sábado, 9 de janeiro de 2010

Borges de Barros

FILETO BORGES DE BARROS
(87 anos)
Humorista e Dublador

* Corumbá, MS (27/03/1920)
+ São Paulo, SP (12/12/2007)

Filho do alfaiate Leobino Borges de Barros (que morreu quando Borges de Barros nasceu) e Teresa de Jesus Lívio. Ele e seus cinco irmãos foram criados pela mãe e tiveram uma infância pobre. De Corumbá mudaram-se para Campo Grande, e Borges de Barros estudou em colégio de padres, tendo no padre João Crippa o seu guia espiritual.

Aos doze anos ele já era professor de catecismo e nunca pensou em ser artista. Depois, já em São Paulo, estudou no Instituto de Ciências e Letras, de Alfredo Pucca, e conheceu vários garotos que estavam se encaminhando para o rádio. Borges, porém, foi trabalhar como guarda-livros, pois precisava ajudar no sustento da casa. Apesar das dificuldades, conseguia dar conta sozinho de tudo. Foi, porém, convidado para participar de uma festividade de fim de ano do Instituto de Ciências e Letras, e perceberam que ele tinha talento. E assim foi encaminhado para a Rádio Difusora de São Paulo. Depois que passou a trabalhar no estúdio de gravação da Standard Propaganda, passou a ganhar muito dinheiro (sempre deixava seus ganhos com sua mãe).

A partir daí a vida de Borges de Barros deslanchou. E sua principal característica, que logo foi notada, é a capacidade de fazer várias vozes diferentes. A partir daí começou também a dublar, e quando veio a lei que obrigava que os filmes estrangeiros fossem dublados para passarem na televisão, ele acabou sendo beneficiado. Dublou personagens famosos, mas o principal deles foi: Dr. Smith, em Perdidos no Espaço, seriado que fez sucesso por muitos anos na televisão, e até hoje é muito reprisado. Na televisão também fez sucesso.

E, embora procurasse fazer personagens sérios, sempre o escalavam para comédias. Conheceu Manuel da Nóbrega na TV Paulista, onde trabalhava desde 1951. Foi um ator muito versátil, pois fez vários papéis na TV. Sua voz era a mais variável possível. Manuel de Nobrega o escolheu para fazer a Praça da Alegria, no papel de mendigo milionário, no que fazia críticas políticas. O seu bordão "Caro colega" pegou no Brasil inteiro. A parceira com Manuel da Nóbrega durou 25 anos. Faleceu no dia 12 de dezembro de 2007, aos 84 anos de idade, após alguns dias de internação.

Seu último trabalho foi no humorístico A Praça é Nossa do SBT.

Borges de Barros morreu aos 87 anos. Ele teve uma Parada Cardíaca durante uma sessão de hemodiálise.


Dublagem


Moe Howard, em Os Três Patetas
Zeke / Leão Covarde (Bert Lahr), em O Mágico de Oz (dublagem paulista, lançada em VHS)
Doutor Smith, em Perdidos no Espaço
Pinguim, em Batman (o seriado dos anos 1960 com Adam West)
o profeta Edin, em Jaspion
2°Voz do Dr. Escaravelho em Os 6 Bionicos
Mestre do Haduko, em Street Fighter II Victory
o trapalhão Gaata e a Shima (episódios 17 a 20 e 27 a 52), em Changeman
Barak, em Flashman
Earthquake no desenho Samurai Shodown
Gigars, em Os Cavaleiros do Zodíaco
Capitão Lord, no filme Titanic
Dr. Escaravelho em Os Seis Biônicos
Pilaf, na primeira dublagem de Dragon Ball (substituído por Élcio Sodré na redublagem da série)
O pai de Peter Griffin em Family Guy
Vários personagens secundários em Pica-Pau
O Velho Major (Peter Ustinov) em A Revolução dos Bichos
Um dos piratas no filme do Bob Esponja
Pontas em Esquadrão Classe A
Diversos convidados na série A Feiticeira, além do personagem Maurice nas duas últimas temporadas
O Papai Noel na dublagem de 1993 do filme O Estranho Mundo de Jack


TV, Cinema e Teatro


Praça da Alegria (TV Globo e TV Record)
Os Adolescentes (TV Bandeirantes)
Os Gigantes (TV Globo)
Malu Mulher (TV Globo)
A Praça é Nossa (SBT)
Chiquititas (SBT)
O Velho, o Menino e o Burro (SBT)
Se Meu Dólar Falasse (Cinema)
A Infidelidade ao Alcance de Todos (Teatro)
Oh! Calcutá (Teatro)

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário