Nivaldo Machado

NIVALDO RODRIGUES MACHADO
(85 anos)
Advogado, Professor e Político

☼ Olinda, PE (21/01/1921)
┼ Olinda, PE (27/01/2006)

Nivaldo Rodrigues Machado foi um político brasileiro que exerceu cargos políticos entre 1947 e 1987. Era filho de Antônio Rodrigues Machado e Jesuína Rodrigues Machado. Casou-se com Maria Carmelita Martins Machado, com quem teve três filhos: Antônio Carlos Martins Machado, Nivaldo Rodrigues Machado Filho e Paulo Henrique Martins Machado.

Formou-se bacharel em Direito no ano de 1949, pela Faculdade de Direito do Recife. Advogado, funcionário público federal e professor universitário, elegeu-se vereador na Câmara Municipal de Olinda por dois mandatos (1948/1951 e 1952/1955).

Depois de oito anos como vereador, Nivaldo Machado elegeu-se prefeito de sua cidade natal, cargo que exerceu entre 1956 e 1959. Pouco antes do fim desse mandato, renunciou para candidatar-se a deputado estadual.

Elegeu-se deputado estadual por seis vezes: 1960/1963, 1964/1967, 1968/1971, 1972/1975, 1976/1979 e 1980/1983. No primeiro mandato, foi eleito pelo Partido Republicano (PR), no segundo, pelo Partido Democrata Cristão (PDC), e nos quatro últimos sob a legenda da Aliança Renovadora Nacional (ARENA).

Presidiu a ARENA do estado de Pernambuco durante os governos de Nilo Coelho e Eraldo Gueiros (1968/1971 - 1972/1975), respectivamente. Durante seus seis mandatos na Assembléia Legislativa, presidiu a instituição por três vezes (1973/1974, 1977/1978 e 1982).

Nivaldo Machado foi, ainda:

  • Membro da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembléia Legislativa (1960/1963, 1965, 1967/1970)
  • 3º secretário da Assembléia Legislativa (1964)
  • Membro da Comissão de Redação de Leis da Assembléia Legislativa (1965)
  • Membro da Comissão que adaptou a Constituição Estadual à Federal, tendo sido relator dos capítulos da Legislação Social e dos Funcionários Públicos (1967)
  • Membro da Comissão de Economia, Agricultura, Indústria, Comércio, Viação e Obras Públicas da Assembléia Legislativa (1970)
  • 1º secretário da Assembléia Legislativa (1971/1972)
  • Vice-presidente da Comissão da Área das Secas e Negócios Municipais (1973)
  • Presidente da Assembléia Legislativa (1973/1974, 1977/1978 e 1982)

Entre 1975 e 1976 foi líder do governo na Assembléia Legislativa. Em virtude da vacância dos cargos de governador e de vice-governador, decorrente de viagem dos respectivos titulares, assumiu o governo do Estado de Pernambuco em 23 de novembro de 1978. Chegou a ser, ainda, presidente da Comissão de Redação de Leis e Suplente da Comissão de Finanças, Orçamento e Economia e da Comissão das Secas e Negócios Municipais (1979/1980).

Suplente de senador, Nivaldo Machado assumiu o mandato em 18/03/1985, em virtude do afastamento do titular, senador Marco Maciel, ocupante do cargo de ministro-chefe do Gabinete Civil da Presidência da República.

No Senado foi membro da Comissão de Assuntos Regionais, de Constituição e Justiça, de Serviço Público Civil, de Legislação Social, de Municípios e de Redação. Suplente das Comissões de Agricultura, do Distrito Federal, de Educação e Cultura, de Fiscalização e Controle e de Relações Exteriores (1985/1986). Entre 1986 e 1987, foi líder do Partido da Frente Liberal (PFL).

Condecorações

Nivaldo Machado foi agraciado com diversas medalhas, inclusive a Medalha Pernambucana do Mérito-Classe Ouro, conferida pelo governador Moura Cavalcanti, em 1979, para homenagear os relevantes serviços que prestara a Pernambuco.

Outra condecoração que recebeu foi o Prêmio Springer - Troféu Leão do Norte, concedido pela Springer Admiral, por duas ocasiões, para homenagear sua significativa atuação no desenvolvimento cultural de Pernambuco.

Morte

Nivaldo Machado submeteu-se a uma cirurgia de aneurisma na aorta abdominal aos 68 anos, e a uma revascularização, implantação de pontes de safena, dois anos depois, aos 70 anos.

Aos 85 anos de idade, em 27/01/2006, faleceu por volta das 21h00s, em decorrência de embolia pulmonar. Estava em sua casa, em Olinda, sua terra natal, da qual jamais se afastou.

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!