Danilo Padilha

MARCOS DANILO PADILHA
(31 anos)
Goleiro

☼ Jussara, PR (31/07/1985)
┼ La Unión, Colômbia (28/11/2016)

Marcos Danilo Padilha, conhecido simplesmente como Danilo Padilha, foi um jogador de futebol brasileiro que atuava como goleiro, nascido em Jussara, PR, no dia 31/07/1985.

Danilo Padilha iniciou a carreira de jogador profissional na cidade vizinha de sua cidade natal, no time do Cianorte. Após passar pelo Operário de Ponta Grossa e Arapongas, foi contratado pelo Londrina em maio de 2011. Foi o goleiro menos vazado do Campeonato Paranaense nas edições de 2011, 2012 e 2013.

Em setembro de 2013, Danilo Padilha assinou contrato com a Chapecoense, de Santa Catarina, por empréstimo até o fim daquele ano. Fez sua estréia pela equipe em 23/11/2013, na vitória por 2x1, fora de casa, contra o Icasa, em jogo válido pela Série B. Era sua primeira participação nesta competição. O time terminou como vice-campeão, atrás apenas do Palmeiras, chegando à Série A pela primeira vez em sua história.

Em janeiro de 2014 assinou contrato em definitivo com a Chapecoense, estreando como titular em 19/04/2014, no empate em 0x0 em casa diante do Coritiba, na abertura do Campeonato Brasileiro.

Danilo Padilha foi uma figura sempre presente durante a campanha, sendo peça defensiva importante e mantendo a titularidade deste então, colocando o ídolo Marcelo Boeck no banco de reservas e participando de momentos históricos, como a Copa Sul-Americana de 2015, primeiro torneio internacional de grande porte da história do clube, chegando às quartas de final mas sendo eliminado pelo River Plate, da Argentina.

Na Copa Sul-Americana de 2016 foi o principal protagonista nas oitavas de final contra o Independiente da Argentina. Defendeu quatro cobranças de pênalti, classificando o Chapecoense para as quartas de final. Na semifinal contra o San Lorenzo da Argentina, fez uma incrível defesa no último minuto do jogo de volta, com o pé direito, classificando sua equipe para a final do campeonato.

Danilo Padilha foi um dos principais ídolos do Chapecoense.

Morte

Danilo Padilha faleceu aos 31 anos vítima de um acidente aéreo. Ele foi uma das vítimas fatais da queda do Voo 2933 da Lamia, no dia 28/11/2016. A aeronave transportava a equipe da Chapecoense para Medellín, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana de 2016.

Além da equipe da Chapecoense, a aeronave também levava 21 jornalistas brasileiros que cobririam a partida contra o Atlético Nacional, comissão técnica, diretoria, convidados e a tripulação da aeronave.

Danilo Padilha estava no auge de sua carreira quando faleceu aos 31 anos, poucos dias após completar 150 jogos com a camisa da Chapecoense.

Títulos

Chapecoense
  • 2016 - Campeonato Catarinense
  • 2016 - Copa Sul-Americana

Prêmios

Chapecoense
  • 2016 - Seleção do Campeonato Catarinense
  • 2016 - Melhor Goleiro da Copa Sul-Americana
  • 2016 - Brasil Prêmio Craque da Galera do Brasileirão

Fonte: Wikipédia

Russo

ANTÔNIO PEDRO DE SOUSA E SILVA
(85 anos)
Assistente de Palco

☼ Santa Catarina, SC (07/07/1931)
┼ Rio de Janeiro, RJ (28/01/2017)

Antônio Pedro de Souza e Silva, mais conhecido como Russo, foi um assistente de palco da TV Globo, desde os tempos do "Cassino do Chacrinha", quando fantasiava-se constantemente, nascido em Santa Catarina no dia 07/07/1931.

Já aos 7 anos, bebia vinagre puro só para ganhar apostas e poder ajudar sua família de 12 pessoas. Adolescente, ajudava com microfones na Rádio Tupi durante o dia e, de noite, trabalhava como trapezista de circo. Aos 14 anos, perdeu todos os dentes ao cair de cara na borda do picadeiro.

Em 1965, à convite de Abelardo Barbosa, o Chacrinha, Russo saiu do anonimato e virou um animador de plateia de destaque na TV Globo, no ar até a década de 1990.

Depois do Chacrinha, trabalhou, entre outros, em programas do Faustão e da Xuxa. Apesar da idade e da aposentadoria, Russo trabalhava na produção de três programas: "TV Xuxa", "Estrelas" e "Caldeirão do Huck".

Em 27/09/2011, Russo foi internado após sentir fortes dores no peito, sendo submetido a uma cirurgia de ponte de safena. A cirurgia aconteceu em 03/10/2011, e ele teve cinco pontes de safena implantadas no coração. Russo reagiu bem à operação e teve alta no dia 13/10/2011.

Em 2015, Russo sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Russo sofria de Mal de Alzheimer e, nos últimos anos, necessitava de cuidados. O ex-assistente de palco estava separado da mulher, Adriana Mello, há dois anos, e estava morando com sua filha Fernanda.

Demissão da TV Globo

Durante entrevista ao "Domingo Show", da TV Record, Russo, comentou a sua demissão da TV Globo após 46 anos de trabalhos prestados. Emocionado, ele classificou o episódio como "covardia". Russo relembrou ainda os tempos de Chacrinha e disse ter sofrido um ataque cardíaco dentro do Projac, complexo de estúdios da TV Globo.

"Me mandaram embora sem pai e sem mãe. Foi uma covardia que fizeram comigo. Se a Globo quiser me abrir as portas, eu vou. Eu não queria parar de trabalhar. Eu tenho aluguel da casa para pagar. Eu ganhava mil e pouco, R$ 2 mil. A minha aposentadoria está mil e pouco!"
(Russo justificando o motivo pelo qual não conseguiu comprar uma casa ao longo desses anos)

Questionado se estava passando por dificuldades, Russo respondeu: "Mais ou menos. Pagar aluguel, sim. Comida não falta". Ele contou que sofreu uma ataque cardíaco dentro da emissora, passou por uma cirurgia e colocou cinco pontes de safena. "Me levaram para o hospital que tem lá dentro da Globo".

Ainda na entrevista a Geraldo Luís, Russo disse que sente mais saudades de Chacrinha. "Eu era o braço direito dele. Ele dava muita alegria para esse povo", afirmou.

Mesmo com algumas críticas, Adriana Mello, esposa de Russo, revelou que a TV Globo não deixou o seu marido desamparado. A emissora deu uma renda fixa, cujo valor não foi citado, por 5 anos e continuou pagando o plano de saúde.

"Aquilo ali [a TV Globo] era a vida dele. Eu acho que ele está começando a ficar com depressão. Foi uma covardia o que fizeram com ele. Não custava nada deixá-lo pelo menos lá dentro!"
(Declarou Adriana Mello)

Com 83 anos, 46 deles trabalhando na TV Globo, Russo foi assistente de palco de apresentadores famosos como Faustão, Luciano Huck, Angélica e Xuxa. De todos, apenas Luciano Huck entrou em contato após o anúncio de sua demissão.

