Mostrando postagens com marcador Argumentista. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Argumentista. Mostrar todas as postagens

Gedeone Malagola

GEDEONE MALAGOLA
(84 anos)
Argumentista e Desenhista de História em Quadrinhos

* São Paulo, SP (07/07/1924)
+ Jundiaí, SP (15/09/2008)

Formado em direito, apesar de ter chegado a cursar a faculdade de arquitetura, Gedeone, ainda na infância, começou a aprender a arte do desenho com o pai, que era pintor.

Seria, no entanto, como roteirista que conseguiria maior destaque em sua carreia iniciada na década de 40. Ávido leitor, Gedeone Malagola tinha o hábito de pesquisar sobre os temas que escrevia a fim de se familiarizar com os assuntos e seus roteiros costumavam ser bastante detalhados. Suas primeiras colaborações foram para o jornal A Marmita, onde escrevia e desenhava. Depois trabalhou para O Governador.

Teve passagens pela Editora La Selva, indo posteriormente para a Vida Juvenil, onde, sob a direção de Mário Hora Jr., produziu uma série sobre cangaceiros: Milton Ribeiro.

Fundou a Editora Júpiter que contou com o trabalho de diversos desenhistas brasileiros.

Pela Júpiter criou vários heróis espaciais.

Na Editora Outubro, com Miguel Penteado, produziu histórias de terror. Mas também escreveu e desenhou histórias infantis.

Gedeone trabalhou ainda com super-heróis, criando dentro do gênero os personagens Raio Negro, Hydroman e Homem Lua. Raio Negro, surgido nos anos de 1960, certamente é seu personagem mais conhecido: tinha seus poderes e origem inspirados no personagem americano Lanterna Verde da DC. Nesses trabalhos, sua arte era apreciada pelas influências da Op Art.

Gedeone foi também um dos roteristas do Capitão 7 e, no final da década de 60, escreveu histórias dos X-Men na GEP(Gráfica Editora Penteado), onde foi editor da revista, além de publicar histórias do Raio Negro na revista dos Mutantes que, no entanto, teve vida curta devido a questões legais entre a GEP e a EBAL de Adolfo Aizen.

Ao lado de Mauricio de Sousa, Júlio Shimamoto, Ely Barbosa entre outros, criou a Associação de Desenhistas de São Paulo (ADESP). A associação visava uma nacionalização dos quadrinhos.

Alguns Trabalhos de Gedeone Malagola

Gedeola trabalhou em Milton Ribeiro, Santos Dumont, Castro Alves, Rui Barbosa, Uk E Uka, Drácula, Targo (um herói tipo Tarzan), Historias Negras, Esquife, Combate, Clássicos do Terror, Homem-Mosca, Tor (criação de Joe Kubert), Vigilante Rodoviário, Lili e Juvêncio, o justiceiro do sertão, He-Man. Produziu mais de 1500 roteiros para vários desenhistas, entretanto a maioria dos roteiros jamais foram creditados.

Seus últimos trabalhos a alcançaram certo apelo popular foram "O Lobisomem" e "A Múmia", que datam da metade dos anos 1970, para a Minami-Cunha Editores de Minami Keizi. O título "O Lobisomem", produzido com o desenhista Nico Rosso, teria ao longo dos anos duas republicações, sendo a última da editora Opera Graphica em 2002.

Gedeone colaborou ainda com os jornais A Nação, O Esporte e Diário Popular, publicando suas tiras.

Foi colaborador de algumas edições da Revista Mundo dos Super-Heróis da Editora Europa onde escrevia sobre personagens da Era de Ouro dos Quadrinhos e estava escrevendo livros sobre quadrinhos intítulado Jornada nos Quadrinhos e outros dois sobre os personagens Buck Rogers e Flash Gordon.

Falecimento

Após enfrentar problemas de saúde durante vários anos, Gedeone Malagola veio a falecer às 14h do dia 15 de setembro de 2008, aos 84 anos após três paradas cárdiacas causadas por uma grave infecção, que o manteve internado por mais de um mês no Hospital São Vicente, em Jundiaí, SP.

Fonte: Wikipédia