Pimentinha

WALTER SEYSSEL
(66 anos)
Ator e Palhaço

* Juiz de Fora, MG (16/06/1926)
+ Itu, SP (17/07/1992)

Walter Seyssel, mais conhecido pelo nome artístico Pimentinha foi um ator e palhaço brasileiro. Trabalhou ao lado de seu tio Arrelia, no programa da TV Paulista, canal 5, no ano de 1953 e depois foi para a TV Record, onde trabalhou durante vários anos.

Pimentinha foi dos tempos de ouro do circo no Brasil. Inaugurou uma época na televisão, pertenceu a uma família que durante quatro gerações, viveu sob a lona. Pimentinha contava ser sobrinho do Arrelia por parte de pai, e Arrelia que era 20 anos mais velho que ele, que lhe deu o nome de Walter.

Pode-se dizer que Pimentinha nasceu no circo e que era a quarta geração de sua família circense, que se originou na França e se espalhou por diversos países da Europa e veio para o Brasil. Nasceu em Juiz de Fora, MG, correu o Brasil e depois estabeleceu-se em Itu, SP.

A primeira apresentação ao público, de cara pintada, foi aos dois anos de idade. Foi a vez de alguém anunciar, do alto do picadeiro: "Respeitável público, aqui vem Espirro!". E ali entrou o novo palhaço fazendo as trapalhadas que o pai, Paulo Seyssel, o palhaço Aleluia do circo que ainda esta vivo, havia lhe ensinado. Dali em diante, todos os dias, ele subia no picadeiro, fazia brincadeiras e palhaçadas e depois ia dormir no colo da primeira moça que não tivesse ensaiado ou se apresentado. Ela o levava ate o camarim e entregava-o a sua mãe, Dona Leontina, que na época desafiava o trapézio.


E assim, aos poucos e quase que automaticamente, foi ensaiado. Inicialmente umas cambalhotas, mais tarde vieram o salto mortal e toda espécie de aventura.

Na vida real Espirro chamado de Valtinho ou então de Pimenta ou Pimentinha, de tão levado que era. Não aceitava apanhar de ninguém e mexia em tudo, até com os animais ferozes. Com ArreliaPimentinha começou a trabalhar desde cedo, no Circo Seyssel, que já havia sido do seu avô.

Valtinho Arrelia já trabalharam juntos até que, em 1952, os Seyssel e a população de São Paulo entraram em pânico: o circo entrou em chamas, debaixo do Viaduto Santa Efigênia. Daí então sua vida se complicou. Já casado com Amélia Rocha, mulher circense, aramista, comediante e cantora, um filho e outro para nascer, Pimentinha teve que se virar.

Com PiolimArrelia, foi para a TV Paulista, canal 5. No ano seguinte, em 1953, Arrelia começou a trabalhar na TV Record, onde numa sala pequena, montou seu circo. E ali, entrou também o mestre do riso Pimentinha.

Trabalhou até o ano de 1976, desenvolvendo diversas atividades na TV, onde fez papéis dramáticos e dublagens, marcando presença com facilidade em interpretar sotaques de diversas línguas, principalmente a chinesa. De 1976 a 1980, ele atuou em programas infantis da TV Cultura, contracenando com Torresmo.

Em 1980, mudou-se para Itu, interior paulista, onde veio a falecer em 17/07/1992, aos 66 anos de idade.


Caracterização do Palhaço Pimentinha

Um estilo bastante sofisticado, considerando um cômico "clown" de perfil clássico para o mundo do circo, usava um cone na cabeça, uma camisa amarela (estilo convencional), vestia calça com suspensório. A sua maquiagem revelava o quanto este mestre entendia a arte de fazer rir e os seus traços do rosto revelavam a tradição dos "clowns" clássicos europeus.

Cinema
  • 1975 - O Trapalhão na Ilha do Tesouro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!