bodybuilding, resolvi entrar nas competições. Antes ele era apenas meu amigo, hoje ele é meu amigo e também treinador rsrsrsrs. Foi também um período no qual estava estagnada com os resultados no meu corpo e queria modifica-lo, deixa-lo mais simétrico e definido.

04. Você acha que é possível competir sem tomar anabolizantes?
Acho que o desenvolvimento do corpo se da através de disciplina com o treino, com a alimentação e com uma boa dose de força de vontade. Para modificar seu corpo visando competições você deve ter esses pilares bem estruturados e não depender de esteroides para um bom resultado e transformação.

05. Quais são as suas maiores dificuldades na dieta?
Com certeza a pior parte da dieta é na reta final, aonde ela esta bem apertada, bem restrita. Mas o objetivo final e adrenalina do campeonato me ajudam a manter o foco e dar o máximo de mim. O resultado diário que é visível no corpo também é muito estimulador!

06. Como faz para manter o rosto feminino, mesmo após o uso de EAS?
Acho que dependendo da quantidade de hormônios que determinadas atletas utilizam fica impossível ficar com rostos femininos. Com certeza as que não tomam ou fazem o uso de maneira orientada por um bom profissional acabam continuando com sua feminilidade.

07. Como é a sua relação com a sociedade, rola preconceito? Como você lida com isso?
No país que vivemos exite preconceito com tudo. Basta você se destacar dos demais indivíduos que se julgam "normais" e ter um corpo mais diferenciado do que o povo está acostumado a ver, você sera julgado. Seja você gorda, magra, atleta, portador de necessidades ou afro descendente. Comigo muitas pessoas me elogiam, acham o meu corpo bonito e me perguntam o que eu faço e o que eu fiz. Mas também tem outras que me olham torno na rua, com uma cara esquisita. Mas eu não ligo pois estou super contente com a minha evolução em meu corpo e objetivo modifica-lo ainda mais.


08. Quantas horas diárias de treino?
Meu treino com pesos dura no máximo 35 minutos. Realizo alguns dias aerobiose, a quantidade muda conforme a fase da preparação.

09. Como sobreviver a esse mundo tão competitivo?
Nascemos com o instinto da competitividade, afinal somos animais. Uma competição sadia em busca de seus objetivos é até bom pois nos estimula a ir cada vez mais longe em busca de nossos sonhos!

10. Como faz para ter uma vida social sem sair da dieta? Como faz para driblar isso?
Dá para fazer dieta e ser social sim. Realizo sempre minha refeições antes dos encontros com minhas amigas, ou ate mesmo durante, levo meus potinhos e como sem vergonha nenhuma. Em relação a baladas também, não sou de sair muito, mas quando saio consigo ficar sem beber e me divertir ao mesmo tempo. Tenho o dia do lixo também, aonde adoro sair para jantar com amigos e namorado. Nunca vou deixar de me socializar com as pessoas que eu gosto por causa da dieta. Logico que na fase final, véspera campeonato, fica mais complicado, pois também preciso focar em mim mesma, daí é a única época que fico mais sossegada no meu canto.

11. Como é a relação com o personal? Já teve que trocar por incompatibilidade de idéias?
Minha relação com meu treinador e professor Waldemar Guimaraes, melhor impossível, como disse anteriormente, é alem de treinador um grande amigo. Uma pessoa qual tenho muita admiração, carinho e respeito.

12. Como é a divisão dos seus treinos?
Atualmente treino 5x na semana, deixando a quarta feira e domingo como Off.

MMA - Anterior de pernas + panturrilha
MMB - Peito, ombro , triceps + abdomen
MMC - Posterior pernas , gluteos + panturrilhas
MMD - Dorsal, bíceps + abdomen

13. Como é sua relação com o nutricionista? Segue a risca? Conte um pouco do seu Off.
O meu Off se constitui de basicamente esses alimentos durante segunda a sábado: aveia, batatas, arroz, massas integrais, frutas, verduras, legumes, carnes magras, pão integral, azeite de oliva, castanhas e muita água. Juntamente com alguns suplementos alimentares. Tenho um dia do lixo aos domingos no qual como algumas coisinhas que tenho vontade ou saio para jantar em algum lugar que eu goste.

