Armando Marques

ARMANDO NUNES CASTANHEIRA DA ROSA MARQUES
(84 anos)
Árbitro de Futebol

* Rio de Janeiro, RJ (06/02/1930)
+ Rio de Janeiro, RJ (16/07/2014)

Armando Nunes Castanheira da Rosa Marques foi um antigo e polêmico árbitro de futebol. Considerado o melhor árbitro de futebol brasileiro enquanto esteve em atividade, era amado e odiado pelos torcedores e jogadores. A carreira de Armando Marques foi marcada por polêmicas e jogos importantes.

Perpetuou erros históricos, principalmente em jogos de futebol de São Paulo. Anulou um gol de Leivinha do Palmeiras, pois assinalou que foi com a mão quando as imagens mostraram claramente que foi com a cabeça. Esse erro ajudou o São Paulo a ser campeão paulista de 1971, pois aconteceu na final entre os dois clubes.

Em 1973, em outra final do Campeonato Paulista de Futebol, encerrou a cobrança de pênaltis quando o Santos Futebol Clube vencia por 2x0, mas ainda com possibilidade de empate por parte da Associação Portuguesa de Desportos, pois restavam duas cobranças. Seu erro causou a divisão do título do Campeonato entre os dois clubes.

Outro erro histórico aconteceu na final do Campeonato Brasileiro de Futebol de 1974, Vasco e Cruzeiro no Maracanã. O time mineiro precisava de apenas um empate. O Vasco vencia a partida por 2x1 quando Armando Marques anulou um gol legítimo do jogador Zé Carlos do Cruzeiro, impedindo o time mineiro de se sagrar Campeão Brasileiro daquele ano.

Apitou as decisões de edições de Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa na década de 1960, Campeonatos Brasileiros de 1970, 1971, 1973 e 1974, além das finais dos Cariocas de 1962, 1965, 1968, 1969 e 1976, dos Paulistas de 1967, 1971 e 1973 e do Campeonato Mineiro de 1967.

Pelé era um atleta disciplinado, mas na foto aparece discutindo com o árbitro Armando Marques, sob o olhar do massagista Mário Américo, durante um amistoso da Seleção Brasileira contra a seleção do Paraná.
Em âmbito internacional, Armando Marques apitou o jogo inaugural do Estádio Olímpico de Munique, na Alemanha, em 1972, em jogo entre a seleção alemã e a União Soviética. 

Ao encerrar a carreira no futebol, sua popularidade o levou a apresentar um programa de auditório na extinta TV Manchete, emissora da qual ele já também fora comentarista esportivo, em 1993. Havia um quadro em que ele contava e admitia alguns erros que cometera durante sua carreira.

Nos últimos anos assumiu o comando da Comissão Nacional de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), continuando a causar polêmica e algumas suspeitas por conta de suas escolhas das arbitragens do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Depois de oito anos no comando da Comissão Nacional de Arbitragem, Armando Marques se desligou da entidade em 2005. Ele não resistiu à crise após as denúncias sobre manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro, envolvendo os árbitros Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon, e os empresários Nagib Fayad, o "Gibão", e Wanderlei Pololi. Além de ser acusado de omissão, ele teria mentido ao dizer que o árbitro Edilson Pereira de Carvalho tinha sido integrado ao quadro da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) durante a gestão de Ivens Mendes na Comissão Nacional de Arbitragem.

Recentemente, em abril de 2014, concedeu entrevista a Jô Soares em seu programa. Já aparentando fragilidade física, Armando Marques levou a plateia aos risos quando admitiu os erros de sua carreira, falou de Neymar e ainda fez piadas. 


Morte

Armando Marques faleceu na madrugada de quarta-feira, 16/07/2014, no Rio de Janeiro, aos 84 anos. De acordo com informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro, ele deu entrada no CER Leblon, Coordenação de Emergência Regional, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na terça-feira, 15/07/2014, com um quadro muito grave de insuficiência renal e não resistiu.

Um comentário:

  1. Foi um grande arbitro nos anos 60 nos anos 70 teve seu maior erro na decisão paulista de 73 se perdeu na contagem dos penaltis teve então que declarar dois campeões Santos e Portuguesa aliais seu ultimo titulo. no comando da Comissão Nacional de Arbitragem, Armando Marques se desligou da entidade em 2005. Foi um desastre. Os corruptos do futebol mandam lá ate os dias de hoje.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!