Ota

OTACÍLIO COSTA D'ASSUNÇÃO BARROS
(67 anos)
Cartunista, Quadrinista, Editor e Escritor

☼ Rio de Janeiro, RJ (04/07/1954)
┼ Rio de Janeiro, RJ (24/09/2021)

Ota, nome artístico de Otacílio Costa d'Assunção Barros, foi um cartunista, Quadrinista, editor e escritor nascido no Rio de Janeiro, RJ, no dia 04/07/1954.

Ota ingressou na Editora Brasil-América Limitada (EBAL) em 1970, permanecendo até o final de 1973, quando entrou para a Editora Vecchi. No mesmo ano, lançou pela Editora Górrion três edições totalmente autorais da revista "Os Birutas", cujos personagens também foram publicados como tiras diárias no período entre 1972 e 1973. Nessa mesma época colaborou para publicações underground como "A Roleta", "Vírus" e "A Mosca".

Em 1974 se tornou o editor responsável pela versão brasileira da revista humorística "Mad", também exerceu função similar na revista de terror "Spektro" a partir de 1977.

Com a falência da Editora Vecchi em 1983, porém, ambas deixaram de ser publicadas. Voltou para a Editora Brasil-América Limitada (EBAL) para trabalhar na editoração da "Cinemin", uma publicação voltada ao cinema, retornando a seu antigo cargo em 1984 quando a "Mad" voltou pela Editora Record.


Após um período reunindo em torno de 150 quadrinhos eróticos brasileiros impressos na década de 1960 (os chamados "catecismos") publicou pela Record em 1984 o livro "O Quadrinho Erótico de Carlos Zéfiro", com uma análise da obra de Carlos Zéfiro que ajudou a formar o reconhecimento em torno de seu trabalho.

Em 1994, recebeu o prêmio de Melhor Revista Independente no Troféu HQ Mix, do Rio de Janeiro, pela criação da "Revista do Ota", em 1993. O periódico, porém, não foi além do primeiro número. Ainda em 1994, tentou retomar a publicação da "Spektro" que, devido a problemas de distribuição, teve o mesmo destino da "Revista do Ota".

Manteve seu cargo na "Mad" após uma nova mudança de editora em 2000, quando a revista foi assumida pela Mythos.

Em 2005, assinou uma coluna sobre quadrinhos no Jornal do Brasil.


Em 2006, começou a publicar a tira "Concursino" para o jornal Folha Dirigida.

Em março de 2008, após dois anos fora das bancas, a "Mad" voltou a ser publicada pela Panini. Ota foi convidado a supervisionar o conteúdo nacional da revista, enquanto outro editor ficaria responsável pela adaptação do material internacional. Sete edições depois, motivado por desentendimentos editoriais, Ota deixou o cargo ocupado por ele por 34 anos, perfazendo um total de mais de 300 volumes publicados. Na mesma época, declarou que iria leiloar toda sua coleção de objetos, artigos e revistas relacionados à "Mad".

Ota foi responsável pela restauração, seleção e tradução das revistas "Luluzinha" e "Recruta Zero" da Pixel Media, selo da Ediouro Publicações. Também foi responsável pela coleção de álbuns remasterizados de "Asterix" pela Editora Record.


Em 2016, publicou de forma independente, o e-book "A Garota Bipolar - O Começo de Tudo", a série "A Garota Bipolar" teve edições impressas em formatinho, vendendo cerca de 3000 exemplares.

Em junho de 2020, pela Tai Editora lançou um projeto de financiamento coletivo no Catarse de uma coletânea da série.

Em junho de 2021, passou a publicar tiras sobre o ambiente universitário no site da Faculdade Campos Elíseos.

Recentemente Ota vinha fazendo letras para algumas editoras de quadrinhos, como Figura, Lorentz, Tai e Quadriculando, e estava envolvido com em duas republicações de seus trabalhos: "Os Estranhos Hóspedes do Hotel Nicanor", pela MMarte (ele assinava os roteiros com o pseudônimo Juka Galvão e os desenhos eram de Flavio Colin) e "A Garota Bipolar", que foi financiado pelo Catarse, pela Tai.

Morte

Otacílio Costa D'Assunção Barros, o Ota, foi encontrado morto na sexta-feira, 24/09/2021, em seu apartamento na Rua Ernani Cotrim, na Tijuca, na Zona Norte do Rio de Janeiro, aos 67 anos. A causa da morte não foi divulgada.

Amigos e colegas de Ota estavam sem contato com o cartunista desde quarta-feira, 22/09/2021. Na sexta, 24/09/2021, os bombeiros foram acionados. Chegando no local, arrombaram a porta e encontraram Ota morto.

Fonte: Wikipédia
#FamososQuePartiram #Ota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!