14. Já passou por alguma saia justa por causa da dieta? Algum fato engraçado? Conte!
Sempre passo mas já estou acostumada. Sempre que preciso realizar minhas refeições saco da minha bolsa meus potinhos e como tudo numa boa. Tem alguns lugares aonde as pessoas olham torto, acham feio, comentam entre si mas levo na esportiva.

15. Você se mantém durante o ano basicamente com o mesmo shape, ou faz uma fase bulking-monster, ganhando fat junto?
Prefiro manter meu peso o mais perto possível do peso de competição para não sofrer e debilita-lo durante a fase pré competição. A minha categoria não friza mulheres com muita densidade muscular. Fora que gosto de me sentir bonita sempre, quando uma calça, uma jaqueta começa a querer apertar, eu aperto ainda mais meu treino, minha dieta. A pior coisa que tem é colocar uma roupa e não se sentir bonita e confortável nela.


16. Ideal de corpo. Em quem você se inspira?
Acho muitas atletas bonitas. Mas o conjunto de beleza facial, corporal, o charme e simplicidade da Nicole Wilkins me inspira bastante. Ela consegue ter um corpo atlético e continuar sendo super delicada e feminina.

17. Na dieta, quais são os alimentos que não entram no seu cardápio? Quais não saem?
Na dieta não entra nada de frituras, nem nos dias de lixo. Os que não saem são as frutas e verduras, o peixe, frango, arroz e batata rsrsrsrsr!

18. Poderia dividir sua rotina conosco?
Minha rotina é totalmente dentro da academia. Trabalho e treino na academia Companhia Athlética aqui em Curitiba.Treino meus alunos de manha, a tarde a noite. E o meu treino é no meio da tarde. É basicamente isso que faço durante os dias de semana. Finais de semana costumo descer para praia ou ficar descansando pois minha rotina é bem puxada.

19. Quais os suplementos que você usa?
Whey Protein, Mix Proteico, Waxy Maize, BCAA, Glutamina, HMB, Complexo Vitamínico, Omega 3, Vit C. 

20. Há quanto tempo treina?
Treino fazem 11 anos e um ano voltado a competição.

21. Quanto tempo demorou para alcançar o shape dos sonhos?
Ainda quero modificar e melhorar muito meu corpo, acho que é uma guerra diária. Não é do dia para noite que alcançamos o nosso shape dos sonhos. Como diria o Crô, ahh para!! Se melhorar estraga... 

22. Você utiliza tratamentos estéticos pra dar força no pré Contest? Se sim, qual?
Realizo drenagem linfática 1 ou 2 x na semana durante o ano inteiro. Adoro os resultados e é o único tratamento estético o qual eu acredito e confio.

23. Uma frase que te inspira...
Deixe que seus atos falem por suas intenções.

24. Um recadinho para suas discípulas...
Minhas lindas, continuem sempre em busca de um corpo saudável e bonito, sem exageros. Procurem um(a) treinador(a) e um(a) nutricionista esportivo de confiança, esses sim poderão dar o suporte e a orientação correta. Otimos treinos e beijok!! Re;)

Morte

Na madrugada de sábado, 12/09/2015, a atleta de Body Fitness, Renata Muggiati de 32 anos morreu após cair do 19º andar de um prédio no centro de Curitiba, que fica na Rua Visconde do Rio Branco, na esquina com a Comendador Araújo. Após a noticia houveram muitas especulações sobre a queda ter sido um acidente, ou se a atleta se jogou do prédio.

A forma que tudo aconteceu fez com que a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) instaurasse um inquérito para apurar detalhes da queda. Ainda não há nada confirmado, existem relatos de que ela sofria em um relacionamento conturbado com o namorado, chegando a ser vítima de agressões. A polícia busca informações também para descobrir se o que aconteceu não pode ter sido um acidente ou se ela foi jogada do prédio. Tudo ainda está sendo confirmado, mas se houve participação, a pessoa envolvida será responsabilizada, conforme adiantou Miguel Stadler, delegado-titular da DHPP.

Após a morte de Renata Muggiati, uma suposta postagem que teria sido feita por ela na rede social, começou a circular na internet. Na rede social, Renata Muggiati deixou a mensagem:

"Bom, aviso a todos que me seguem que hoje é meu último dia de vida, depois de sofrer três dias agressões e, por amar a pessoa que estava hoje, me suicido feliz e em paz"


Na delegacia, o namorado da atleta disse que ela passava por um momento de depressão e estava tomando medicamentos controlados. O suspeito contou que ela tentou pular da janela duas vezes, porém ele a segurou e, na terceira vez, quando ela teria conseguido pular, ele estaria em outro cômodo da casa e não conseguiu evitar.

