Cacareco

JOSÉ ALVES OLIVEIRA
(60 anos)
Palhaço

☼ Igarapava, SP (25/10/1931)
+ Brasília, DF (15/05/1992)

José Alves Oliveira, conhecido pelo nome artístico Cacareco, foi um palhaço brasileiro nascido em Igarapava, SP, no dia 25/10/1931.

Uma singela homenagem a este palhaço brasiliense que tantas alegrias trouxe as crianças de Brasília e do entorno, para que seu nome não caia no esquecimento. Cacareco foi um palhaço que na década de 80 fez um sucesso estrondoso no Distrito Federal e cidades vizinhas. O programa infantil "Carrossel" foi o líder de audiência na capital nos anos 80.

No engatinhar da TV Brasília, o palhaço Cacareco comandava o "Carrossel", programa infantil campeão de audiência, quando o gênero ainda não era dominado pelo batalhão de loiras que, depois dele, viriam a surgir. Além disso, com sua trupe, animava aniversários e se apresentava em circos e teatros.

Produzido pela TV Brasília, era gravado diariamente no auditório da emissora na W3 Sul, sempre lotado de crianças. Nos fins de semana, as gravações eram ao ar livre, com números do palhaço Cacareco, da boneca Carranquinha e vários outros personagens.

Embora tenha sido a alegria da criançada brasiliense até o início dos anos 90, quase nada ficou escrito sobre o programa "Carrossel". Foi uma passagem completamente esquecida pela mídia.

Seus atores principais, além do palhaço Cacareco, o protagonista, eram a Bruxa Danadinha, os palhaços LinguiçaFoliaPurpurinaCarranquinha e Zé Gatão, e as repórteres-mirins Renata e Tânia Cury.

O recorde de público foi em 1982, quando uma apresentação no gramado da Torre de TV reuniu mais de 50 mil pessoas. O programa "Carrossel" foi extinto em 1991.

Morte

Cacareco partiu desta vida no dia 15/05/1993, no Hospital Geral Ortopédico de Brasília, pobre e esquecido pelos Poderes Públicos. Era casado com Jussineia Delevedove Oliveira, com quem tinha os filhos Diego e Douglas.

Para custear as despesas com os funerais, foi aberta uma conta bancária, na qual seus admiradores acorreram com generosas contribuições, na última homenagem a esse grande artista.

Depoimentos

Desculpem-me por transcrever abaixo todos os comentários, às vezes repetitivos, mas é o que restou do palhaço Cacareco, que morreu ignorado pela a mídia, mas permanece vivo no coração de quem o conheceu e viveu, junto a ele e seus coadjuvantes, momentos de imensa felicidade.

"Saudades do Carrossel - 'Enchia o saco da minha mãe para me levar ao teatro onde era gravado o programa. É uma pena não ter um programa no estilo do Carrossel para os meus filhos assistirem."
(Janaína Bezerra, mãe de duas meninas)

"Me lembro de um Carnaval em que fui de trancinhas e um coração pintado com batom na bochecha."
(Gabriela Marques, professora de Inglês)

"Nunca vou me esquecer quando a minha mãe me levou para assistir ao Carrossel. Tinha uns quatro anos. Fiquei maravilhada com aqueles personagens que conhecia da televisão. Eles estavam ali tão pertinho, tão reais. O ponto alto foi a hora em que a Purpurina veio me dar um beijo e depois a Carranquinha pintou um coração igual ao dela na minha bochecha. Foi o ápice da minha infância."
(Rejane Santos, jornalista)

"Em 1981, a extinta VASP, tinha um vôo chamado VTI - Voo de Transporte Infantil. Um sobrevoo de 30 minutos aqui em Brasília, e um dos passageiros era o saudoso Cacareco e a Turma do Carrossel… Ahh, se não me engano, o Zé Gatão era um cara aqui de Taguatinga, DF, chamado Mozart."
"Eu era interno da Casa do Candango, e todos fomos levados à gravação do programa. Isso deve ter sido em 1983 e foi marcante pra mim e meus coleguinhas de creche. Pudermos ver de perto nossos personagens preferidos de todas as tardes. Saudades…"
"Isso é que foi infância!!! Valeu Cacareco! Valeu Carranquinha e Cia.!"
(Carlos Daniel Monteiro, Servidor Público)

"Fui muito nesse programa, na época de minha infância. Tinha 6 ou 7 anos. Valeu muito pelo vídeo! Eu estava atrás dele há muito tempo! Muitas saudades!"
(Anderson Farias)

