Isaurinha Garcia

ISAURA GARCIA
(70 anos)
Cantora

☼ São Paulo, SP (26/02/1923)
┼ São Paulo, SP (30/08/1993)

Isaurinha Garcia foi uma cantora brasileira nascida na rua da Alegria, no Brás, São Paulo, no dia 26/02/1923.

Descendente de italianos, Isaurinha Garcia era sobrinha do famoso pintor modernista José Pancetti. Despertou o talento para a música cantando enquanto engarrafava vinhos na loja de seus pais. Percebendo a vocação de sua filha, a mãe, Dona Amélia, levou-a para apresentar-se em um concurso promovido pelo programa "A Hora da Peneira Rhoudine", da Rádio Cultura, porém Isaurinha Garcia, então com 13 anos, não venceu.

Dona Amélia, inconformada, levou-a para participar novamente no ano seguinte, 1938, desta vez em concurso promovido pela Rádio Record no programa de Otávio Gabus MendesIsaurinha Garcia venceu ao apresentar o samba "Camisa Listrada", de Assis Valente, e logo no ano seguinte, aos 14 anos, assinou contrato com a emissora, onde permaneceu por décadas, sem jamais ter trocado São Paulo pelo Rio de Janeiro.

Neste começo de carreira, inspirava-se em Carmen Miranda e Aracy de Almeida, e vivia na Rua da Alegria no Brás, bairro onde nasceu. Ainda sem muitos recursos, ia de bonde ou a pé para a emissora todo domingo se apresentar. Formou dupla com o cantor Vassourinha, excursionando por todo o país. A dupla desfez-se, e Isaurinha Garcia seguiu carreira solo.


Sua voz fez parte de jingles publicitários para rádios, e somente em 1941, Isaurinha Garcia lançou seu primeiro disco, pelo selo Columbia. O primeiro álbum lançou os singles "Pode Ser?", samba de Geraldo Pereira e Marino Pinto, e "Chega de Tanto Amor", choro composto por Mário Lago.

No mesmo ano, 1941, gravou seus segundo e terceiro discos, lançando os sucessos "Aproveita Beleléu" (Marino Pinto e Murilo Caldas), "A Baratinha", marchinha de Antônio Almeida e "O Telefone Está Chamando" (Benedito Lacerda e Popeye do Pandeiro).

Em 1942, gravou outros quatro discos, e em 1943, o samba "Aperto de Mão" (Jaime Florence, Augusto Mesquita e Horondino da Silva) foi seu primeiro grande sucesso. Mas só em 1945 se consagraria como uma das maiores vozes da Música Popular Brasileira (MPB), ao interpretar o samba "Mensagem" (Aldo Cabral e Cícero Nunes), o clássico de sua carreira.

Em fins da década de 1940 e começo de 1950, Isaurinha Garcia excursionou com shows pelo país, e o sucesso granjeou-lhe os títulos de "Rainha do Rádio Paulista", "Rainha da Noite" e "Rainha dos Taxistas". Tornou-se conhecida, também, como "A Personalíssima", título do álbum lançado em 1957.

Isaurinha Garcia casou-se pela primeira vez aos 14 anos, e na década de 1950 apaixonou-se pelo compositor Walter Wanderley, pai de sua única filha, MônicaWalter Wanderley era violento, e ele e Isaurinha Garcia viviam uma relação tempestuosa, marcada por intrigas, traições e ciúmes. Isaurinha Garcia tinha como rival a cantora Claudette Soares. Há quem diga que, por causa de Walter WanderleyClaudette Soares e Isaurinha Garcia teriam se engalfinhado em frente a uma boate.


Apesar do conturbado relacionamento, alvo das fofocas e publicidade, Isaurinha Garcia jamais amou outro homem como amou Walter Wanderley:
"Acho que há em mim duas pessoas. Eu amei muito. Amei de verdade. E sofri muito. Então, eliminei primeiro aquilo que me fazia sofrer. Me apego muito às pessoas, aos animais, a tudo. E depois fico com medo de perder. Gostar mais de alguém, não vou gostar, não. Me apavorei!"
Isaurinha Garcia foi campeã de vendas da gravadora RCA/Columbia e foi uma das maiores cantoras da Música Popular Brasileira (MPB). Com mais de 50 anos de carreira, foi considerada a Édith Piaf brasileira. Gravou mais de trezentas canções e entre seus maiores sucessos está a música "Mensagem".

Em 2003, dez anos após a morte de Isaurinha Garcia, o romance com Walter Wanderley foi narrado no musical "Isaurinha - Personalíssima", dirigido por Jaqueline Laurence, com a atriz Rosamaria Murtinho no papel da cantora.

Em 2013 a Sony Music Brasil lançou uma caixa box comemorativa intitulada "Isaurinha Garcia 90 Anos" e no mesmo ano o Governo do estado de São Paulo juntamente com a Secretária de Estado da Cultura e o Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS-SP) lançaram o livro "Quando o Carteiro Chegou... Mensagem a Isaurinha Garcia".

Com mais de 300 canções, a beleza singela e o inigualável timbre da "Personalíssima" fizeram-na eterna na música brasileira.

Morte

Isaurinha Garcia faleceu em São Paulo, SP, no dia 30/08/1993, aos 70 anos, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Fonte: Wikipédia e Projeto VIP

Um comentário:

  1. Vinte anos de saudades desta grande cantora considerada a nossa Piaf - entre seus grandes sucessos esta Mensagem de Aldo Cabral C/Parceria de 1946 - Na Jovem Guarda foi regravada pela Vanusa.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!