A polícia solicitou exames técnicos para apurar o suposto suicídio, entre eles coleta de impressão digitais, toxicológico, alcoólico e recolhimento de amostras sob a unha de Renata Muggiati, para saber se houve briga antes dela cair ou pular da janela.

A mensagem supostamente deixada por Renata também será analisada, para a polícia saber se ela foi publicada antes ou depois da queda.

O que chamou a atenção de colegas é que, uma hora antes da mensagem de suicídio, a atleta teria escrito na rede social "em my sweet home". A mensagem mal escrita também despertou desconfiança. Uma amiga publicou uma mensagem dizendo que Renata não admitia escrita errada.

Na página oficial da atleta, fãs e amigos publicaram mensagens alegando desconfiar do suicídio e um vídeo de momentos após a morte da atleta revoltou alguns internautas. Nas imagens, Renata Muggiati aparece caída na rua, próxima ao meio-fio vestida com uma blusa branca e calça preta, sem sapatos.

O corpo de Renata Muggiati seria cremado no sábado, 12/09/2015, por volta das 21:00 hs., mas a justiça impediu para que se preservasse o corpo para análises periciais.

Betty Lago

ELIZABETH LAGO NETTO
(60 anos)
Atriz, Modelo e Apresentadora de TV

☼ Rio de Janeiro, RJ (24/06/1955)
┼ Rio de Janeiro, RJ (13/09/2015)

Elizabeth Lago Netto, mais conhecida como Betty Lago, foi uma atriz, apresentadora de televisão e modelo brasileira.

No início da década de 70, Betty Lago foi descoberta pelo fotógrafo Evandro Teixeira, que a ajudou a dar os primeiros passos na profissão de modelo. Sete anos depois, ela tomou coragem e foi tentar a sorte no exterior, passando 15 anos se dividindo entre as principais passarelas da França, Itália e Estados Unidos.

Modelo de carreira internacional, surgiu pela primeira vez na televisão na pele da sofisticada Natália, na minissérie "Anos Rebeldes" (1992), de Gilberto Braga. Diferentemente de outras colegas de passarela, como Mila Moreira, Ísis de Oliveira e Silvia Pfeifer, não precisou de uma fase de adaptação, resultado dos cursos de interpretação que fez, entre 1988 e 1991, já na reta final de sua carreira de modelo. Dois anos depois já era uma das protagonistas da novela "Quatro Por Quatro" (1994).

A parceria bem sucedida com o autor Carlos Lombardi se desenvolveu por diversas outras obras do novelista, como "Quatro Por Quatro" (1994), "Vira-Lata" (1996), "Uga Uga" (2000), "O Quinto dos Infernos" (2002), "Kubanacan" (2003), "Pé na Jaca" (2006) e "Guerra e Paz" (2008).

A atriz estreou como apresentadora de televisão com o programa "GNT Fashion", que também dirigiu durante cinco anos, na GNT. A partir de 2005 passou a ser debatedora do "Saia Justa", no mesmo canal.


Sua estréia no cinema aconteceu em 1976, numa ponta não creditada no filme "Dona Flor e Seus Dois Maridos", numa cena que foi cortada da montagem final.

Em 1998 realmente debutou na sétima arte em "Alô?", de Mara Mourão. Participou ainda de "Xuxa e os Duendes 2 - No Caminho das Fadas" (2002) e "Mais Uma Vez Amor" (2005).

No dia 02/02/2011, assinou contrato de cinco anos com a TV Record, depois de anos na TV Globo. Seu primeiro trabalho na TV Record foi a personagem Marizete, uma empregada doméstica, na novela "Vidas em Jogo", que estreou no dia 03/05/2011.

Em 2013 voltou as novelas interpretando a elegante Stella em "Pecado Mortal" sendo este a sua última novela.

Em 13/11/2014, Betty Lago estreou seu canal de humor no YouTube. Intitulado "Calma, Betty!", o vlog conta com a produção da Paramaker. A atriz também participou de uma esquete da Parafernalha, o episódio "Presépio", dezembro de 2014.

