Vanessa Daya

VANESSA DAYA
(31 anos)
Piloto de Motovelocidade

☼ Brasília, DF (24/05/1982)
┼ Brasília, DF (17/07/2013)

Vanessa Daya foi uma piloto de motovelocidade nascida no dia 24/05/1982. Ela era a atual campeã brasiliense de motovelocidade.

Vanessa Daya nem sempre encarou a motovelocidade como atividade profissional. Foi ao lado da amiga, a fotógrafa Ladyane Borges, que o primeiro ronco de motor provocou arrepios na jovem. As duas se conheciam desde os 14 anos, e em 2010 estiveram em uma famosa festa sertaneja do Distrito Federal. Na porta, encontraram várias motos grandes e brincaram: "Essa é a minha!". Os donos dos veículos apareceram, empolgados e não demorou para que Vanessa engatasse namoro com um deles, que durou um ano e meio.

O romance acabou, mas a paixão pela motovelocidade se manteve. "Ela tirou a habilitação para moto meio escondidinha e só contou para as amigas com o documento nas mãos", descreveu a amiga.

A surpresa de ver Vanessa sobre duas rodas foi ainda maior para a mãe, Marinalva da Silva Soares.

"Só descobri quando ela já era profissional consagrada. Eu tinha medo de que acontecesse alguma coisa, mas não havia como convencê-la a parar. Desde criança, ela não aceitava 'não' como resposta."

Morte

Vanessa Daya ficou internada em estado grave, no Hospital de Base de Brasília. Foram feitas diversas cirurgias para estabilizar as consequências do edema cerebral resultante de um acidente de moto.

Ela morreu na madrugada de quarta-feira, 17/07/2013. Ela havia sido internada após sofrer uma forte queda durante corrida válida pela terceira etapa do Campeonato Brasiliense de Motovelocidade, realizada no domingo, 14/07/2013.

Segundo informações da empresa Capital Racing Motociclismo, organizadora do evento, Vanessa Daya sofreu o acidente na 7ª volta da prova, ao perder o controle de sua moto ao passar por um trecho com terra após uma tentativa de ultrapassagem, na chamada Curva da Piscina. Ela caiu em uma espécie de valão no Autódromo Internacional de Brasília.


De acordo com testemunhas do acidente, a moto capotou várias vezes, caiu em cima de Vanessa, quebrou o capacete da piloto e provocou um grave trauma encefálico. Vanessa Daya foi socorrida imediatamente, atendida em um posto médico e transferida para o Hospital de Base de Brasília.

Após dar entrada no Hospital de Base, Vanessa Daya passou por uma cirurgia para a implantação de dois cateteres para estabilizar a pressão intracraniana, e outro para a drenagem no tórax. No entanto, Vanessa não reagiu positivamente aos procedimentos e foi submetida a mais uma intervenção cirúrgica na região craniana no fim da tarde da segunda-feira, 15/07/2013.

Com o estado gravíssimo em decorrência do edema cerebral e da fratura na face, Vanessa Daya permaneceu sendo monitorada pela equipe clínica do hospital, e também foi acompanhada de perto pelo chefe da equipe médica do campeonato, Christiano Flores.


Na terça-feira, os médicos chegaram a suspeitar da morte cerebral de Vanessa. A paciente foi submetida a exames para confirmar o quadro. Vanessa passou por um ecodoppler - exame que avalia as funções neurológicas do paciente - e voltou a apresentar resposta aos estímulos, descartando a morte cerebral.

O corpo de Vanessa Daya, foi enterrado na manhã de sexta-feira, 20/07/2013, no Cemitério Campo da Esperança, em Brasília, DF. Mais de 300 pessoas participaram do velório, alguns vestiam uma camiseta com a foto da jovem. Como forma de homenagear a colega, cerca de 20 motociclistas fizeram um corredor no trajeto do caixão entre a capela e o túmulo, e conforme o caixão passava, eles aceleravam ou "roncavam os motores das motocicletas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!