Alziro Zarur

ALZIRO ABRAÃO ELIAS DAVID ZARUR
(64 anos)
Jornalista, Radialista, Poeta, Escritor,
Fundador e Primeiro Presidente da Legião da Boa Vontade

* Rio de Janeiro, RJ (25/12/1914)
+ Rio de Janeiro, RJ (21/10/1979)

Filho de imigrantes árabes, Ássima e Elias Zarur, foi aluno brilhante do Colégio Dom Pedro II e já nesse tempo demonstrava seu pendor para o jornalismo e para a liderança: Depois de escrever em todos os órgãos do colégio, fundou o próprio jornal, O Atalaia, e foi chamado para dirigir o órgão oficial, Boletim do Colégio Pedro II.

Aos 15 anos, ingressou como jornalista profissional no matutino A Pátria, de João do Rio, sob a direção de Diniz Júnior.

Dono de uma voz tocante, participou da chamada "Era de Ouro" do rádio brasileiro. Criou os programas "Enciclopédia Literária", "Você Não Tem Consciência!", "Gatinhos e Sinucas", "Teatro de Gente Nova", "Policial Zarur" e "As Aventuras de Sherlock Holmes". Transcrevendo a obra de Arthur Conan Doyle para a linguagem radiofônica, Alziro Zarur lançou o programa policial educativo no país, encerrando todas as produções com a sentença: "O Bem nunca será vencido pelo Mal".

Tendo sido criado por sua avó no catolicismo Romano e frequentado diversos círculos religiosos - templos protestantes, centros espíritas, sociedades positivistas, etc - Alziro Zarur afastou-se dos círculos sociais durante um ano, entre 1948 e 1949, vivenciando um "exílio espiritual" para planejar, em pormenores, a obra que viria a fundar.


Assim, em 04/03/1949, criou o programa "A Hora da Boa Vontade" na Rádio Globo. O programa, de forte cunho religioso, destinava-se principalmente aos doentes do corpo e da alma. Obteve índices estrondosos de audiência, mas foi muito criticado por pessoas do meio radiofônico, que viam a iniciativa de Alziro Zarur ora como um mero modismo, ora como fanatismo, ou ainda como maneira de projetar-se para futuros empreendimentos políticos.

Em 1950, fundou a Legião da Boa Vontade (LBV), com o objetivo de promover o diálogo inter-religioso e contribuir para o desenvolvimento solidário por meio de ações nas áreas social, educacional, cultural e filosófica.

Com o estabelecimento da Legião da Boa VontadeAlziro Zarur iniciou a Cruzada de Religiões Irmanadas, em prol da união das crenças, na busca pela paz. Teve adesão de diversos padres, pastores, líderes espíritas e lideranças de outros segmentos doutrinários. No entanto, oito anos depois abandonou o projeto dessa Cruzada alegando o despreparo das autoridades religiosas para o ecumenismo. Porém, sua preocupação em respeitar as diferentes religiões foi reconhecida pelo Vaticano. Alziro Zarur recebeu do Núncio Apostólico Dom Sebastião Baggio a Medalha do Papa Paulo VI, "por serviços prestados à causa do Ecumenismo".

Em 1958, casou-se em cerimônia na Igreja Ortodoxa, religião de seus pais. A partir desta mesma data, concentrou a atuação da Legião da Boa Vontade na promoção da caridade.


Pelas ondas da Rádio Mundial, controlada por ele mesmo, Alziro Zarur motivou por todo o Brasil a formação de grupos particulares que promoviam ações beneficentes em nome da Legião da Boa Vontade.

Concedeu entrevistas em todas as emissoras de televisão da época. Realizou programas culturais, dentro da série "O Povo Quer Saber" e "O Show é Zarur", respondendo sobre os mais variados assuntos, com auditórios lotados. Dava grande ênfase ao Novo Mandamento dado por Jesus Cristo: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei".

Na Rádio Mundial, de 1956 à 1966, divulgou toda a Bíblia Sagrada, de meia em meia hora, durante as 24 horas do dia, fato único em todo o mundo.

E, 1965, quando o Rio de Janeiro comemorava 400 anos de sua fundação, Alziro Zarur foi homenageado com o título de "Radialista do IV Centenário". Recebeu também, com mais nove descendentes de sírios e libaneses, a Condecoração da Liga dos Estados Árabes (LEA), das mãos de seu ministro Plenipotenciário.

Atendendo ao pedido dos senadores Petrônio Portella e Nelson Carneiro, analisou a Lei de Diretrizes e Bases Para o Ensino, sugerindo que ela fosse complementada por uma Lei de Diretrizes e Bases Para a Educação, baseada em valores morais e princípios espirituais.

Sócio remido da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Radiodifusão (ABR) e um dos pioneiros do Sindicato dos Jornalistas, Alziro Zarur criou a Associação Brasileira de Cronistas Radiofânicos (ABCR). Também lançou, em outubro de 1975, os fundamentos da Academia Brasileira de Escritores de Televisão, Rádio e Imprensa (ABETRI).