Morte

Russo morreu aos 85 anos na manhã de sábado, 28/01/2017, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Ele estava internado há uma semana no Hospital Mario Lioni, na Baixada Fluminense. A neta de Russo Bruna Bergamini contou que ele faleceu após uma embolia pulmonar.

O Hospital de Clínicas Mário Lioni informou que Russo faleceu devido a complicações decorrentes de infecção pulmonar.

O velório ocorreu no domingo, 29/01/2017, a partir de 9h00, e o sepultamento às 11h45, ambos no Cemitério de Xerém, em Duque de Caxias.

Nos últimos dias, Russo recebeu a visita da família no hospital em que estava internado e falou sobre o desejo de deixar logo o local.

"Fomos visitá-lo todos os dias. Na verdade ele pouco falava... só pedia o tempo inteiro pra sair daquele lugar!"
(Bruna, neta de Russo)

Em uma rede social, Bruna postou uma homenagem ao avô: 

"E é desse jeitinho que vamos guardar você no coração, com todo aquele carinho e amor que você nos dava é impossível sentir alguma coisa ruim com a sua perda, pois você não foi só pai, avô, tio, pra nós você foi um anjo, um anjinho lindo pra se guardar com muito carinho. Você se foi e eu nem sei como agir sabendo que nunca mais terei os seus beijos, mas agradeço a Deus pela sua longa vida a nosso lado, agradeço a Deus pois sei que ele tá cuidando neste momento de você, e obrigado vovô por todas vezes que você não deixou ninguém ficar triste ao seu lado sempre contagiando a todos com a sua alegria. Queríamos muito ter você conosco pra SEMPRE, mas todos nesse mundo tem a sua hora e essa foi a sua. Vai com Deus meu velhinho! E ah da um beijinho em nosso outro anjinho que já esta aí em cima. Não digo um Adeus mas sim um até breve porque sei que um dia vamos nos reencontrar."

Luiz Carlos Magno

LUIZ CARLOS MAGNO
(67 anos)
Cantor e Compositor

☼ Recife, PE (05/12/1949)
┼ Rio de Janeiro, RJ (25/01/2017)

Luiz Carlos Magno foi um cantor e compositor brasileiro nascido em Recife, PE, no dia 05/12/1949. Fez muito sucesso nos anos 60, 70 e final dos anos 80.

Natural de Recife, PE, cresceu no bairro do Pina e depois morou em Boa Viagem nas proximidades do segundo Jardim, na Rua França Pereira, e estudou na escola Santa Joana D'arc, também do Pina.

Começou a cantar aos 19 anos quando trabalhava como recepcionista na Varig. Cantava por brincadeira e suas influências na música eram os cantores Elvis Presley, Cauby Peixoto e Agnaldo Rayol.

Iniciou sua carreira no final dos anos 60, cantando na TV Jornal (Canal 2, no Recife), passando em seguida a gravar frevos.

Apresentou um programa chamado "Dimensão Jovem", musical e destinado ao público jovem da época. Com o sucesso local, foi levado para o Rio de Janeiro, onde passou a produzir discos pela CBS, atual Sony Music.


Sua música "Ave-Maria Pro Nosso Amor" foi o primeiro grande sucesso, logo seguida por composições como "Terminei Com Ela", "Ângela-la-la", "Meu Castigo", "Rock Nas Quebradas", "Deixa Ele Falar Sozinho", "Jurei Mil Vezes", dentre várias outras.

Luiz Carlos Magno teve parcerias com cantores no estilo brega como Reginaldo Rossi.

Morava Atualmente no Rio de Janeiro e lá  administrava a carreira, sobretudo com o lançamento de antigos sucessos, e participação em coletâneas como o CD "Jovem Guarda Milênio". Continuava fazendo shows, mas nos últimos anos esteve debilitado por causas de 5 AVCs. No último, ficou internado desde dezembro de 2016.

Luiz Carlos Magno faleceu na quarta-feira, 25/01/2017, aos 67 anos. Ele estava internado em um hospital em Duque de Caxias, Baixada Fluminense.

Fonte: Wikipédia
Indicação: Miguem Sampaio

Carlos Alberto Silva

CARLOS ALBERTO SILVA
(77 anos)
Técnico de Futebol

☼ Bom Jardim de Minas, MG (14/08/1939)
┼ Belo Horizonte, MG (20/01/2017)

Carlos Alberto Silva foi um técnico brasileiro de futebol nascido em Bom Jardim de Minas, MG, no dia 14/08/1939.

Formado em educação física pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ganhou notoriedade ao conduzir o Guarani Futebol Clube à sua primeira e única conquista do Campeonato Brasileiro, em 1978, ao vencer o Palmeiras na final.

Dirigiu ainda vários outros clubes de primeira linha no futebol brasileiro como São Paulo, Atlético-MG, Palmeiras, Cruzeiro, Corinthians e Santos, ao longo de mais de 20 anos. Dirigiu também clubes do exterior como o La Coruña, da Espanha, e o Porto, de Portugal, conquistando por esse último dois Campeonatos Nacionais e uma Supercopa.

Carlos Alberto Silva foi também treinador da Seleção Brasileira entre 1987-1988, conquistando medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 1987 em Indianapolis, Estados Unidos.

Ocupou o cargo de diretor de futebol do Atlético-MG e se aposentou do futebol como técnico em 2005.

Carlos Alberto Silva morava em Belo Horizonte, MG e seu último trabalho no futebol foi como vice-presidente no Villa Nova.

Morte

Carlos Alberto Silva faleceu na madrugada de sexta-feira, em Belo Horizonte, 20/01/2017, aos 77 anos, em Belo Horizonte, MG. De acordo com Eduardo, sobrinho de Carlos Alberto Silva, há cerca de um mês ele passou por uma cirurgia no coração e vinha se recuperando bem. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Sob aplausos e com muita emoção, o corpo de Carlos Alberto Silva foi sepultado no fim da manhã de sábado, 21/01/2017, no Cemitério Parque da Colina, em Belo Horizonte, MG. O caixão foi coberto com bandeiras do Brasil, Cruzeiro, Atlético-MG, Guarani-SP e do Nacional do Carmo, clube amador da capital mineira.

Além de familiares e amigos, várias personalidades do esporte compareceram à cerimônia. Nomes como João Leite, Procópio Cardoso, Piazza e Amoroso, que conviveram com Carlos Alberto Silva, prestaram as últimas homenagens ao ex-treinador.