Betty Lago foi casada durante 10 anos com o ator Eduardo Conde, falecido em 2003, com quem teve o único filho, Bernardo, nascido em 1979.

Em 1996, a atriz se casou com o professor de educação física Guilherme Linhares. Atualmente namorava o ator Clovys Torres, que a apoiou na luta contra o câncer.

Doença

Desde que descobriu um câncer no fim de fevereiro de 2012, a vida de Betty Lago passou por uma reviravolta. A apresentadora e atriz se submeteu a uma cirurgia para a retirada da vesícula e foi surpreendida com o diagnóstico de um tumor na região do intestino. Desde então, Betty Lago começou a fazer sessões de quimioterapia e enfrentou cada etapa sem dramas.

"O Giane (o ator Reynaldo Gianecchini, que também teve câncer) virou o meu ídolo. Ele se posicionou tão bem, soube sorrir diante de um momento delicado, fiquei impressionada com a generosidade dele com a mídia, a paciência que ele teve. Isso me ajudou muito".
"Não dá para deprimir, eu consigo ver graça em tudo. Tem que ter pensamento positivo, pensar que as células boas estão combatendo as ruins. Estou na guerra. Estou valorizando ainda mais cada dia da minha vida e evito reclamar das coisas. Mentira, ainda reclamo, sim, mas na mesma hora eu me lembro que preciso parar com isso. Tem tanta coisa boa para viver. Hoje eu me sinto uma pessoa melhor."
(Betty Lago - Em entrevista ao site EGO, da Globo, em 15/11/2012)

Passada a primeira etapa da recuperação, Betty Lago retornou ao trabalho - ela gravou durante 17 dias em Búzios o programa "Detox Do Amor", da GNT, com Léo Jaime - e conseguiu fazer piada sobre os rumores de que teria tido uma recaída e serviço de Home Care. Ela explicou que foi internada na Clínica São Vicente no domingo, 11/11/2012, com quadro de desidratação e gastroenterite, e que deixou o hospital na quarta-feira, 14/11/2012, porque teria que aguardar os resultados dos exames.

"Eu não sei de onde surgem esses boatos. Eu fui ao hospital porque estava me sentindo um pouco tonta, com febre, e até me despedi do meu cachorro achando que ia voltar logo. Mas acabei ficando, porque no meu caso é importante fazer outros exames para saber se está tudo bem, não basta ficar no soro. Como estou num processo de recuperação, não existe esse negócio de entrar e sair do hospital no mesmo dia. Fiz exame de sangue, uma tomografia e os resultados estavam ótimos. Só que meu médico quis que eu ficasse internada para ver tudo isso. Achei até melhor porque eu teria que fazer esses exames dentro de três semanas e já saí aliviada", explicou Betty Lago, acrescentando que a desidratação é resultado do tratamento de quimioterapia.

"Quem está passando por isso sabe como é, sabe o que pode acontecer. Eu sei que é assim, que a minha imunidade está baixa. Mas deixei o hospital da mesma forma como entrei, a pé." 

Morte

No início de 2012, foi diagnosticada com câncer na vesícula, depois de sentir dores enquanto trabalhava na novela "Vidas em Jogo", tendo que interromper as gravações para dar início ao tratamento. Depois de uma cirurgia, começou o tratamento com quimioterapia mas, em abril de 2015 a doença voltou.

Betty Lago morreu na madrugara de domingo, 13/09/2015, no Rio de Janeiro, vítima de câncer aos 60 anos. O corpo de Betty Lago será cremado na segunda-feira, 14/09/2015, às 17:00 hs, na Capela 6 do Memorial do Carmo, no centro do Rio de Janeiro.

