Pedrinho da Luz

PEDRO DA LUZ
(67 anos)
Compositor e Guitarrista

☼ Salvador, BA (29/06/1945)
┼ Rio de Janeiro, RJ (10/05/2013)

Depois, em 1977, tornou-se produtor da PolydorEntre 2005 e 2013 foi membro da banda The Originals.

Iniciou a carreira artística no começo dos anos 1960.

Em 1964, foi um dos fundadores do conjunto de rock The Fevers, um dos principais do país, onde ficou na banda até 1977.

Em 1965, compôs "Quando o Sol Despertar", com Almir Bezerra, gravada no primeiro compacto simples lançado pelo conjunto The Fevers. No mesmo ano, fez a versão para a balada "Wooly Booly", de Samudio, lançada no segundo compacto da banda.

Em 1966, teve outra parceria com Almir Bezerra gravada pelos The Fevers, intitulada "Triste Sem Amor". No mesmo ano, foi autor de um dos primeiros sucessos da banda The Fevers, "Não Vivo Na Solidão", outra parceria com Almir Bezerra, lançada no primeiro compacto duplo do grupo.

Em 1969, teve as músicas "Não Quero Ir" e "Tormenta" gravadas pelos The Fevers no LP "O Máximo Em Festa", do selo London. No mesmo ano, lançou o LP "Peter", no qual gravou com os Fevers sob pseudônimo.


Em 1971, sua composição "Bridge", com Marcelo Sussekind, foi gravada em compacto pelo grupo We, na verdade, o grupo The Fevers sob pseudônimo. A música foi incluída na trilha sonora do filme "Tô Na Tua, Ô Bicho". No mesmo ano, a música "Farei Você Feliz", com Almir Bezerra, foi gravada pelos Fevers. Ainda em 1971, teve a balada "Pro Que Der E Vier", com Hyldon Souza, gravada no LP "A Explosão Musical Dos Fevers".

Em 1972, os Fevers gravaram mais uma composição sua intitulada "Não Consigo Esquecer", com Liebert. No mesmo ano, produziu, com Miguel Plopschi, o LP "As Super Quentes da Discoteca - Chacrinha & Supersonics" (Fevers sob pseudônimo).

Em 1973, teve "Alguém Em Meu Caminho", com Miguel Plopschi, gravada pelos The Fevers.

Em 1977, deixou o conjunto The Fevers e passou a atuar como produtor da Polydor.

Em 2005, passou a integrar a banda The Originals, formada por ex-integrantes dos conjuntos The Fevers, Renato e Seus Blue Caps e Os Incríveis. Atuou nesse grupo até 2012, período no qual participou das trilhas sonoras das novelas "A Lua Me Disse" (2005), "Ti Ti Ti" (2010) e "Guerra Dos Sexos" (2012), além de lançar três CDs e DVDs.

Morte

Pedrinho da Luz faleceu aos 67 anos, no Rio de Janeiro, no dia  10/05/2013, às 2h30min. Segundo o atestado de óbito, vítima de choque cardiogênico, infarto agudo do miocárdio, hipertensão arterial sistêmica e diabetes.

Ele foi sepultado no Cemitério São Francisco Xavier, Caju.

Obra
  • Alguém Em Meu Caminho (Com Miguel Plopschi)
  • Bridge (Com Marcelo Sussekind)
  • Farei Você Feliz (Com Almir Bezerra)
  • Não Consigo Esquecer (Com Liebert)
  • Não Quero Ir
  • Não Vivo Na Solidão (Com Almir Bezerra)
  • Pro Que Der E Vier (Com Hyldon Souza)
  • Quando O Sol Despertar (Com Almir Bezerra)
  • Tormenta
  • Triste Sem Amor (Com Almir Bezerra)
  • From The Deep Of My Heart (Pedrinho da Luz e Luciano Delucchi)

Indicação: Miguel Sampaio

5 comentários:

  1. Grande Musico Grande Produtor Foi Tambem Compositor fundador de uma das bandas mais Populares do Brasil de Todos tempos onde ficou marcado pela sua participação ate os meados dos anos 70 - Saiu para ser Produtor. em 2005 voltou como integrante dos The Originals.

    ResponderExcluir
  2. Também é de autoria de Pedro da Luz, em parceria com Luciano Carvalho Delucchi, a música "From the deep of my heart" para aquela que foi o grande amor de sua vida!

    ResponderExcluir
  3. Ele não foi um dos produtores da Cantora Sol?

    ResponderExcluir
  4. A formação. Original da banda The fevers foi 7.integrantes.so saudades.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!