Carlos Alberto Silva - 1987
Títulos


  • 1974 - Campeão Paulista Série A-2 Grêmio Esportivo Catanduvense "FPF"
  • 1978 - Campeonato Brasileiro
  • 1980 - Campeonato Paulista
  • 1982 - Campeonato Mineiro
  • 1982 - Torneio de Paris de Futebol
  • 1983 - Campeonato Pernambucano (Tri-Super Campeonato Pernambucano)
  • 1987 - Jogos Pan-americanos (Medalha de ouro)
  • 1988 - Jogos Olímpicos de Seoul (Medalha de prata)
  • 1989 - Campeonato Paulista com o São Paulo Futebol Clube
  • 1991 - Campeonato Japonês
  • 1992 - Campeonato Português
  • 1992 - Supertaça de Portugal
  • 1993 - Campeonato Português
  • 1995 - Copa Master da Supercopa

Teori Zavascki

TEORI ALBINO ZAVASCKI
(68 anos)
Magistrado e Professor

☼ Faxinal dos Guedes, SC (15/08/1948)
┼ Paraty, RJ (19/01/2017)

Teori Albino Zavascki foi um magistrado e professor brasileiro, nascido em Faxinal dos Guedes, SC, no dia 15/08/1948. Era ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) desde 29/11/2012, tendo sido nomeado pela presidente Dilma Rousseff.

Antes disso, foi ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 2003 a 2012, indicado por Fernando Henrique Cardoso e nomeado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Foi doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e professor dessa instituição.

Formado em direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 1971, Teori Zavascki concluiu o mestrado e o doutorado em Direito Processual Civil pela mesma instituição em 2000 e 2005, respectivamente.

Foi, entre 1976 e 1989, advogado do Banco Central.

Em 1979, após aprovado em concursos públicos de provas e títulos, foi nomeado para os cargos de juiz federal e consultor jurídico do Estado do Rio Grande do Sul, porém não tomou posse, optando por permanecer no Banco Central.

Entre 1989 e 2003, tendo ingressado através do quinto constitucional, foi desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, presidindo-o de 21/06/2001 até 07/05/2003.

Em dezembro de 2002, foi indicado por Fernando Henrique Cardoso para ser ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O Senado Federal aprovou seu nome em 13/03/2003, com 59 votos favoráveis, 3 contra e 1 abstenção, sendo então nomeado por Luiz Inácio Lula da Silva e tomando posse em 08/05/2003.

Era professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) desde 1987. Redistribuído para a Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB), ali lecionou de 2005 até 2013, quando foi redesignado para a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Supremo Tribunal Federal

Em 2012, foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para ser ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), substituindo Cezar Peluso, que se aposentara ao atingir a idade limite de 70 anos. Foi sabatinado pelo Senado Federal, que aprovou sua indicação por 54 votos a 4.

Em 28/02/2014, no Supremo Tribunal Federal (STF), ainda com pouco tempo de casa, votou pela absolvição dos condenados no que se refere ao crime de formação de quadrilha, durante o processo do mensalão. Sua base para o voto fora: "A pena-base foi estabelecida com notória exacerbação".

Em 06/03/2015, Teori Zavascki autorizou a abertura de inquérito para investigar 47 políticos suspeitos de participação no esquema de corrupção da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

Em 25/11/2015, Teori Zavascki determinou a Polícia Federal (PF) a cumprir 4 mandados de prisão, com as prisões do senador Delcídio do Amaral, do banqueiro André Esteves, do advogado de Delcídio do Amaral, Edson Ribeiro, e do chefe de gabinete do senador Diogo Ferreira Rodrigues, por tentativa de obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

Em 15/03/2016, Teori Zavascki homologou delação premiada de Delcídio do Amaral no âmbito da operação.

Em 22/03/2016, Teori Zavascki determinou que todas as investigações da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal que envolvam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e políticos com foro privilegiado, como a atual presidente da República, sejam remetidas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Teori Zavascki decide também sigilo em interceptações telefônicas que envolvam autoridades com foro privilegiado.

Em 05/05/2016, Teori Zavascki deferiu medida requerida na Ação Cautelar (AC) 4070 que determinou a suspensão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do exercício do mandato de deputado federal e, por consequência, da função de presidente da Câmara dos Deputados a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em 11/05/2016, Teori Zavascki negou o pedido do Governo para anular o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Com a decisão, o Senado mantém a votação que decide pela abertura do processo e afastamento temporário da presidente do Palácio do Planalto.

Em 13/06/2016, Teori Zavascki determinou que a investigação envolvendo o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva fosse devolvida ao juiz Sérgio Moro, e decidiu anular as interceptações telefônicas envolvendo a presidente afastada Dilma Rousseff, por considerá-las ilegais, devido ao fato do grampo ter sido realizado após a Justiça do Paraná determinar o fim da interceptação.

Em 14/06/2016, Teori Zavascki negou os pedidos de prisão solicitados pela Procuradoria-Geral da República (PGR), do presidente do Senado Renan Calheiros, do senador Romero Jucá e do ex-presidente da República José Sarney, sob justificativa de que não houve no pedido "a indicação de atos concretos e específicos" que demonstrem a efetiva atuação dos três peemedebsitas para interferir nas investigações da Operação Lava Jato.

Em 22/06/2016, o relator da Operação Lava Jato, Teori Zavascki, aceitou uma segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Eduardo Cunha. O ministro, em seu voto, destacou que a forma como Eduardo Cunha recebeu os repasses reforçaram as suspeitas contra ele. De acordo com a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), o operador João Augusto Henriques fez depósitos, com origem em uma conta na Suíça, para um trust de propriedade de Eduardo Cunha. Os demais ministros acompanharam o voto do relator, e com isto o deputado Eduardo Cunha se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e falsidade ideológica com fins eleitorais.

Vida Pessoal

Nascido em Faxinal dos Guedes, no interior do estado de Santa Catarina, em 15/08/1948, Teori Zavascki é filho de Severino Zavascki, descendente de poloneses, e Pia Maria Fontana, descendente de italianos.

Teori Zavascki ficou viúvo em 2013, após sua esposa, a juíza federal do Tribunal Regional Federal da 4ª Região Maria Helena de Castro falecer vítima de um câncer.

Teori Zavascki era torcedor do Grêmio de Porto Alegre, sendo conselheiro do clube há muitos anos.

Morte

Teori Zavascki morreu na quinta-feira, 19/01/2017, Teori Zavascki, aos 68 anos. Ele e outras três pessoas estavam a bordo de um avião bimotor modelo King Air C90, fabricado pela americana Beechcraft, que saiu de São Paulo com destino a Angra dos Reis, RJ. O avião caiu na região do litoral de Paraty, RJ.

A aeronave PR-SOM está registrada em nome da Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras Ltda.

O avião tem capacidade para oito passageiros, segundo a Força Aérea Brasileira (FAB). A FAB afirmou ainda que a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte em São Paulo. Às 14h05, o Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico foi informado do desaparecimento do avião. A aeronave caiu no mar, próximo à cidade de Paraty, no Rio de Janeiro.

 A informação da morte foi confirmada pelo seu filho Francisco Zavascki em redes sociais.

"Caros amigos, acabamos de receber a confirmação de que o pai faleceu! Muito obrigado a todos pela força!"

Fonte: WikipédiaBBC
Indicação: Fadinha Veras

Loalwa Braz

LOALWA BRAZ VIEIRA
(63 anos)
Cantora

☼ Rio de Janeiro, RJ (03/06/1953)
┼ Saquarema, RJ (19/01/2017)

Loalwa Braz Vieira foi uma cantora brasileira nascida no Rio de Janeiro, RJ, no dia 03/06/1953. Viveu entre a França e o Brasil desde 2001 e a Suíça desde 2010, tendo sido a vocalista do grupo Kaoma.