Televisão

  • 1992 - Anos Rebeldes ... Natália
  • 1993 - Sex Appeal ... Vicky
  • 1994 - Quatro Por Quatro ... Abigail
  • 1996 - Vira-Lata ... Walkíria
  • 1997 - O Amor Está No Ar ... Sofia
  • 1998 - Pecado Capital ... Mila
  • 2000 - Uga Uga ... Brigitte
  • 2000 - GNT Fashion ... Apresentadora
  • 2002 - Os Normais ... Tarciana (Participação Especial)
  • 2002 - O Quinto dos Infernos ... Carlota Joaquina de Bourbon e Bragança
  • 2002/2009 - Saia Justa ... Apresentadora
  • 2003 - Kubanacan ... Mercedes
  • 2004 - Os Aspones ... Patrícia Sales Santos (Participação Especial)
  • 2004 - A Diarista ... Luciana (Participação Especial)
  • 2005 - Mandrake ... Wanderléa (Participação Especial)
  • 2005 - Bang Bang ... Calamity Jane
  • 2006 - Pé na Jaca ... Morgana
  • 2006 - A Diarista ... Leda (Participação Especial)
  • 2007 - Duas Caras ... Soraya
  • 2008 - Casos e Acasos ... Magali
  • 2008 - Guerra & Paz ... Delegada Marta Rocha
  • 2009 - Caminho das Índias .... Ela Mesma (Participação Especial)
  • 2010 - Cinquentinha ... Rejane Batista
  • 2010 - A Vida Alheia ... Nadia Lenz (Episódio: "O Filme Americano")
  • 2010 - A Vida Alheia ... Nadia Lenz (Episódio: "Uma Noite na Ópera")
  • 2011 - Vidas em Jogo ... Marizete Bastos da Silva
  • 2013 - Pecado Mortal ... Stella Nolasco

Cinema

  • 1976 - Dona Flor e Seus Dois Maridos ... Zizi
  • 1989 - Somos Todos Iguais ... Prostituta 1
  • 1993 - Philadélphia ... Pontas
  • 1997 - Alô? ... Dora
  • 2002 - Xuxa e os Duendes 2 - No Caminho das Fadas ... Algaz
  • 2005 - Mais Uma Vez Amor ... Mendonça
  • 2007 - Xuxa em Sonho de Menina ... Pandora Raquel

Teatro

  • 1976 - A Verdadeira História da Gata Borralheira ... Fada Madrinha

Internet

  • 2013-2015 - Calma, Betty!
  • 2014 - Parafernalha ... Galinha (Episódio: Presépio) - Galinha

Fonte: Wikipédia e EGO

Xavier Curado

JOAQUIM XAVIER CURADO
(83 anos)
Militar e Político

☼ Pirenópolis, GO (02/12/1746)
┼ Rio de Janeiro, RJ (15/09/1830)

Joaquim Xavier Curado, primeiro e único Barão com grandeza e Conde de São João das Duas Barras, foi um militar e político brasileiro filho de José Gomes Curado e de Maria Cerqueira d'Assunção.

Nascido em Meia Ponte, hoje Pirenópolis, GO, numa família tradicional, órfão de pai, partiu ainda adolescente para o Rio de Janeiro e assentou praça no exército como soldado nobre, em 1764.

Em 1774, depois de receber a patente de alferes, marchou com o exército expedicionário para o Rio Grande do Sul, com a finalidade de expulsar os espanhóis que ocupavam parte do território.

Terminada a campanha do sul, foi designado para defender os habitantes entre as capitanias de São Paulo e Minas Gerais, que sofriam com índios que saqueavam fazendas, e conseguiu restabelecer a paz na região.

Pelos bons serviços prestados, o vice-rei o louvou e agradeceu, em relatório de 20/08/1789, graduando-o no posto de tenente-coronel de infantaria, para depois o designar em uma missão especial junto à corte de Lisboa, porém seu navio foi aprisionado em alto-mar por corsários franceses e Xavier Curado obrigado a decorar e destruir os documentos que carregava.

Preso numa masmorra na região da Biscaia, conseguiu fugir e chegar meses depois a Lisboa, onde cumpriu finalmente sua missão. De volta ao Brasil, foi promovido ao posto de coronel e nomeado governador da capitania de Santa Catarina, de 08/12/1800 a 05/07/1805.

Ainda em 1805, Xavier Curado retornou ao Rio de Janeiro e solicitou sua reforma do exército, que lhe foi negada pelo vice-rei Marcos de Noronha, Conde dos Arcos, que o promoveu a brigadeiro, em 02/06/1806.


Em 13/05/1808 foi graduado no posto de marechal-de-campo e dois anos depois partiu para o Rio Grande do Sul, à disposição do general Diogo de Sousa, Conde do Rio Pardo, governador local, que recebera a ordem de invadir o Uruguai. Formaram-se então duas colunas invasoras, uma comandada pelo general Marques de Sousa e a outra por Xavier Curado, ambas vitoriosas, e o sucesso lhe rendeu promoção ao posto de tenente-general, em 13/05/1813.

