Meira

JAIME TOMÁS FLORENCE
(73 anos)
Compositor e Instrumentista

* Paudalho, PE (01/10/1909)
+ Rio de Janeiro, RJ (08/11/1982)

Jaime Tomás Florence, o Meira, foi um compositor e instrumentista. Aprendeu a tocar violão com o irmão Robson, com quem seguiu para o Rio de Janeiro em 1928 no conjunto Voz do Sertão, organizado por Luperce Miranda ainda em Recife, em 1927, e integrado também por Minona Carneiro (cantor) e José Ferreira (cavaquinho).

Foi vizinho de Noel Rosa, que compunha os primeiros sambas. No início da década de 1930 teve editada uma musica sua, "Falando Ao Teu Retrato" (Meira De Chocolat), gravada em 1935 por Augusto Calheiros.

Sua estréia em disco ocorreu em 1934, quando Benedito Lacerda e seu Regional lançaram o choro "Primavera".

Em 1937 substituiu o violonista Carlos Lentine no Regional de Benedito Lacerda, o qual, com Dino 7 Cordas (violão de sete cordas), formou uma das mais duradouras duplas violonistas da música popular brasileira. Com o regional, acompanharam os grandes cantores populares da época, em apresentações e gravações.

Regional de Canhoto: Gilson, Canhoto e Altamiro Carrilho (de pé) - Meira, Orlando Silveira e Dino (sentados)
Na década de 1940, apareceu com algumas composições que alcançaram êxito, como "Aperto De Mão" (MeiraDino 7 Cordas e Augusto Mesquita), gravada por Isaurinha Garcia na RCA Victor, em 1943; "Deixa Pra Lá" (Meira e Augusto Mesquita), choro gravado por Isaurinha Garcia em 1945; e "Amar Foi Minha Ruína" (Meira e Augusto Mesquita), lançado por Gilberto Alves em 1947.

Em 1950, quando Benedito Lacerda abandonou as atividades artísticas, permaneceu no grupo, que passou a se chamar Regional do Canhoto, realizando durante a década de 1950 muitas gravações com choros dos seus integrantes, além de acompanhar outros artistas.

Augusto Mesquita, relançou o samba-canção "Molambo", grande sucesso nas gravações de Roberto Luna e Cauby Peixoto.

Em 1965 tomou parte no show "Samba Pede Passagem", organizado por Sidney Miller, e participou da gravação do LP "Rosa de Ouro", pela Odeon. Atuou em gravações de novos sambistas e, a partir de 1970, também de discos de choro, além de lecionar violão no Rio de Janeiro.

5 comentários:

  1. Grande mestre do violao fez duo com dino 7 cordas por longos anos foi um dos professores de rafael rabelo e baden powell ..tocou com grandes mestres do violao como dilermando reis e laurindo de almeida..que seu nome possa esta cravado na historia doo violao brasileiro

    ResponderExcluir
  2. JAYME FLORENCE FOI UM DOS PRECUSORES DO VIOLÃO BRASILEIRO NO HALL DA FAMA,MAS COMO A MIDIA BRASILEIRA TEM MEMORIA CURTA,TODOS ESSES MESTRES DO VIOLÃO ESTÃO NO ESQUECIMENTO POIS NÃO SE VER UM DOCUMENTARIO SOBRE SUAS VIDAS

    ResponderExcluir
  3. nos anos 70 eu tive o privilégio de ver o meira tocar com dilermando reis,ele tinha um estilo proprio sabia ser diferencial,ele era respeitado no mundo do violão

    ResponderExcluir
  4. Em 2004 a gravadora Revivendo Discos lançou o CD "Dilermando Reis - noite de estrelas", uma coletânea com 21 faixas gravadas pelo violonista entre 1941 e 1951, muitas delas em duo com o grande violonista e professor Jaime Florence, o Meira.

    ResponderExcluir
  5. Meu saudoso avô teve o privilegio de tocar chorinho com essa figura respeitada que foi o jaime,na casa do meu avô existem fotos dele com jaime florence

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!