Nascida em uma família de músicos, o pai chefe de orquestra popular e a mãe pianista clássica, sempre foi influenciada pela música. Com o piano clássico aos quatro anos, até a canção, onde ela começou sua carreira aos 12 anos de idade.

Em 1985 decidiu viver em Paris após o show Brésil en Fête no Palais des Sports. Após um concurso para escolher uma vocalista para um grupo de lambada, Loalwa passou a integrar a banda Kaoma, grupo que durou de 1989 até 1998, quando lançou o seu último álbum na Europa. Loalwa nunca parou e seguiu cantando em português, continuando a levar o ritmo pelo mundo.


Loalwa compôs e cantou três músicas para a indústria cinematográfica: Duas canções no filme "Le Roi Desperados", produzido pelo estúdio de televisão francês Canal+, e interpretou com a Orquestra Filarmônica de Londres, na trilha sonora do filme "Dis-moi Oui", dirigido por Alexandre Arcady e com música de Phillipe Sarde.

Loalwa seguia a sua carreira solo e dirigia também sua firma Braz Brasil Produções, voltada para a divulgação das artes brasileiras através dos continentes.

Em 2011 lançou novo disco solo, "Ensolarado", com participação de artistas da África, Caribe e América Latina.

Loalwa vinha investindo no relançamento da carreira e participou de atrações na TV como o Programa do Gugu, Mulheres e Domingão do Faustão ao longo de 2016.

Loalwa se apresentou pela última vez no Brasil em setembro de 2016 em Porto Seguro, dentro de um festival de música de lambada. 

Kaoma

Kaoma é um grupo musical franco-brasileiro de lambada que lançou com êxito esse estilo musical na Europa em 1989. Sua vocalista de 1989 a 1999, Loalwa Braz, continuou em carreira solo com o álbum "Recomeçar", de 2003.

Ex-Integrantes
  • Loalwa Braz (vocalista): 1989-1999
  • Jean Claude (tecladista): 1989
  • Michel (baterista e percussionista): 1989-1998
  • Fania (flautista): 1989-1993
  • Mônica Nogueira (backing vocal): 1989-1992
  • Fernando G. Rocco (dançarino de mambo e tocador de marimba): 1989
  • Jairo Brasil (dançarino)


Ao todo, o Kaoma vendeu mais de 25 milhões de discos em todo o mundo e ganhou mais de 80 discos de ouro e platina. Na França, onde Loalwa viveu durante muitos anos, "Chorando Se Foi" vendeu 700 mil cópias.

Morte

Na madrugada de quinta-feira, 19/01/2017, Loalwa Braz Viera foi encontrada morta, aos 63 anos, no banco de trás de um carro incendiado em Saquarema, município do Rio de Janeiro onde morava. O veículo estava na Estrada da Barreira, no distrito de Bacaxá. Dois homens foram vistos na casa da cantora, que fica próximo ao local onde o carro foi localizado. Ainda não há informações sobre a ligação entre a possível invasão e o crime. O assessor de imprensa de Loalwa Braz, Vinicius Belo, confirmou as informações.

De acordo com o Corpo de Bombeiros da região, uma equipe foi acionada às 3h50 para conter um incêndio no sótão da pousada Azur, de propriedade de Loalwa. Às 6h00, a mesma equipe atendeu a uma outra chamada, desta vez para apagar o fogo em um carro modelo Honda Civic, onde foi encontrado um corpo totalmente carbonizado no banco traseiro.

Somente após uma perícia, a polícia poderá dizer se os incêndios na casa e no carro têm relação e se ambos foram criminosos. O caso está sendo investigado pela 124ª Delegacia de Polícia, em Saquarema, e o corpo será encaminhado para o Instituto Médico Legal para identificação. 

Loalwa havia passado recentemente por um tratamento contra um câncer. De acordo com Vinicius Belo, ela tinha planos para retornar as atividades doa banda Kaoma.

Cléber Santana

CLÉBER SANTANA LOUREIRO
(35 anos)
Jogador de Futebol

☼ Olinda, PE (27/06/1981)
┼  La Unión, Colômbia (28/11/2016)

Cléber Santana Loureiro foi um jogador de futebol brasileiro que atuava como volante ou meia, nascido em Olinda, PE, no dia 27/06/1981.

Nascido na Região Metropolitana do Recife, em Pernambuco, Cléber Santana começou profissionalmente no Sport Club do Recife. Depois passou pelos clubes brasileiros Vitória e Santos, passando por uma temporada no Kashiwa Reysol na J. League em 2005.

Em julho de 2007, Cléber Santana assinou com o Atlético de Madrid um contrato de três anos no valor de seis milhões de euros. Apesar de não ter tido uma partida memorável, ele contribuiu disputando 23 jogos no campeonato levando o time à UEFA Champions League, depois de 12 anos sem disputar a competição.

Em 2008/2009, Cléber Santana foi emprestado ao Real Club Deportivo Mallorca. Em 09/11/2008, ele marcou seu primeiro gol pelo time das Ilhas Baleares, em um empate por 3x3 em casa contra o Athletic Bilbao, e terminou a campanha (em que ele se destacou fortemente, ao lado de outro jogador emprestado pelo Atlético, José Manuel Jurado), com cinco gols, que também incluiu o da vitória contra o já coroado campeão Barcelona em 17/05/2009, e um gol solitário na semana seguinte, na vitória do Real Madrid por 3x1.

Cléber Santana voltou ao Atlético de Madrid, para ser pouco utilizado, mas balançou a rede em casa no empate de 2x2 contra o Almería, em 23/09/2009.


No final de janeiro de 2010, apesar de ele ter renovado seu contrato até junho 2012, Cléber Santana retornou ao Brasil, assinando com o São Paulo. Atuou todo o restante do ano de 2010 pelo Tricolor Paulista e, no ano seguinte, foi emprestado ao Atlético Paranaense aonde disputou o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana.

Para a temporada de 2012, Cléber Santana foi anunciado como reforço do Avaí. No clube de Florianópolis, disputaria o Campeonato Catarinense e a Série B do Campeonato Brasileiro. Fez sua estreia pelo time no dia 12/02/2012, num jogo válido pela sétima rodada do estadual. Seu primeiro gol foi numa cobrança de falta, e veio no dia 04/03/2012 na vitória de 2x0 sobre o Criciúma no Heriberto Hülse.

Ao longo do estadual Cléber Santana foi se destacando como o principal jogador da equipe, se confirmando nas duas partidas finais com o maior rival do Avaí, o Figueirense. O Avaí venceu o primeiro jogo por 3x0 na Ressacada com um golaço de falta de Cléber Santana, e venceu também o segundo jogo na casa do adversário por 2x1 com mais um gol de Cléber Santana. Com isso, sagrou-se Campeão Catarinense de 2012.

Embalado pelo título, Cléber Santana continuou sendo o grande destaque da equipe Avaíana no Campeonato Brasileiro da Série B. Chegou a ser sondado para reforçar o Palmeiras, mas o Maestro como era chamado pelos torcedores do Avaí resolveu permanecer em Florianópolis.