Entre os anos de 1815 a 1820 participou da guerra contra Artigas, militar uruguaio que entrou em guerra contra o exército luso-brasileiro que invadira a Banda Oriental. Na Batalha de Catalán, em 1817, Xavier Curado foi agraciado com a Comenda da Torre e Espada, pelos atos de bravura no posto de 2º comandante do exército.

Como o Marquês de Alegrete, comandante supremo do Exército no sul, afastara-se da luta, assumiu o comando e estabeleceu seu quartel nas imediações do Passo-do-Lageado, onde lhe chegou às mãos o diploma de Comendador da Torre e Espada, Lealdade e Mérito, conferido por Dom João VI.

Retornando ao Rio de Janeiro, conseguiu organizar uma tropa de seis mil soldados e assim expulsar o general Jorge de Avilez Zuzarte de Sousa Tavares, comandante das tropas portuguesas, dando sustentação ao Dia do Fico, sendo por isso agraciado, das mãos de Dom Pedro I, com os títulos de Barão com grandeza e Conde de São João das Duas Barras, em 20/10/1825 e 07/09/1826.

Xavier Curado foi comendador da Imperial Ordem de São Bento de Avis. Foi o representante de Santa Catarina no Conselho dos Procuradores das Províncias, de 03/07/1822 a 20/10/1823.

Em 2006 o deputado Leandro Vilela, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) de Goiás, apresentou Projeto de Lei nº 6.917/06, para inscrever o nome do general Xavier Curado no Livro dos Heróis da Pátria, projeto que ainda encontra-se em tramitação.

Xavier Curado é Patrono da Cadeira XVIII da Academia Pirenopolina de Letras, Artes e Música.

Fonte: Wikipédia

José Janene

JOSÉ MOHAMED JANENE
(55 anos)
Empresário, Pecuarista e Político

☼ Santo Inácio, PR (12/09/1955)
┼ São Paulo, SP (14/09/2010)

José Mohamed Janene foi um empresário, pecuarista e político brasileiro. Dono de várias fazendas e negócios, principalmente na cidade de Londrina, PR, onde viveu, foi na política que Janene ganhou visibilidade como um dos pivôs do escândalo do Mensalão.

José Janene era o líder do Partido Progressista (PP) na Câmara dos Deputados na época do escândalo, sendo apontado como o destinatário de R$ 4,1 milhões repassados pelo esquema operado pelo publicitário Marcos Valério.

Dos 19 parlamentares acusados de envolvimento no chamado "Valerioduto", José Janene foi o último a ser julgado pelo plenário da Câmara. Mesmo com o processo instalado em 17/10/2005, a Comissão de Ética da Câmara dos Deputados demorou mais de treze meses para votar o parecer que recomendava a cassação de José Janene.

Desde setembro de 2005, quando entrou em licença médica, José Janene conseguiu por várias vezes atrasar o processo, alegando problemas de saúde. Chegou a pedir aposentadoria antes da votação, mas o pedido foi rejeitado pela direção da Câmara.

No dia 06/12/2006, o então deputado licenciado foi absolvido em uma sessão esvaziada. Na votação secreta, 210 deputados votaram pela cassação, 128 pela absolvição, cinco em branco e 23 abstenções. Para cassá-lo, seriam necessários pelo menos 257 votos, mas o baixo quórum da sessão ajudou a livrá-lo.

Em 31/12/2006, o Diário Oficial da União publicou decisão da Câmara Federal, que concedeu à José Janene aposentadoria de 12,8 mil reais por invalidez.

Em 15/09/2006, teve uma fazenda, a 3 Jota, que fica no distrito de Guaravera, em Londrina, invadida por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que alegavam que a propriedade havia sido adquirida com dinheiro proveniente de corrupção, devendo ser destinada à reforma agrária. Para muitos o uso do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra foi revanche do então presidente Lula, em resposta a extorsão que José Janene fazia ao presidente.

Em 2009 novas denúncias sobre lavagem de dinheiro voltaram a atormentar a vida de José Janene, agravando sua cardiopatia. Desde então José Janene vinha sendo investigado novamente.

Devido ao agravamento de seu estado de saúde causado por um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e da criação da Lei da Ficha Limpa, José Janene se viu obrigado a abandonar definitivamente sua carreira como político e passou a operar nos bastidores.

