Ratinho

SEVERINO RANGEL DE CARVALHO
(76 anos)
Instrumentista, Cantor, Compositor e Humorista

* Itabaiana, PB (13/04/1896)
+ Duque de Caxias, RJ (08/09/1972)

Compositor de choros e hábil saxofonista brasileiro nascido em Itabaiana, estado da Paraíba, integrante da dupla Jararaca e Ratinho.

Severino Rangel, o Ratinho, ficou órfão ainda bebê e acabou sendo criado por seu tios e padrinhos e foi sua tia a incentivar o sobrinho na música. Começou a tocar ainda criança na Banda Musical de Itabaiana, no estado da Bahia, e em 1914 mudou-se para Recife onde integrou a orquestra sinfônica local tocando trompete, saxofone e ainda dava aulas numa escola de aprendizes.

Jararaca e Ratinho
A dupla brasileira de músicos humoristas, autores de gags humorísticas com que presentearam milhares de fãs que riram de suas pantomimas ao longo dos 54 anos da dupla, imbatíveis seja na TV, rádio ou num auditório de teatro, começaram na música integrando o grupo carnavalesco de Recife chamado Os Boêmios (1918), excursionando pelas cidades circunvizinhas com seus instrumentos de corda e sopro tocando polcas, emboladas, frevos e outros ritmos.

Ambos chegaram de Recife para o Rio de Janeiro em 1922, com o conjunto musical Os Turunas Pernambucanos. A dupla nasceu da dissolução do grupo em 1925 e passou a fazer grande sucesso com seus números musicais entremeados de quadros humorísticos. Começaram a compor em 1927 e estrearam no Teatro Santa Helena, em São Paulo.

Era o início de uma vitoriosa carreira fazendo o caipira do centro-sul e o sertanejo nordestino e gravaram o primeiro disco em 1929. Apresentavam-se no Cassino da Urca e em teatros e circos por todo o Brasil fazendo shows e divulgando suas gravações.


Atingiram o auge no rádio em um período em que tiveram seu próprio programa na Rádio Mayrink Veiga no ano de 1939 e na Rádio Nacional entre 1940 e 1964, alcançando índices de 70% de audiência. Estrearam na televisão no programa A, E, I, O... Urca (1951) na TV Tupi Rio.

A dupla entrou em decadência perdendo público quando Ratinho foi demitido em 1964 por motivos políticos, pois era amigo do comunista Luís Carlos Prestes, e terminou quase esquecida com a morte de Ratinho em 1972, pobre e morando em uma humilde casa na cidade de Duque de Caxias, no estado do Rio de Janeiro, ao lado da casa de seu parceiro. Este parceiro continuou se apresentando sozinho em programas de televisão e rádio, até sua morte cinco anos depois.

Internado para fazer uma operação no olho direito, o parceiro sobrevivente teve complicações cardiovasculares e faleceu. Seus principais sucessos foram Saxofone, Por Que Choras?; Choro de Ratinho; Meu Pirão Primeiro; Batucada da Dupla e Mamãe Eu Quero, marcha carnavalesca de autoria de Jararaca.

Mamãe Eu Quero caiu na graça dos norte americanos a partir da versão da portuguesa naturalizada brasileira, famosa no cinema de Hollywood, Carmem Miranda, e ganhou mais de 21 versões em inglês, especialmente a difundida internacionalmente na voz de Bing Crosby.

Com suas anedotas, causos e adivinhações calcadas no espírito troçador que tinham os verdadeiros artistas, deixaram mais de 800 discos de 78 rpm e dois LPs onde alternavam números musicais com vasto anedotário.

Para saber mais, acesse: José Luiz Rodrigues Calazans

Fonte: UAEC e Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!