Mazolinha

VÁGNER APARECIDO NUNES
(57 anos)
Jogador de Futebol

☼ Santa Bárbara d'Oeste, SP (03/04/1959)
┼ Santa Bárbara d'Oeste, SP (05/09/2016)

Vágner Aparecido Nunes, mais conhecido como Mazolinha, foi um jogador de futebol brasileiro nascido em Santa Bárbara d'Oeste, SP, no dia 03/04/1959. O esquecido herói do Botafogo.

Ponta-direita de origem, tinha 1,67m de altura e pesava 70 kg no auge de sua forma física. Mazolinha iniciou carreira no Rio Branco em 1986, onde na ocasião disputou o Campeonato Brasileiro da Série A.

Após se destacar na equipe paulista, chamou atenção do Botafogo, que tratou de o contratar.

Aos 29 anos de idade, ficou marcado na história do time da Estrela Solitária quando na final do Campeonato Carioca de 1989, deu um belo o cruzamento para o gol do companheiro de equipe, Maurício. Assim, o Botafogo quebrou um jejum de 21 anos sem o título.


Depois do Alvinegro Carioca, desembarcou no Avaí após rejeitar uma proposta do São José em janeiro de 1990. Lá, prometeu muitos gols e empenho à torcida.

Mazolinha abriu uma loja de confecções no mesmo ano em que chegou ao Avaí, mas acabou perdendo todos os seus bens. Perdeu a loja, carro, dois terrenos, uma chácara, uma casa em construção e até sua esposa.

Passou por Santo André e União Barbarense antes de encerrar carreira no Ríver Atlético Clube, time do Piauí.

Sem muito que fazer e necessitando de dinheiro, virou sacoleiro. Todo mês ia ao Paraguai, até que foi assaltado. Temendo que a violência se repetisse, desistiu da profissão.

Foi aí que resolveu retornar à sua cidade natal e reconstruir sua vida ao lado da segunda mulher e do filho. Virou pedreiro, profissão que havia aprendido com seu pai. Conseguiu também um emprego numa escolinha de futebol e, quando tudo parecia voltar ao normal, um infarto quase acabou com seus sonhos e vida. Mazolinha teve que colocar três pontes safena.

Morte

Mazolinha faleceu na manhã de segunda-feira, 05/09/2016, em Santa Bárbara d'Oeste, SP, aos 57 anos, vítima de um infarto fulminante. Mazolinha chegou a ser socorrido e levado para o Pronto Socorro Edson Mano, mas faleceu.

O corpo de Mazolinha foi velado na tarde de segunda-feira, 05/09/2016, no Velório Municipal Berto Lira, e o sepultamento ocorreu às 14h00, de terça-feira, 06/09/2016, no Cemitério Parque da Ressurreição, em Santa Bárbara d'Oeste, SP.

Mazolinha deixou três filhos e a lembrança do dia em que foi jogado para o alto como herói, ainda que para logo cair no esquecimento.

Um comentário:

  1. Como pode um homem, um atleta, tão jovem ser levado justamente pelo coração. Devemos refletir e manter uma alimentação que nos ajude a viver além da nossa limitação. Mazola foi muito cedo.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!