No dia 17/09/2012 o Flamengo acertou sua contratação até o fim de 2014, numa negociação envolvendo além dele, mais 3 jogadores. Em 23/09/2012, portanto dois dias depois da sua apresentação, Cléber Santana, na sua estreia, marca o gol de empate flamenguista contra o Atlético-GO, em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Emprestado ao clube carioca até o último dia de seu vínculo com o São Paulo, 31/01/2013, Cléber Santana já assinou um pré-contrato com o primeiro até o final do próximo ano. Para o jogador, depois de "roer o osso", ao livrar o rubro-negro da Série B, a temporada vindoura terá que "ser de títulos, de grandeza".

Uma dívida pendente com o Avaí de R$ 1,9 milhão pela sua contratação junto aos catarinenses pôde, contudo, tirar Cléber Santana do Flamengo. O mandatário do Avaí, João Nílson Zunino, afirmou que mesmo em débito pela contratação de Cléber Santana e Renato Santos, o Flamengo pagou uma parte. O valor pago pelo rubro-negro foi de R$ 667 mil reais, sobrando ainda R$ 1,4 milhões de reais.

Sem tantas chances no Flamengo em maio de 2013, Cléber Santana, depois de meses negociando, acertou sua volta para o Avaí. Se utilizando dos valores devidos pelo Flamengo junto ao Avaí, o clube catarinense conseguiu repatriar Cléber Santana ao seu elenco.

Com negociações com o Criciúma, Cléber Santana conseguiu a rescisão do seu contrato com o Avaí. A diretoria afirmou que só liberou Cléber Santana porque não teria como arcar com seu salário durante esse período. Um grupo de empresários que ajudava o Avaí a pagar os vencimentos do jogador cancelou o acordo nos últimos meses, dificultando a permanência do meia na Ressacada.

Sonho antigo do Criciúma, Cléber Santana acertou com o Tigre no dia 22/08/2014.

Em 17/06/2015 foi contratado pela Chapecoense até o final do ano para a disputa do Campeonato Brasileiro.

Marca

Na vitória fora de casa contra o Náutico por 1x0 em 27/05/2014, Cléber Santana completou 100 jogos defendendo o Avaí, somando-se também os jogos de sua primeira passagem pelo clube em 2012.

Morte

Cléber Santana faleceu aos 35 anos vítima de um acidente aéreo. Ele foi uma das vítimas fatais da queda do Voo 2933 da Lamia, no dia 28/11/2016. A aeronave transportava a equipe da Chapecoense para Medellín, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana de 2016.

Além da equipe da Chapecoense, a aeronave também levava 21 jornalistas brasileiros que cobririam a partida contra o Atlético Nacional, comissão técnica, diretoria, convidados e a tripulação da aeronave.

Títulos

Sport
  • 2000 - Campeonato Pernambucano
  • 2000 - Copa do Nordeste
  • 2003 - Copa Pernambuco
  • 2003 - Campeonato Pernambucano

Vitória
  • 2004 - Campeonato Baiano
  • 2004 - Taça Estado da Bahia

Santos
  • 2006 - Campeonato Paulista
  • 2007 - Campeonato Paulista

Atlético de Madrid
  • 2007 - Copa Intertoto da UEFA
  • 2009 - Liga Europa
  • 2010 - Liga Europa

Avaí
  • 2012 - Campeonato Catarinense

Chapecoense
  • 2016 - Campeonato Catarinense
  • 2016 - Copa Sul-Americana

Prêmios Individuais
  • 2012 - Melhor Jogador do Campeonato Catarinense
  • 2012 - Seleção do Campeonato Catarinense
  • 2016 - Melhor Jogador do Campeonato Catarinense
  • 2016 - Seleção do Campeonato Catarinense

Fonte: Wikipédia

Telmo de Avelar

TELMO PERLE MÜNCH
(93 anos)
Ator, Dublador, Tradutor e Diretor de Dublagem

☼ Curitiba, PR (02/10/1923)
┼ Rio de Janeiro, RJ (09/01/2017)

Telmo Perle Münch, também conhecido como Telmo de Avelar, foi um ator, dublador, tradutor e diretor de dublagem brasileiro nascido em Curitiba, PR, no dia 02/10/1923.

Telmo teve uma infância pobre e de muita necessidade. Em 1938, aos 14 anos, foi levado por seu irmão, que mais tarde se tornaria pintor, ao teatro participar de um pequeno grupo amador. Lá fazia apenas figuração, mas por uma casualidade, um dos atores que ia interpretar na peça não pôde estar no dia e Telmo foi chamado para representar em seu lugar. Fez o teste e foi aprovado. A partir daí todos os dias estudava seu papel até altas horas da noite. Atuou na peça e a partir daí começou sua carreira na dramaturgia.

Dois anos depois sua família mudou-se para Recife, PE, e Telmo a acompanhou. Permaneceu 2 meses em Recife e partiu para João Pessoa, PB, onde ficou 1 ano. De volta a Recife permaneceu por mais 1 ano.

Por não ter conseguido mais estudar nesse período, pelo fato de seu material de estudo ter ficado em Curitiba, e seus familiares lá presentes nunca os terem mandado para o nordeste, Telmo resolveu se mudar sozinho para São Paulo, por volta do final de 1942, com apenas o ensino fundamental cursado. Em São Paulo conseguiu um emprego no comércio, o qual o manteve.

Por apreciar que tinha propensão para a arte, Telmo começou a pensar como poderia expressar isso. Foi aí que veio a ideia de ingressar no rádio. Um dia ele viu o anuncio de uma empresa de publicidade chamada Standard, no jornal, procurando artistas para gravarem para o rádio, histórias de aventuras de "Tarzan" e de "O Vingador". Se interessou e foi buscar o papel. Conseguiu e trabalhou por apenas 20 dias, pois suas escalações eram sempre como vilão, e ele tinha dificuldade com esses papeis já que sua inflexão artística caia para interpretações de galãs e personagens do gênero. Após esses dias, foi procurar um novo emprego e conseguiu uma proposta para trabalhar na Rádio América, na qual aceitou de prontidão.

Essa época foi uma das mais difíceis na vida de Telmo. O dinheiro que ganhava do rádio não era suficiente para pagar o aluguel e ainda se alimentar, então tinham dias que comia apenas pão.

Por não aguentar a situação, Telmo percebeu que não era ali que estavam as suas oportunidades, e então partiu para o Rio de Janeiro. Lá começou a fazer pequenos trabalhos para a Rádio Clube do Brasil, Rádio Cruzeiro do Sul e Rádio Mauá.

Quando a necessidade mais uma vez apertou, Telmo começou a vender algumas de suas peças de teatro para a Rádio Globo. Após isso, recebeu um convite de Olavo de Barros para ingressar no elenco de rádio-teatro da Rádio Jornal do Brasil. Após uma série de casualidades Olavo de Barros se retirou da rádio e levou Telmo consigo para a Rádio Tamoio, com um ordenado 4 vezes maior do que recebia na Rádio América em São Paulo.


