Geraldo Alves

GERALDO ALVES
(57 anos)
Ator e Humorista

☼ Itápolis, SP (05/05/1935)
┼ Campos dos Goytacazes, RJ (19/02/1993)

Geraldo Alves começou como locutor de rádio aos 15 anos no interior de São Paulo, vindo depois para a capital paulista, mas se destacou no rádio quando foi para o Rio de Janeiro trabalhar na Rádio Mayrink Veiga onde conheceu Chico Anysio, Zé Trindade e Tutuca.

Estreou no cinema em 1959 ao lado de Zé Trindade em "Mulheres à Vista" e na TV na década de 1960.

Ficou famoso pela perfeição de suas imitações e pelas caracterizações perfeitas de personalidades como Jânio da Silva Quadros, Hebe Camargo, Dom Helder Câmara, Luiza Erundina, Paulo Francis, Nelson Piquet e Gil Gomes.


Na TV participou dos principais programas humorísticos, entre eles "Faça Humor, Não Faça a Guerra", "Reapertura" e "Escolinha do Professor Raimundo".

Também atuou como dublador, fazendo a voz do Ursinho Puff no desenho "As Novas Aventuras do Ursinho Puff", produção dublada nos estúdios da Herbert Richers.

Faleceu vítima de um acidente automobilístico quando sofreu uma parada cardiorrespiratória advinda de complicações. Geraldo Alves retornava de uma apresentação em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Fonte: Wikipédia

Ana Cristina de Souza

ANA CRISTINA DE SOUZA FARIA
(27 anos)
Atriz

* Rio de Janeiro, RJ (09/08/1951)
+ Rio de Janeiro, RJ (20/06/1979)

Ana Cristina de Souza Faria foi uma atriz brasileira nascida no Rio de Janeiro, no dia 09/08/1951. Era formada em Arte Dramática e com especialização realizada em Londres. Começou fazendo fotonovelas e estreou na TV em um pequeno papel na novela "O Espigão" (1974). Logo depois se tornaria uma jovem estrela das novelas de época das seis da tarde na TV Globo, onde realizou "Vejo a Lua no Céu" (1976), "O Feijão e o Sonho" (1976) e "Maria, Maria" (1978).

A jovem atriz Ana Cristina de Souza Faria faleceu no Rio de janeiro, no dia 20/06/1979, aos 27 anos vítima de um acidente automobilístico. A atriz ficou quase um mês em estado de coma após o acidente, no Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro.


Mário Benvenutti

MÁRIO BENVENUTTI
(67 anos)
Ator, Diretor, Produtor e Roteirista

* São Paulo, SP (1926)
+ São Paulo, SP (13/11/1993)

Ator, diretor e produtor, Mário Benvenutti foi um dos atores mais atuantes do cinema brasileiro nas décadas de 60, 70 e 80, tendo participado de mais de 50 filmes. Foi um dos atores preferidos do diretor Walter Hugo Khouri que conheceu em 1963 e com quem fez cinco filmes: A Ilha, Noite Vazia, O Corpo Ardente, As Cariocas e As Deusas. Trabalhou também com muitos outros diretores famosos e ganhou o Saci de melhor ator de cinema em 1964 por seu papel em Noite Vazia.

Estreou no cinema em 1953 fazendo uma ponta em O Homem dos Papagaios, estrelado por Procópio Ferreira, mas sua carreira ganharia impulso a partir de 1960, quando faz Moral em Concordata, Conceição e Mulheres e Milhões.

Fazendo um filme atrás do outro, Mário Benvenutti só foi para a TV em 1975, quando na TV Tupi participou do elenco da novela Ovelha Negra. Na mesma emissora fez Cinderela 77 ao lado de Ronnie Von e Vanusa.

Participou de teleteatros e minisséries na TV Cultura e fez sucesso na Rede Globo como o Guido da novela Pão Pão, Beijo Beijo, onde fazia o chefe do núcleo italiano da novela e o pai das personagens de Maria Cláudia e Elizabeth Savalla.