"Nossa! Nunca poderia imaginar achar essa raridade! Eu fui nesse programa. Era quente o estúdio, cheio de lâmpadas, era na TV Brasília Canal 6, na W3 Sul. O prédio já foi demolido. Lembro-me de todos os personagens, o famoso Palhaço Cacareco, já falecido. Foi sepultado com essa fantasia. Ele era muito comunicativo. A meiga Carranquinha, muito simpática, a Purpurina, com seus desenhos, aquele palhaço magrelo, o Linguiça, eu achava ele metido. Ô saudade dessa época! A Bruxa participa do Pacotão no Carnaval do DF."
"Vocês lembram da vinheta que passava antes do Programa do Cacareco? Era um menino loirinho, com camisa do Fluminense, que corria para chutar a bola, furava a bola e aí fazia fuém-fuém-fuém-fuém!!!"
"Eu adorava cantar a musica da Carranquinha, esse era um dos meus programas favoritos."
(Ana)

"Uma vez, minha Turma da Escola Plic-Ploc, de Taguatinga, fez uma apresentação nesse programa. Era sobre um jardim florido onde uma bruxa vinha e 'adormecia' as rosas. Depois, um príncipe aparecia e as 'despertava'. Eu era uma das rosas. A vermelha. Não me lembro bem se cantávamos a música ou era disco tocando. Lembro que o estúdio era muito quente."
"Mais precioso ainda! Afinal, boa parte das gravações se perdeu com o incêndio de 1989, o que é uma grande pena. Mas, pelo menos, tem o Youtube pra armazenar essas partes perdidas."
"Cara, esse vídeo é do ano de 1982, sei disso, porque minha irmã é uma dessas garotinhas de verde dançando, ela me falou que tinha apenas 8 anos, e hoje ela está com 35…"
"O ano desse vídeo é 1987, que foi quando o Papai Noel chegou de helicóptero na Torre de TV. Mas, realmente, essa sua fita é um verdadeiro achado, pois esse episódio se perdeu no incêndio do arquivo de filmes da TV Brasília, em 1989. Portanto, guarde-a bem, pois esse documento é único! parabéns! E, realmente, parece que quando vemos a nossa infância, ela se parece mais doce."
"Esse dia, eu tava lá. Lembro como hoje, eu tinha oito anos. Batemos fotos do helicóptero e tudo mais. foi muito bom!"
"Do que mais precisava uma criança para ser feliz? Vem, linda Purpurina, colorir meu coração! Carrossel de amor, eu estava aí!"
"Meu Deus, quantos anos! Fui criado no DF e me lembro desse programa. Eu morava na SQS 214 Sul! Cheguei a chorar! Hoje, tenho 35 anos e sei que o melhor disso era um programa infantil, feito no nosso Estado, ou seja, próximo às crianças, à nossa realidade. Maravilhas do Youtube!"
"Nossa!! é de chorar! Me lembro que morava em Goiás e, com muito custo, pegava o canal (nem me lembro mais, qual era, Manchete? TV Brasília?). Por coincidência do destino, assim que vim morar em Brasília, fiz um amigo que era vizinho da Adriana, a Carranquinha… Me deu uma vontade de chorar…"
"Lembro-me nitidamente do programa… Gostava do Cacareco, do Linguiça, da Carranquinha e da Bruxa. Quando a gente vê essas lembranças, das quais tivemos o privilégio de participar, creio eu que sentimos pena das crianças de hoje, que jamais saberão o que é ser criança sem malícia, sem veneno…. palavras de quem nasceu aqui…"
(Leila Cardoso)

6 comentários:

  1. Eu estudava no Paulo VI nos anos 80 e a escola fez um passeio ao programa. Tínhamos 4 cores de camisetas de uniforme e o auditório foi dividido em cores.

    ResponderExcluir
  2. Fui no estúdio uma vez e minha grande surpresa foi ver o Cacareco fumando! Putz eu pensei: o Cacareco fuma cigarro, vou contar para o meu pai.

    ResponderExcluir
  3. Hoje em dia tudo se acabou..... século 21 acabou a magia da infância..triste

    ResponderExcluir
  4. Eu gostava muito do programa carrossel e de todos eles

    ResponderExcluir
  5. Que legal essa recordação, fiquei realmente emocionado de lembrar disso!

    ResponderExcluir
  6. também tive a felicidade de ir no programa dele foi primeiro programa que fui quando criança, morava no interior do maranhão, passava ferias sempre em Brasilia, minha irma que nos levou. tempo bom, queria aquilo de volta.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!