Permaneceu na rádio até 1948, quando se transferiu para a Rádio Guanabara. Um tempo depois recebeu um convite da Rádio Tamoio no qual aceitou e ingressou novamente na emissora, fazendo lá longa carreira.

Entre os trabalhos que realizou na Rádio Tamoio está "São Jorge Glorioso", de Anselmo Domingos ao lado de Sônia Barreto, Olavo de Barros, Naney Wanderley, Carlos Medina e Julio Lousada em 1960.

O personagem Drº Napoleão Laureano no programa "Pausa Para Meditação", de Luiz Quirino, que Telmo interpretou ao lado de Heloísa Mafalda, e "Encontro Com a Morte", também de Luiz Quirino, também ao lado de Heloísa Mafalda, ambas as novelas fazendo parte da série de novelas da vida real que a emissora lançava em 1951. No mesmo ano participou de outras duas rádio-novelas, uma delas religiosa chamada "Uma Luz Dentro da Noite", de José Fernandes, ao lado de Hilda Barros, Zezé Macedo, Paulo Célio e Márcia Gonçalves, e a outra intitulada "Noite Sem Fim", de Janete Clair, ao lado de Ribeiro Fontes, Aliomar de Matos e Zélia Guimarães, rádio-novela essa que pouco tempo depois transferiu-se para a Rádio Clube do Brasil com o mesmo elenco.

Ainda em 1951, trabalhou novamente ao lado de Olavo de Barros, na qual Olavo dirigia a peça adaptada por Telmo, chamada "O Homem de Ouro", apresentada na TV Tupi e com o elenco de Fernanda Montenegro, Ednaldo Lopes, Sonia Ketter, Magalhães Graça e Afonso Soares. Ingressou na Rádio Clube do Brasil e participou da novela de Janete Clair, "Drº Ninguém", ao lado de Wolner Camargo, Mildred dos Santos, Marilene Alves e Antonio Nobre. Ainda em 1951 é entrevistado pela Revista do Rádio na edição 073 de março.

Em 1954 foi contratado como diretor de rádio-teatro na Rádio Mundial.

Em 1955, foi contrato pelas Organizações Victor Costa, dona da Rádio Excelsior e TV Paulista, por um ano e meio.

Por estar em São Paulo, chegou a fazer alguns trabalhos no teatro, como na peça "Zero a Esquerda", de Mário Lago e José Wanderley, ao lado de Oscarito, Maria Muniz, Déa Selva, e grande elenco, em 1958, no Teatro São Paulo, entre outros trabalhos.

Telmo retornou ao Rio de Janeiro no final dos anos 1960 e por volta dessa época também começou a escrever peças para a TV Continental, como "Aimé", e também a participar de muitas, como no programa "Teatro de Ontem" na peça "Dindinha", de Matheus da Fontoura, ao lado de Beyla Genauer, Wanda Marchetti, Mário Alinari, Manoel Martins e Nilton Valério"O Corcunda de Notre Dame" de Victor Hugo e adaptado por Luiz Oswaldo, ao lado de Nestor Montenar, Teresa Amayo, Jardel Mello, Francisco Milani, Ayrton Cardoso, e grande elenco; "Grito de Terror" de Andrew L. Stone, adaptado por Antônio Seabra, ao lado de Roberto Maya, José Miziara, Ariel Miziara, Ayrton CardosoFrancisco Milani e grande elenco, ambas em 1960; "Dama da Madrugada" ao lado de Ariel Miziara e Wanda Marechetti, e "Uma Casa de Loucos", adaptação do conto de Edgar Allan Poe, com Jardel Mello e Wanda Marchetti no elenco, ambas em 1961, entre muitas outras.

Telmo também se especializou em canto. Em certas ocasiões participava de programas de canto, como em 1966 que participou do programa "Recital de Poesia e Música" da Rádio Ministério da Educação e Cultura, cantando sonetos de Camões, selecionados por Valmir Aiala. Ainda por volta de 1966, deu aula de teatro na Escola de Cinema da Associação Brasileira de Arte (ABAC) situada na Rua Timóteo da Casta, 276 no Leblon.

Telmo de Avelar e a rádio-atriz Maria Muniz

No cinema participou do filme "...Und der Amazonas Schweigt" em 1963.

Além de escrever peças e novelas para a televisão, Telmo também participou de novelas como "Irmãos Coragem" (1970), "Nina" (1977), "Pai Herói" (1979) e "República" (1989). Além das novelas, fez várias participações em séries da TV Globo, como "Carga Pesada" (1979).

No Teatro que é sua origem, participou de diversas peças como "O Telefone" (1960) readaptado e interpretado por Telmo e Tereza Amayo; "A Sopa e a Moça" (1970) ao lado de Yoná Magalhães, Carlos Alberto e Ida Gomes; "Tela de Aranha" (1970), de Agatha Christie; "O Julgamento de Otelo" (1983), com texto de Lyad de Almeida e Carlos Couto, ao lado de Rodolfo Mayer, Cristina Nunes, Lícia Magna, Isaac Bardavid e grande elenco em 1983, entre outros.

Em 2002, as canções traduzidas por Telmo para o longa "A Bela e a Fera", foram utilizadas no musical da Broadway de mesmo nome estreado no Brasil. O musical teve adaptação de Cláudio Botelho.

Na dublagem entrou em final dos anos 1960, passando principalmente pela Herbert Richers aonde foi diretor e tradutor. Por volta de 1966 teve uma breve passagem por São Paulo, aonde dublou na AIC, participando de séries como "Perdidos no Espaço" e "O Túnel do Tempo". Retornou ao Rio de Janeiro por volta de de 1967/1968. Além dos trabalhos na Herbert Richers, trabalhou por algum tempo também na Dublasom Guanabara.

Sua facilidade e prática para criar, adaptar e traduzir textos para peças de teatro e rádio-novelas, fez de Telmo um especialista no tema, o que o ajudou muito quando ingressou na Herbert Richers e posteriormente como responsável Disney no Brasil com o trabalho de tradução e adaptação de textos para a dublagem. Foram 50 anos dedicados a tradução e adaptação para a dublagem para televisão e cinema.

Em 1964 foi convidado para dirigir e traduzir o longa "A Espada Era a Lei", no qual a partir daí ficou responsável pela direção e tradução dos longas-metragens Disney. O longa foi dublado na Riosom, que ficou responsável por dublar os clássicos da Disney no Brasil, empresa essa também que disponibilizava os estúdios para a gravação de discos da empresa Elenco de Aloysio de Oliveira, cantor e compositor ligado a Disney.

Em 1965 foi redublado "A Branca de Neve e Os Sete Anões" e relançado nos cinemas de todo o país. O mesmo aconteceu em 1966 com "Pinóquio". Telmo foi o responsável por essas redublagens, também participando na empresa da redublagem de "Bambi". "Mogli, o Menino Lobo" também ficou a cargo do mesmo estúdio de dublagem. Com o fechamento da empresa no início dos anos 1970, Telmo foi dirigir "Aristogatas" na Somil, empresa de Abelardo Barbosa e seu irmão Jarbas Barbosa, que se dedicava apenas ao cinema nacional.

