Janete Clair

JANETE STOCCO EMMER DIAS GOMES
(58 anos)
Escritora, Autora de Novela

* Conquista, MG (25/04/1925)
+ Rio de Janeiro, RJ (16/11/1983)

Janete Clair, nome artístico de Jenete Stocco Emmer Dias Gomes, foi uma escritora brasileira, autora de peças teatrais, contos skatches, libretos e de folhetins para rádio e televisão. O sobrenome Dias Gomes é agregado pelo marido, o também escritor Dias Gomes.

Ainda na adolescência, na pequena e bucólica cidade de Conquista, no Triangulo Mineiro no vale do Rio Grande, próxima a Uberaba, em Minas Gerais, a jovem Jenete escrevia contos e fábulas, dando asas à sua incrível capacidade criativa. Por razões familiares e pelo avassalador desejo de mudanças, foi para São Paulo, onde muito jovem, (16, 17 anos) iniciou a carreira de rádio atriz na Rádio Tupi. Adotou o sobrenome artístico Clair, inspirada na música "Clair De Lune" de Claude Debussy.

Nos anos 50, incentivada pelo marido, o também dramaturgo Dias Gomes, passou a escrever radionovela e teve grande sucesso com "Perdão, Meu Filho", na Rádio Nacional, 1956.

Com  Dias Gomes, Janete Clair teve os filhos Guilherme, Alfredo, Denise e Marcos Plínio, este falecido ainda criança com dois anos e meio.

Na década de 1960 iniciou a produção para a televisão, com as telenovelas "O Acusador" e "Paixão Proibida", ambas pela TV Tupi. Em 1967, recebeu a incumbência de alterar a trama da telenovela "Anastácia, A Mulher Sem Destino", da TV Globo, para reduzir drasticamente as despesas de produção. Ela, então, inseriu na história um terremoto que matou a metade das personagens e destruiu a maior parte dos cenários (Em 1969, um incêndio na TV Excelsior de São Paulo destruiu cenários e grande parte do acervo). Depois disso, ficou em definitivo na TV Globo, onde escreveu algumas telenovelas como "Sangue E Areia", "Passo Dos Ventos", "Rosa Rebelde" e "Véu De Noiva".

Nos anos 70 escreveu algumas das telenovelas de maior sucesso, como "Irmãos Coragem" (1970), "Selva de Pedra" (1972) e "Pecado Capital" (1975), período este em que passou a ser chamada de "a maga das oito", por garantir grandes índices de audiência nas telenovelas exibidas neste horário.


Em 1978, parou o Brasil com a telenovela "O Astro", em torno do mistério de "quem matou Salomão Hayala?" , interpretado por Dionísio Azevedo. Janete Clair se tornou a maior autora popular da história da televisão do Brasil, a única a alcançar 100 pontos de audiência.

Morreu vitima de um Câncer no Intestino. Ao morrer, escrevia a telenovela "Eu Prometo", que deixou inacabada, sendo concluída pela colaboradora Glória Perez, que viria a tornar-se novelista e pelo seu viúvo Dias Gomes.

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário