Vital Dias

VITAL JOSÉ DE ASSIS DIAS
(54 anos)
Baterista

* Maranhão (05/03/1960)
+ Rio de Janeiro, RJ (03/03/2015)

Vital José de Assis Dias, mais conhecido apenas como Vital Dias, foi um baterista brasileiro da banda Os Paralamas do Sucesso. Ele foi substituído por João Barone em 1982.

O músico fez parte da primeira formação da banda Os Paralamas do Sucesso, no começo dos anos 80, ao lado de Herbert Vianna e Bi Ribeiro. Os três se conheceram em um curso pré-vestibular no final da década de 70, quando decidiram formar a banda, e Herbert Vianna sugeriu a Vital Dias e a Bi Ribeiro os instrumentos que cada um tocaria. Quando a banda começou a seguir uma trajetória mais profissional, Vital Dias a deixou, dando lugar a João Barone, que integra o trio até hoje.

Vital Dias foi imortalizado com a canção "Vital e Sua Moto", que abre o disco "Cinema Mudo", o primeiro da banda Os Paralamas do Sucesso, de 1983.

Vital Dias deixou a banda por faltar em uma apresentação sem nenhum motivo esclarecido até hoje. Ele nem sequer chegou a ter quaisquer créditos no primeiro disco. Como é evidente na música, tudo que ele mais queria era uma moto. Os argumentos na composição são bem claros. De uma forma ou de outra, foi uma bela homenagem ao primeiro baterista da banda.

Depois de Os Paralamas do Sucesso, tocou também na banda de heavy metal Sadom.

Em meados dos anos 1990, deixou esse grupo também e abandonou a música, tornando-se funcionário público. Nos últimos anos de vida, morou em Teresópolis.

Morte

Vital Dias morreu vítima de um câncer, na terça-feira, 03/03/2015, aos 54 anos, dois dias antes de completar 55 anos, no Rio de Janeiro.

"Soubemos que ele tinha sido diagnosticado com um câncer muito agressivo no fim do ano passado. Já sabíamos que o prognóstico não era bom, mas mesmo assim fomos pegos de surpresa, no meio do ensaio. É muito triste perder um amigo tão novo, um cara tão querido. Ficam as boas lembranças!"
(João Barone)

Vital Dias deixa viúva, Cristina, e dois filhos.

Vital e Sua Moto

Vital andava a pé e achava que assim estava mal
De um ônibus pro outro aquilo para ele era o fim
Conselho de seu pai: "Motocicleta é perigoso, Vital.
É duro de negar, filho, mas isto dói bem mais em mim."

Mas Vital comprou a moto e passou a se sentir total, sentir total
Vital e sua moto, mas que união feliz
Corria e viajava, era sensacional
A vida em duas rodas era tudo que ele sempre quis

Vital passou a se sentir total
Com seu sonho de metal

Os Paralamas do Sucesso iam tentar tocar na capital, na capital
E a caravana do amor então pra lá também se encaminhou
Ele foi com sua moto, ir de carro era baixo astral
Minha prima já está lá e é por isso que eu também vou

Os Paralamas do Sucesso iam tentar tocar na capital
Vital e sua moto, mas que união feliz

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!