Eleazar de Carvalho

ELEAZAR DE CARVALHO
(84 anos)
Maestro

* Iguatu, CE (28/06/1912)
+ São Paulo, SP (12/09/1996)

Recebeu seus primeiros ensinamentos musicais na marinha, onde fez parte da Banda dos Fuzileiros Navais. Logo ingressou na Escola Nacional de Música formando-se com distinção em todas as matérias, inclusive canto e composição e foi nessa época que compôs duas óperas: O Descobrimento do Brasil e Tiradentes.

Fonte: Fundação Eleazar de Carvalho
Sua formação foi ministrada por Serge Koussevitzky, que por sua vez a recebeu diretamente de Piotr Ilitch Tchaikovsky. Doutorou-se em Música pela Washington University e humanística pela Hofstra University.

Importantes regentes como Zubin Mehta, Claudio Abbado, Seiji Ozawa, Gustav Meier e outros, receberam seus conhecimentos e entre seus alunos mais recentes estão Dante Anzolini, Hiroyuki Shimizu, Antony Princiotti, Lanfranco Marcelletti.

Foi professor de regência da Juilliard School e Yale University. Detentor do título de Diretor e Regente Emeritus da Sinfônica de Saint Louis, Professor Emeritus da Universidade de Yale e ganhador da Medalha Mahler por ter regido suas nove sinfonias.

O maestro Eleazar de Carvalho esteve à frente das maiores orquestras do mundo, Orquestra Sinfônica de Boston, Filarmônica de Viena, Filarmônica de Israel e todas as importantes orquestras da França, Bélgica e Itália. Em Paris fez sua estréia no Theatre Champs Elysées e por vários anos foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica de Saint Louis, Missouri.

Fonte: Fundação Eleazar de Carvalho
No Brasil foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica da Paraíba, e dede 1972 até sua morte foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Trouxe para o Brasil o modelo do Festival de Tanglewood, onde foi professor de regência por dezessete anos, e o aplicou com sucesso no Festival de Inverno de Campos do Jordão, Gramado (RS), João Pessoa (PB) e Itu (SP).

Entre as homenagens in memoriam destacam-se a da Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Filarmônica do Ceará, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Filarmônica do Rio de Janeiro, Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, Festival de Inverno de Campos do Jordão "Dr. Luis Arrobas Martins", Festival de Artes de Itu, Governo do Estado de São Paulo e do Ministério da Educação e Cultura que instituiu o Prêmio Eleazar de Carvalho.

Estátua de Eleazar de Carvalho em Gramado, Rio Grande do Sul
Na década de 1950 Eleazar regeu todas as óperas de Carlos Gomes de memória, o que lhe valeu receber, pós-morte, o Prêmio Carlos Gomes em 1996 e 2001. A Universidade de Yale lhe prestou homenagem instituindo o Eleazar de Carvalho Scholarship, para alunos de regência.

O Festival Internacional de Música, por ele implantado no Brasil e promovido pela Fundação Eleazar de Carvalho, juntamente com o Governo do Estado do Ceará, já está em sua quinta edição.

A criação da Semana Eleazar de Carvalho como parte oficial das comemorações do estado de São Paulo, é um reconhecimento das autoridades pelos serviços prestados por ele à cultura brasileira.

Fonte: http://www.orquestra.ce.gov.br/ (Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!