Lomanto Júnior

ANTÔNIO LOMANTO JÚNIOR
(90 anos)
Político

☼ Jequié, BA (29/11/1924)
┼ Salvador, BA (23/11/2015)

Antônio Lomanto Júnior foi um político brasileiro, governador da Bahia de 1963 a 1967. Filho do italiano Antonio Lomanto, mais conhecido como Tote Lomanto, e de Almerinda Miranda Lomanto, formou-se em odontologia em 1946, sendo o orador da turma. Sua verdadeira vocação sempre foi a política, que exerceu no meio acadêmico.

Voltando para a terra natal, por pouco tempo exerceu a profissão, logo ingressando na política, primeiro como vereador.

Aliado ao governador Otávio Mangabeira, elegeu-se prefeito, servindo-se do cargo para atrair a atenção de políticos de expressão nacional, o que o colocou na proa do cenário estadual. Iniciou, para isto, uma campanha municipalista, pregando a reforma da Constituição, tendo presidido a Associação Brasileira dos Municípios.

Esta administração alavancou sua estatura política, de forma a eleger-se deputado estadual e novamente prefeito, até fazê-lo pleitear a candidatura ao Governo, em 1962.

Em Jequié, BA, tem sua base eleitoral, fazendo do filho, Leur Lomanto, e do neto, Leur Lomanto Júnior, herdeiros desse legado.

Após o Regime Militar, sua carreira desviou-se da oposição liberal, fazendo parte do grupo de lideranças que apoiaram a ditadura. Na Aliança Renovadora Nacional (ARENA), passou a ser mais uma das lideranças sob o comando de Antônio Carlos Magalhães, depois com a redemocratização integrando os quadros do Partido da Frente Liberal (PFL). Perdendo expressão estadual, voltou na década de 90 a ocupar o cargo de prefeito em sua cidade, não mais exercendo cargos públicos.

Visita de Lomanto Júnior a John Kennedy, na Casa Branca, em 02/07/1963
Governo da Bahia

Tomando posse em 07/04/1963, Lomanto Júnior encontrou sérias dificuldades para efetuar alguma realização. A crise econômica do governo de João Goulart refletia nos estados mais pobres, e Lomanto Júnior reuniu os demais Governadores. Desta reunião resultou um documento que só foi entregue após a queda da democracia ante o Golpe de 1964.

A mudança do regime, e a subsequente adesão de Lomanto Júnior à ditadura que se instalava, proporcionou ao seu governo a concretização na Bahia de algumas obras de destaque, tais como a Estrada Federal conhecida por Rio-Bahia, ainda em 1963, a estrada Feira de Santana-Juazeiro, o Teatro Castro Alves e ampliação da usina hidrelétrica de Paulo Afonso.

Cargos Públicos
  • 1947 a 1950 - Vereador (Jequié)
  • 1951 a 1955 - Prefeito (Jequié)
  • 1955 a 1959 - Deputado Estadual (Bahia)
  • 1959 a 1963 - Prefeito (Jequié)
  • 1963 a 1967 - Governador (Bahia)
  • 1971 a 1975 - Deputado Federal
  • 1975 a 1978 - Deputado Federal
  • 1979 a 1987 - Senador
  • 1993 a 1996 - Prefeito (Jequié)


Lomanto Júnior e a a neta Duda
Morte

Lomanto Júnior morreu em Salvador, na noite de segunda-feira, 23/11/2015, aos 90 anos. O ex-governador estava internado desde o dia 04/10/2015, no Hospital Português, onde faleceu vítima de insuficiência de múltiplos órgãos.

O velório será na terça-feira, 24/11/2015, no Palácio da Aclamação, em Salvador, BA, e na quarta-feira, 25/11/2015, na Catedral de Santo Antônio, em Jequié, no sudoeste da Bahia, cidade onde o político nasceu.

O sepultamento será ás 17h00min, no Cemitério São João Batista, também em Jequié.

Fonte: Wikipédia e G1
Indicação: Fadinha Veras

Um comentário:

  1. Foi mais um outro enganador da nação tambem na minha opinião não valia nada e olha eu não sou baiano. Mais quando chega a hora não tem como fugir acabou RIP.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!