Morte

José Janene foi vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC) em fevereiro de 2010, quando então planejava sua volta à política. Ficou três meses aguardando na fila um transplante cardíaco, que não ocorreu, morrendo em 14/09/2010, no Instituto do Coração, na cidade de São Paulo.

Seu corpo foi enterrado no Cemitério Islâmico de Londrina.

A Volta

No ano 2014, José Janene voltou a mídia, quando o Ministério Público Federal (MPF) evidenciou que fora ele o mentor do esquema de propinas nas estatais brasileiras, beneficiando políticos do Partido Progressista (PP), segundo delação do doleiro Alberto Youssef. Desta vez integrantes de sua família são arrolados como réus em um dos inquéritos da Operação Lava Jato.

Após a viúva de José Janene, Stael Fernanda Janene, relatar que não viu o corpo do ex-marido após sua morte, o presidente da CPI da Petrobrás, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), afirmou em 20/05/2015 que pediria a exumação do corpo do ex-deputado.

Dois dias depois do deputado Hugo Motta afirmar que pediria a exumação do corpo, o site "O Antagonista" de Diogo Mainardi e o jornalista Mario Sabino publicou a certidão de óbito de José Janene, onde consta como declarante da morte do ex-deputado o doleiro Alberto Youssef, do Escândalo do Petrolão. Segundo os familiares de José JaneneAlberto Youssef era amigo da família.

Fonte: Wikipédia

Toninho do PT

ANTÔNIO DA COSTA SANTOS
(49 anos)
Arquiteto, Professor e Político

☼ São Paulo, SP (14/06/1952)
┼ Campinas, SP (10/09/2001)

Antônio da Costa Santos, mais conhecido como Toninho do PT, foi um arquiteto, professor universitário e político brasileiro. Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), exercia o cargo de prefeito de Campinas, SP, quando foi assassinado a tiros, às 22:15 hs do dia 10/09/2001.

Toninho estava há apenas oito meses no cargo de prefeito de Campinas. Sua atuação contra o crime organizado e as reduções em até 40% nos valores pagos em contratos a empresas de serviços como merenda escolar e limpeza urbana, somadas à insistência do prefeito em desalojar casas para a ampliação do aeroporto de Viracopos lhe renderam várias ameaças, o que reforçou a hipótese de crime político.

Um inquérito policial concluiu que o prefeito, durante uma viagem que fazia de automóvel, foi morto sem nenhum motivo além do fato de cruzar por acaso com um bando de criminosos que na ocasião passava pelo local. O carro do prefeito teria inadvertidamente fechado o veículo dos bandidos e por causa disso eles atiraram na direção do prefeito. A última das três balas atingiu Toninho na artéria aorta, matando-o instantaneamente. Minutos antes, ele passara em uma loja do Shopping Iguatemi para retirar ternos que havia comprado.

A família de Toninho não se conformou com o resultado do inquérito policial e pediu novas investigações. Os familiares do prefeito morto acreditam que o crime teve motivação política, bem como colegas de partido como José Genoíno, que declarou na ocasião que o assassinato de Toninho fora motivado por suas enérgicas ações contra o narcotráfico campineiro.

Curiosamente, Toninho teve um mau pressentimento pouco antes de sua morte. Num discurso no Palácio dos Jequitibás, a sede da Prefeitura de Campinas, ele reafirmou que, caso algo lhe acontecesse, a primeira pessoa a assumir o cargo seria sua vice-prefeita, Izalene Tiene. Outro detalhe é que a cobertura de sua morte foi quase completamente ofuscada pelos ataques de 11/09/2001 aos Estados Unidos, ocorridos na manhã seguinte ao dia da sua morte.

Em 2011, nas celebrações que marcaram 10 anos de seu assassinato, a antiga Estação Ferroviária de Campinas recebeu o nome de Estação Cultura Prefeito Antônio da Costa Santos.

Casa Grande e Tulha

Em 1978, Antônio da Costa Santos adquiriu o lote que continha o conjunto arquitetônico e histórico conhecido como Casa Grande e Tulha, vindo a restaurá-lo e a residir nela, utilizando-a como fonte de pesquisa para estudar a evolução urbana da cidade. A propriedade veio a ser tombada em nível nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 2011.

Fonte: Wikipédia