Em 1972 deu início a Tecnisom de Carlos De La Riva, antigo dono da Ziv, empresa de dublagem pioneira no Rio de Janeiro. Os estúdios funcionam no Museu de Arte Moderna (MAM) no Rio de Janeiro, e a partir daí a empresa ficou sendo selecionada para as dublagens Disney, como a redublagem de "Dumbo", "Robin Hood", "Puff - O Ursinho Guloso" (e seus curtas), e "Bernardo e Bianca".

Com o fechamento da Tecnisom no final dos anos 1970, a Disney escolheu a Herbert Richers novamente para dublar seus longas, entre eles "O Cão e a Raposa", "O Natal do Mickey Mouse", "O Caldeirão Mágico" e "As Peripécias do Ratinho Detetive", sempre com Telmo de Avelar no comando.

Com a fundação da Delart, nova empresa de Carlos De La Riva que deu continuidade ao trabalho da Tecnisom, a Disney voltou a trabalhar com seu proprietário, começando por "Oliver e Sua Turma". Nesse período Telmo de Avelar dirigiu os mais famosos filmes da Disney, como "A Pequena Sereia", "A Bela e a Fera", "Aladdin", "O Rei Leão" e "Pocahontas".

Magalhães Graça, Ida Gomes, Selma Lopes, Antonieta Matos e Telmo de Avelar
Em 1995 entrou em seu lugar Garcia Junior, que comandou a Disney até 2011. Telmo de Avelar esporadicamente dirigia e traduzia alguma coisa para a empresa, principalmente continuações de filmes que havia dirigido anteriormente.

Entre seus trabalhos como dublador estão os personagens em desenhos, como Pateta nos anos entre 1970 e 1980, e nas duas dublagens do longa-metragem "O Conto de Natal do Mickey", o Xerife Sam Brown no longa-metragem "Nem Que a Vaca Tussa", Maggot no longa-metragem "A Noiva Cadáver", o primeiro narrador em "Os Super Amigos", Statler no longa-metragem "Muppets na Ilha do Tesouro", Cozinheiro Louis no longa-metragem "A Pequena Sereia", Toupeira no longa-metragem "Bernardo e Bianca", Pancinha em "Ursinhos Gummy", Ludovico Von Pato em curtas-metragens da "Turma do Mickey" dublados entre os anos 1960 e 1970, e na série animada "TV Quack Pack", Charlie Chan em "Charlie Chan", Trombada em "Ursuat", entre outros.

Em filmes foi a voz do ator James Stewart na segunda dublagem de "Janela Indiscreta", "O Homem Que Matou o Facínora" e "O Último Pistoleiro", alem dos atores Bert Remsen interpretado por Red Malone em "O Dia da Liberdade", Jamesir Bensonmum interpretado por Alec Guinness em "Assassinato Por Morte", Gray Suchett interpretado por Tom Bower em "Terra Fria", Landon interpretado por Robert Gunner em "O Planeta dos Macacos", O Papa interpretado por John Gielgud em "Elizabeth", Ilyich Kamenev interpretado por Laurence Olivier em "As Sandálias do Pescador", Srº Olivaras interpretado por John Hurt em "Harry Potter e a Pedra Filosofal", Padre Kovak interpretado por Rod Steiger em "Fim dos Dias", Major Henry interpretado por Bruce Cabot em "Os Comancheros", Irv interpretado por Peter Falk em "O Vidente", entre outros.

Como diretor de dublagem Telmo de Avelar começou inicialmente na Herbert Richers, depois partindo para a Tecnisom, e posteriormente para a Delart aonde mais fez trabalhos do gênero.

Entre os filmes que dirigiu estão "Charlie Brown e Snoopy" (1969), "A Fantástica Fabrica de Chocolate" (1ª Dublagem), "Hope Springs - Um Lugar Para Sonhar", "A Vida Marinha Com Steve Zissou", "Fim dos Dias", "Mudança de Hábito II - Mais Loucas no Convento", "Uma Carta de Amor", "Confissões de Uma Adolescente Em Crise", "Bater ou Correr", "Sexta-Feira Muito Louca", "O Treinador", "A Boneca Que Virou Gente", "O Livro da Selva", "Drº Mumford - Culpa Ou Inocência?", "Ben-Hur", "El Cid" (2ª Dublagem), "Os Dez Mandamentos", entre outros.

Em séries que dirigiu estão "Família Dinossauros", "Um Anjo Muito Louco", "Mudança de Comportamento", "Zack & Cody: Gêmeos Em Ação", entre outros.

Em desenhos animados dirigidos, a maioria são dos estúdios Disney, como "101 Dálmatas", "A Espada Era a Lei", "Branca de Neve e os Sete Anões" (2ª Dublagem), "Pinóquio" (2ª Dublagem), "Dumbo" (2ª Dublagem), "Bambi" (2ª Dublagem), "Mogli - O Menino Lobo" (1ª e 2ª Dublagem), "Aristogatas", "Robin Hood", "Bernardo e Bianca", "O Cão e a Raposa", "O Natal do Mickey Mouse", "O Caldeirão Mágico", "As Peripécias do Ratinho Detetive", "Oliver e Sua Turma", "A Pequena Sereia", "DuckTales", "DuckTales, O Filme: O Tesouro da Lâmpada Perdida", "Bernardo e Bianca na Terra dos Cangurus", "A Bela e a Fera", "Aladdin", "Rei Leão", "O Retorno de Jafar", "Aladdin e Os 40 Ladrões", "Pocahontas", "O Rei Leão II - O Reino de Simba", "Cinderela II: Os Sonhos Tornam-Se Realidade", "Rei Leão III - Hakuna Matata", "O Cão e a Raposa II", "Cinderela III - Uma Volta no Tempo", "Sonic X", entre muitos outros.

Como tradutor Telmo de Avelar também realizou ótimos trabalhos, como em todos os longas da Disney citados acima, pois sempre traduzia os filmes que lhe eram encarregado de dirigir.

Em filmes traduziu "Charlie Brown e Snoopy" (1969), "Fantástica Fabrica de Chocolate" (1ª Dublagem), "Fim dos Dias", "Mudança de Comportamento", "Bater ou Correr", "O Treinador", entre outros.

Morte

Telmo de Avelar faleceu na madrugada de segunda-feira, 09/01/2017, aos 93 anos. A informação da morte foi confirmada por Cida Cabral, representante do Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro, onde Telmo de Avelar morava há três anos.

De acordo com Cida, Telmo de Avelar estava internado no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, desde sexta-feira, 06/01/2017, após ter algumas complicações no seu tratamento contra um câncer.

"Ele já estava com problema pulmonar, muita dor nas pernas, com desidratação. Foi um acúmulo de coisas", relatou a representante do Retiro dos Artistas. Ela informou ainda que Telmo de Avelar deixou uma filha, Isabela, que acompanhou o pai nos últimos dias no hospital.

Fonte: Wikipédia, Casa da Dublagem e Ego
Indicação: Miguel Sampaio

Irene Stefânia

IRENE STEFÂNIA
(72 anos)
Atriz

☼ São Paulo, SP (10/03/1944)
┼ São Paulo, SP (05/01/2017)

Irene Stefânia foi uma atriz brasileira nascida em São Paulo, SP, no dia 10/03/1944.