Em 24 de junho de 1964, fundou uma espécie de partido político, O Partido da Boa Vontade (PBV), que, no entanto, nunca chegou a funcionar como verdadeiro partido. O partido nasceu para "atender a uma exigência espiritual do povo brasileiro" segundo Alziro Zarur, que pretendia se lançar à presidência em 1965. O O Partido da Boa Vontade foi cassado em 1965, por força do artigo 18 do Ato Institucional Nº 2, de 27/10/1965, juntamente com vários outros partidos.

Em outubro de 1973, proclamou em Maringá a instalação na Terra da Religião de Deus, a 4ª Revelação de Deus aos Homens, as demais haviam sido a revelação a Moisés, a revelação a Jesus Cristo e a revelação dos espíritos superiores a Allan Kardec. Na ocasião, prometeu um Templo Ecumênico a ser erigido em Brasília, o qual foi concretizado anos depois por seu sucessor José de Paiva Netto.

Alziro Zarur também fundou a Agência Paz Promoções, que passou a ser responsável pelos lançamentos literários da Legião da Boa Vontade.

Em 1976, Alziro Zarur sagrou-se campeão mundial de permanência no ar, com a impressionante marca de 33 mil audições.

Após a morte de Alziro Zarur em 1979, sua esposa Iracy Zarur sucedeu-o juntamente com seus filhos Paulo e Pedro, tendo tomado posse numa Assembleia Magna em dezembro de 1979 (Jornal Última Hora de 05/12/1979). José de Paiva Netto tornou-se o presidente da instituição em 1980.

Fonte: Wikipédia

10 comentários:

  1. Foi sem sombra de dúvidas um homem íntegro, tendo lutado contra tudo e todos para lançar as bases do verdadeiro Ecumenismo, o Ecumenismo do Cristo, que visa não só unir o campo religioso, mas também o político, científico, filosófico, artístico, enfim todos os campos em torno de Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jesus nunca foi ecumenico quando começou seu ministerio na terra ele mesmo disse a varias religioes falsas da epoca; eu SOU o caminho.

      Excluir
    2. jesus nunca pregou o ecumenismo ao contrario no começo de seu ministerio sempre disse ;eu SOU o caminho e nao um caminho como querem o papa ,alziro ,paiva netto e outros por ai,existiam muitas religioes na epoca de jesus.

      Excluir
  2. negativo, ecumenismo não vem de Jesus. Ele não pregou religião, ainda mais união de religiões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações
      Jesus quando esteve entre nós veio pregar a separação, a discórdia? Com certeza que não. Veio pregar o Amor, a União de todos, afirmou Ele que Haverá um só rebanho para um só Pastor, e o Pastor é Ele e o rebanho somos todos nós, nem uma só ovelha seria perdida. Deus é Pai de todos, todos e portanto somos todos irmãos, querendo ou não somos todos irmãos, filhos de um só Deus. Jesus não criou religião alguma. Religiões, partidos políticos, dividir o planeta em regiões, criar línguas para confundir os povos, cruzado, dólar, entre outros não foi criação de Jesus, muito de Deus. Ecumenismo significa Universal, significa todos, todos por um que é Deus e Deus para todos. Somos parte do Universo, somos células que compõem o Universo e portanto seres Universais.
      Namastê

      Excluir
  3. Não venha eu questionar ou criticar, mas admira-se o talento de Zarur na radiofonia, com sua voz de tom profundo, sem que se vê ou que foi vista. E este na poesia e em suas obras de tratados belíssimos ao lembrar de importantes valores se destaca também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Anônimo: ecumenismo significa tambem união. Jesus pregou apenar a religião do amor, e que eu entendo que deve ser seguido por todas. Se as religiões pregam Deus, que é Amor, no dizer do próprio Cristo, então todas devem estar unidas em torno desse Amor verdadeiro. Portanto, ecumenismo ver de JESUS, sim! Não precisa ser muito inteligente pra se chegar a esse conclusão. basta raciocinar.

      Excluir
  4. Alziro Zarur foi e é sem sombra de dúvida um homem que revolucionou o Brasil, além de criar a LBV, uma instituição beneficiente que ajuda milhares de crianças, Idosos e Jovens ( como eu, que fui amparado pela LBV, em um dos momentos em que eu mais precisei) ainda amparava com palavras que levavam conforto. E agora seu sucessor José de Paiva Netto continua seu trabalho incanssávelmente!

    ResponderExcluir
  5. uma das melhores pessoas que já viveu nesta terra,
    obrigado Deus por ter nos concedido o previlégio
    de ter conosco o nosso Alziro Zarur

    ResponderExcluir
  6. Era um homem religioso e procurou fazer um trabalho social. Realmente Jesus Cristo não pregou nem temos noticias que também apoiou o ecumenismo, o que Jesus pregou é facil de saber por que esta na Bíblia, ele diz" Examinai as Escrituras.........."

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!