Estevam Sangirardi

ESTEVAM VICTOR LEÃO BOURROUL SANGIRARDI
(71 anos)
Radialista, Comentarista Esportivo e Escritor

* São Paulo, SP (03/01/1923)
+ São Paulo, SP (27/09/1994)

Com cinquenta anos de rádio, trabalhou nas rádios Jovem Pan, Rádio Record, Bandeirantes e Tupi, e nas TVs Gazeta, Record e Tupi. Trabalhou nos jornais A Gazeta Esportiva e a Gazeta Esportiva Ilustrada. Foi colunista do Diário da Noite de 1975 a 1977.

Estevam Sangirardi foi um humorista que durante algumas décadas construiu diversos personagens para seu show de humor, que ia ao ar no final das partidas de futebol. Nomes como Didu Morumbi, o torcedor do tricolor, Joca, o corintiano representante das classes menos favorecidas, o palmeirense Comendador Fumagalli, corneteiro que freqüentava o Parque Antártica foram alguns dos personagens criados para divertir os ouvintes do programa "Show de Rádio". Estevam Sangirardi era chamado de "Rei do Rádio Esportivo-Humorístico".

No seu "Show de Rádio", que marcou a história radiofônica do país, Estevam Sangirardi e sua equipe comandavam a festa do futebol com suas imitações de jogadores e personalidades políticas e artísticas do Brasil nos anos 1970 e 1980. O programa começava após cada transmissão ao vivo dos jogos. 

A biografia de Estevam Sangirardi é também a narrativa da história do rádio no Brasil, porque as duas histórias caminham paralelas. Estevam Sangirardi nasceu no mesmo ano que nasceu o rádio no Brasil, 1923, e nele construiu a sua história de sucesso. 

Entre os humoristas revelados no programa Show de Rádio, estão: João Kleber, Beto Hora, Serginho Leite, Carlos Roberto Escova, Ciro "Biro" Jatene, Nelson "Tatá" Alexandre e Cassiano Ricardo.

Foi diretor de relações públicas da gravadora Odeon Discos nos anos 60.

Deixou a viúva Olga Sangirardi, e o filho médico cardiologista Carlos Alberto Pastore e duas netas.


"Um Show de Rádio: A Vida de Estevam Sangirardi"

Para conhecer mais sobre a vida de Estevam Sangirardi leia o livro "Um Show de Rádio: A Vida de Estevam Sangirardi". O livro tem prefácio de Paulo Machado de Carvalho Filho e orelha de Reali Jr.

O autor, Carlos Coraúcci, tem 47 anos, é ator de teatro e pesquisador histórico. Para escrever este livro trabalhou cinco anos com pesquisas, entrevistou mais de cem pessoas, e recuperou quinze horas de gravações do "Show de Rádio".

Fonte: Wikipédia e Libre (Liga Brasileira de Editoras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!