Filmografia
  • 1987 - As Belas da Billings
  • 1987 - Prisioneiras da Selva Amazônica
  • 1984 - S.O.S. Sex-Shop
  • 1983 - Flor do Desejo
  • 1982 - Amado Batista em Sol Vermelho
  • 1982 - O Fuscão Preto
  • 1982 - Viúvas Eróticas
  • 1981 - Como Faturar a Mulher do Próximo
  • 1980 - Bordel - Noites Proibidas
  • 1980 - Os Indecentes
  • 1979 - Gugu, O Bom de Cama
  • 1979 - Mulheres do Cais
  • 1979 - Os Pankekas e o Calhambeque de Ouro
  • 1978 - Os Melhores Momentos da Pornochanchada
  • 1978 - A Noite dos Duros
  • 1977 - Nem As Enfermeiras Escapam
  • 1976 - As Desquitadas em Lua-de-Mel
  • 1976 - As Meninas Querem... Os Coroas Podem
  • 1975 - O Leito da Mulher Amada
  • 1975 - As Secretárias... Que Fazem de Tudo
  • 1974 - Adultério, as Regras do Jogo
  • 1974 - Macho e Fêmea
  • 1974 - O Supermanso
  • 1973 - Anjo Loiro
  • 1973 - Os Garotos Virgens de Ipanema
  • 1973 - Os Mansos
  • 1972 - Os Machões
  • 1972 - As Deusas
  • 1972 - Maridos em Férias, o Mês das Cigarras
  • 1971 - Como Ganhar na Loteria sem Perder a Esportiva
  • 1971 - Roberto Carlos a 300 Quilômetros Por Hora
  • 1970 - Ascensão e Queda de um Paquera
  • 1970 - Os Maridos Traem... E as Mulheres Subtraem
  • 1970 - Um Uísque Antes, Um Cigarro Depois
  • 1969 - Adultério à Brasileira
  • 1969 - As Armas
  • 1969 - Viver de Morrer
  • 1968 - Até Que o Casamento Nos Separe
  • 1967 - A Margem
  • 1966 - As Cariocas
  • 1966 - O Corpo Ardente
  • 1964 - Noite Vazia
  • 1963 - Crime no Sacopã
  • 1963 - A Ilha
  • 1961 - Tristeza do Jeca
  • 1961 - A Moça do Quarto 13
  • 1961 - Mulheres e Milhões
  • 1960 - Conceição
  • 1960 - Nudismo Não é Pecado
  • 1959 - Moral em Concordata
  • 1957 - Absolutamente Certo

Morte

Mário Benvenutti Faleceu aos 67 anos, vitima de um acidente automobilístico.


Angelito Mello

ANGELITO MELLO
(70 anos)
Ator

* Santana do Livramento, RS (1919)
+ Magé, RJ (1989)

Angelito Mello começou sua carreira como cantor de tangos. Mais tarde se apaixonou pela profissão de ator e estreou fazendo um galã que não perdia a oportunidade de exibir seus dotes musicais. Estreou no cinema em 1953 no filme Toda a Vida em Quize Minutos.

Na TV ele começou na TV Tupi Rio do Rio de Janeiro em 1960 e participou da novela da TV Globo, O O Sheik de Agadir, em 1966, como o vilão Hibraim.

Fez mais de 30 filmes e participou de dez novelas. Seu personagem mais famoso foi o Mestre Ambrósio, o pescador ingênuo e bondoso, irmão de Zeca Diabo na novela O Bem Amado de Dias Gomes, em 1973.

Televisão
  • 1966 - O Sheik de Agadir
  • 1971 - O Cafona
  • 1971 - Bandeira 2
  • 1973 - O Bem Amado
  • 1977 - Sinhazinha Flô
  • 1977 - O Astro
  • 1979 - Marron Glacê
  • 1979 - Memórias de Amor
  • 1982 - Terras do Sem-Fim
  • 1986 - Dona Beija .... Messias

Morte

Morreu em consequência de um acidente automobilístico, aos 70 anos, na rodovia Magé-Manilha no interior do Rio de Janeiro, quando se dirigia para Magé onde possuía um sítio.