Ela foi uma das mais luminosas estrelas do cinema brasileiro nos anos 1960. Irene Stefânia pertencia ao time mítico de Leila Diniz, com quem contracenou, e Adriana PrietoLeila Diniz Adriana Prieto morreram muito jovens. Irene Stefânia viveu mais, mas, a partir de determinado momento, renunciou à interpretação, à mídia e foi ser terapeuta.

Irene Stefânia estudou filosofia, mas desistiu do curso após mudar-se para São Paulo, e música clássica.

Estreou, já como protagonista, em "O Alegre Mundo de Helô", de Carlos Alberto de Souza Barros, em 1967, com apenas 19 anos. Tinha lindos olhos azuis e era sardenta, o que lhe conferia um charme especial.


Em 1968, co-estrelou "Lance Maior", de Sylvio Back. Reginaldo Faria ficava dividido entre Regina Duarte, como uma garota rica, e ela, que fazia a comerciária. Ainda em 1968 fez "Fome de Amor", o filme mais experimental da carreira de Nelson Pereira dos Santos, e no ano seguinte, 1969, "Os Paqueras", que marcou a estreia de Reginaldo Faria, na direção.

Seguiram-se "As Armas, de Astolfo Araújo", "Cléo e Daniel", adaptado do livro de Roberto Freire, "Azyllo Muito Louco", de Nelson Pereira dos Santos, "Mãos Vazias", de Luiz Carlos Lacerda, e "Amor e Medo", de José Rubens Siqueira.

No final dos anos 1970, Irene Stefânia parou com a carreira e só retornou em 1987, com "Anjos do Arrabalde", de Carlos Reichenbach.

Passaram-se mais de 20 anos e integrou o elenco coral de "O Signo da Cidade", de Carlos Alberto Riccelli. Por essa época, entre 2003 e 2008, participou de montagens do Grupo Satyros. Fez algumas novelas - "Tempo de Viver" (1972), "Supermanoela" (1974) e "Música ao Longe" (1982). Talvez não seja uma obra muito extensa, mas é certamente importante.

E a psicologia, à qual se dedicou, abriu-lhe outra janela paras expressar seu interesse pelo humano. Todos os depoimentos nas redes sociais ressaltam que foi uma terapeuta profundamente comprometida com seus pacientes.

Morte

Irene Stefânia faleceu na quinta-feira, 05/01/2017, aos 72, em São Paulo, SP, vítima de um Derrame. Segundo informações de Ivam Cabral, fundador da companhia de teatro Os Satyros, a atriz sofreu um AVC em 18/12/2016 e estava internada desde então.

Filmografia

  • 2008 - O Signo da Cidade ... Isadora
  • 1987 - Anjos do Arrabalde ... Carmo
  • 1978 - Damas do Prazer ... Prostituta
  • 1974 - Amor e Medo ... Olívia
  • 1973 - Nem Santa, Nem donzela
  • 1971 - O Doce Esporte do Sexo
  • 1971 - Mãos Vazias
  • 1970 - Azyllo Muito Louco ... Amante de Porfírio
  • 1970 - Cléo e Daniel ... Cléo
  • 1970 - O Donzelo
  • 1970 - É Simonal ... Ana Cristina
  • 1969 - As Armas ... Luiza
  • 1969 - A Cama ao Alcance de Todos ... Enfermeira
  • 1969 - Os Paqueras ... Margarete
  • 1968 - Fome de Amor ... Mariana
  • 1968 - A Doce Mulher Amada ... Carolina
  • 1968 - Lance Maior ... Neusa
  • 1967 - Garota de Ipanema ... Regina
  • 1967 - O Mundo Alegre de Helô ... Helô

Alfredo Gomes

ALFREDO GOMES
(64 anos)
Atleta Corredor

☼ 16/01/1899
┼ São Paulo, SP (17/03/1963)

Alfredo Gomes foi um atleta corredor nascido no dia 16/01/1899.

Alfredo Gomes carregou a bandeira na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 1924 em Paris, na França. Participou da prova de cross-country, mas não concluiu o percurso, assim como 23 outros concorrentes. A prova foi disputada sob severas condições de terreno e climáticas, tendo sido concluída por apenas 15 participantes.

Alfredo Gomes também foi o vencedor da primeira edição da Corrida Internacional de São Silvestre, em 1925, realizada anualmente desde então em São Paulo, Brasil.

Há 90 anos o Clube Esperia mantém em seu acervo o troféu da primeira Corrida de São Silvestre, conquistado pelo atleta Alfredo Gomes, que realizou um percurso de 6,2 mil metros em 23min10s.

Alfredo Gomes trabalhava como eletricista da Companhia Telefônica e em seus momentos de lazer dedicava-se à sua paixão: A corrida.


Outro Esperiota que conquistou a São Silvestre foi o italiano Heitor Blasi, que realizou o mesmo percurso, de 6,2 mil metros, em 23min. O atleta conheceu Alfredo Gomes nas Olimpíadas  de Paris em 1924, e foi convidado por ele para integrar a equipe de corredores do clube. Na Itália, Heitor Blasi já tinha conquistado vários campeonatos, como em 1919, 1920, 1921 e 1923, e recebeu o diploma de Campeão da Itália pela Federazione Italiana de Atletica Leggera.

Juntos, Alfredo GomesHeitor Blasi se alternaram em conquistas, como a Volta de São Paulo (Prova Estadinho), Urbino Taccola, Volta de Campinas, Corrida Rústica Fanfulla e são Bicampeões da São Silvestre pelo Clube Esperia.

No clube, a modalidade começou a ser praticada em 1903 e tornou-se uma tradição figurando em todos os festivais esportivos. Hoje, o centro de esportes e lazer conta com uma das mais modernas pistas da cidade de São Paulo e contribui com a formação de atletas de ponta.

Até a 20ª edição, a Corrida Internacional de São Silvestre era disputada somente por brasileiros. Após assumir caráter internacional, passou a ser reconhecida em todo o mundo.

Alfredo Gomes faleceu aos 64 anos, no dia 17/03/1963, vítima de um ataque cardíaco enquanto estava correndo na mesma pista, do Clube Esperia, que o consagrou.

1ª Corrida de São Silvestre - 1925

Vencedor: Alfredo Gomes
Naturaliade: Brasil
Equipe: Clube Espéria - São Paulo
Tempo: 23m10s
Horário da Largada: 23h40
Percurso: 6.200m
Participantes: 146 atletas.
Chegada: 60 atletas.

Alfredo Gomes, atleta do Clube Esperia, após cruzar a linha de chegada e vencer a primeira Corrida de São Silvestre de 1925.
Percurso

Largada: Av. Paulista - Parque Trianon
Chegada: A.A. São Paulo - Ponte Pequena

Observação: Neste ano, segundo o regulamento, os 25 primeiros atletas eram premiados com medalha. Para ter o nome incluído na lista de classificação da prova, o participante tinha que chegar até 5 minutos após a chegada do campeão.

Indicação: Miguel Sampaio