Ester de Abreu

ESTER DE ABREU PEREIRA
(75 anos)
Cantora

* Lisboa, Portugal (25/10/1921)
+ Rio de Janeiro, RJ (24/02/1997)

Irmã da também cantora Gilda Valença, fixou residência no Brasil a partir do final da década de 40. Entre 1952 e 1953, manteve relacionamento amoroso com o então prefeito do Distrito Federal coronel Dulcídio do Espírito Santo Cardoso, romance que mereceu fortes reportagens na imprensa e em revistas especializadas da época.

Iniciou a carreira cantando em programas radiofônicos dedicados ao público infantil. Em 1940 começou a cantar profissionalmente na Rádio Nacional de Lisboa. Em 1946 venceu um concurso na mesma rádio, da qual passou a fazer parte do cast de artistas. Excursionou diversas vezes por Portugal.

Em 1948 recebeu convite para vir ao Brasil fazer uma temporada de dois meses no Copacabana Palace Hotel, no espetáculo "Sonho Nas Berlengas". Acabou ficando no Rio de Janeiro, definitivamente, sendo contratada pela Rádio Nacional.

Em 1950 estreou em discos no Brasil gravando na Continental o fado canção "Já Não Sei" (Antônio Mestre) e o fado "Pomar Da Vida" (Renê Bittencourt e Antônio Mestre). No ano seguinte gravou o fado baião "Ai, Ai Portugal" (Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga) e o baião "Carro De Boi" (Humberto Teixeira e Caribé da Rocha).


Em 1952, gravou pela Sinter seu maior sucesso, o fado-canção "Coimbra (É Uma Lição De Amor)" (José Galhardo e Raul Ferrão). No ano seguinte gravou para o carnaval a marcha "Cabral No Carnaval" (Blecaute).

Em 1954 gravou de Paulo Tapajós e Jorge Henrique a canção "Quero-te Outra Vez". No mesmo ano lançou seu primeiro LP, pela RCA Victor.

Tanto por sua beleza pessoal, quanto por sua ligação sentimental com o então prefeito do Distrito Federal, coronel Dulcídio do Espírito Santo Cardoso, obteve grande popularidade, na década de 1950, tendo por inúmeras vezes merecido a capa das revistas Radiolândia e Revista do Rádio.

Em 1955 gravou o fox "Gosto Milhões" (Cole Porter), com versão de Haroldo Barbosa e o "Samba No Havaí" (Bruno Marnet e Irani de Oliveira)

Em 1956 gravou com Ivon Curi o samba "Pequena Do Contra" (Renê Bittencourt).

Em 1957 gravou de Fernando César e Dolores Duran a toada "Só Ficou A Saudade", e de Irani de Oliveira e Lourival Faissal o fado "Canção Do Imigrante".

Em 1962 lançou pela Continental o bolero "Que Deus Me Dê", da dupla Jair Amorim e Evaldo Gouveia.

Até a década de 1970, quando encerrou a carreira artística, a cantora não gravou apenas fados e canções, mas também vários gêneros populares brasileiros como sambas-canções, baiões e marchinhas de carnaval.

Discografia

  • 1962 - Que Deus Me Dê / Saudade, Não Vás (Continental, 78)
  • 1961 - Les Enfant Du Pirés / Lisboa (Continental, 78)
  • 1960 - Saudade Vai-te Embora / Lisboa À Noite (RCA Victor, 78)
  • 1959 - Amor Sou Tua / Canção Da Madrugada (RCA Victor, 78)
  • 1959 - Orgulho / Rua Sem Luz! (RCA Victor, 78)
  • 1958 - Tu Me Acostumbraste / Figueira Da Foz (RCA Victor, 78)
  • 1958 - Mas Sou Fadista / Sinal Da Cruz (RCA Victor, 78)
  • 1958 - Gigi / Soidão (RCA Victor, 78)
  • 1957 - Casinha Branca / Anda Amigo (RCA Victor, 78)
  • 1957 - Só Ficou A Saudade / Canção Do Imigrante (RCA Victor, 78)
  • 1957 - Volta Ao Mundo / Marcelino, Bom Menino (RCA Victor, 78)
  • 1956 - Se Um Dia / Lavadeiras De Portugal (RCA Victor, 78)
  • 1956 - Lisboa, Não Sejas Francesa / Pequena Do Contra (RCA Victor, 78)
  • 1956 - Ninguém Como Tu (RCA Victor, 78)
  • 1956 - Festa Das Flores / Foi Deus (RCA Victor, 78)
  • 1956 - Que Será, Será / Sempre Que Lisboa Canta (RCA Victor, 78)
  • 1955 - Fado Das Caldas / Mais Um Pouco De Amor (RCA Victor, 78)
  • 1955 - Ester de Abreu Com Orquestra de Lírio Panicali (Sinter, SLP - LP)
  • 1955 - Malagueña / Vira Das Palmas (RCA Victor, 78)
  • 1955 - Gosto Milhões / Samba No Havaí (RCA Victor, 78)
  • 1954 - Marcha Do Cau-Cau / Marcha Do Carneirinho (Sinter, 78)
  • 1954 - Novo Fado Da Severa / Rosinha Dos Limões (RCA Victor, 78)
  • 1954 - Mãe Preta / Quero-te Outra Vez (RCA Victor, 78)
  • 1954 - Pode Ser Mentira / Vivo A Sofrer (RCA Victor, 78)
  • 1954 - Anna / Mariana (Sinter, 78)
  • 1954 - Ester de Abreu (RCA Victor, LP)
  • 1953 - Cabral No Carnaval / Ou Vai Ou Racha (Sinter, 78)
  • 1953 - Segredo / Confesso (Sinter, 78)
  • 1952 - Coimbra (É Uma Lição De Amor) / Outras Mulheres (Sinter, 78)
  • 1952 - Perseguição / Reflete, Amor (Sinter, 78)
  • 1951 - Ai, Ai Portugal / Carro De Boi (Continental, 78)
  • 1950 - Já Não Sei / Pomar Da Vida (Continental, 78)

Indicação: Miguel Sampaio

Um comentário:

  1. Querida doce voz que partiu e deixou essa saudade, sempre bensvinda aos nossos ouvidos e corações! Eternamente, gratidão.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!