terça-feira, 15 de março de 2011

Ângela Diniz

ÂNGELA DINIZ
(32 anos)
Socialite

* (1944)
+ Búzios, RJ (30/12/1976)

Foi uma socialite brasileira da década de 70, assassinada em uma casa na Praia dos Ossos, Búzios estado do Rio de Janeiro pelo seu companheiro, Doca Street (Raul Fernando do Amaral Street). O crime foi amplamente divulgado em jornais e televisão.

A vida de Ângela Diniz foi transformada em filme dirigido por Roberto Farias, tendo Deborah Secco no papel principal.

O livro Mea Culpa, editado em 2006, escrito pelo assassino confesso, trata com profundidade a ocorrência. "A Pantera de Minas", como era tratada a biografada nas colunas sociais da época, foi morta por disparos de uma pistola Beretta.

O Assassinato

Na tarde de 30 de dezembro de 1976, após uma briga, Doca Street mata com quatro tiros a socialite Ângela Diniz, 32, chamada de "A Pantera de Minas", com quem vivia havia três meses, após ter deixado a mulher Adelita Escarpa e o filho Luís Felipe, então com 3 anos.

"Me lembro de estar com a arma na mão e de armar a arma, mas não me lembro de dar os tiros", afirma, sobre a pistola Bereta 7.65 usada para cometer o crime na casa de praia de Ângela, em Búzios.

O Julgamento

Doca foi condenado a dois anos com sursis no primeiro julgamento, em 1979, baseado em uma tese de legítima defesa da honra do criminalista Evandro Lins e Silva.

"Se eu fosse o juiz me condenaria. Mas eu tinha um advogado que era o máximo", diz Doca.

Grupos feministas protestaram contra a pena branda e o julgamento foi anulado. De volta ao tribunal em novembro de 1981, Doca foi condenado a 15 anos de detenção.

O Arrependimento

"Sou arrependido, com uma grande dor, isso veio no minuto seguinte. Esse negócio de matar por amor é uma besteira. Foi uma briga que acabou com uma pessoa morta. Não tive a intenção...", diz Doca. "Penso em Ângela todos os dias, com tristeza. Tenho muita pena de ter a feito a mãe dela sofrer tanto", completa ele, que nunca mais teve contato algum com a família de Ângela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário