Juliano Cezar

JULIANO CEZAR
(58 anos)
Cantor, Compositor e Apresentador

☼ Passos, MG (27/12/1961)
┼ Uniflor, PR (31/12/2019)

Juliano Cezar foi um cantor, compositor e apresentador nascido em Passos, MG, no dia 27/12/1961.

Juliano Cezar iniciou sua carreira em 1985, depois de ter sido peão de rodeios e fazendeiro. Do interior de Minas Gerais, Juliano Cezar gastou seu pé-de-meia em seu primeiro disco, independente, onde apresentava sua interpretação em regravações de sucessos de TeixeirinhaChitãozinho & Xororó e Milionário & José Rico, entre outros.

No final da década de 80, Juliano Cezar mudou-se para São Paulo.

Em 1990, assinou contrato, em São Paulo, com a RGE e gravou seu primeiro disco por uma gravadora, dessa vez com composições suas, além do sucesso "Não Aprendi Dizer Adeus" (Joel Marques), posteriormente regravado por Leandro & Leonardo. Por esse disco, Juliano Cezar ganhou o Prêmio Sharp de cantor revelação e logo em seguida um contrato com a gravadora Continental/Warner. A partir de então, passou a se dedicar à sua linha musical preferida: O country brasileiro.


Depois de cinco anos sem gravar e de uma viagem a Nashville, Estados Unidos, meca do country, onde manteve contato com os papas do gênero, Juliano Cezar lançou, em 1997, seu primeiro disco pela Paradoxx, já totalmente dedicado à música country. Lançou, por essa gravadora, dois discos: um deles, o que contém a faixa "Rumo à Goiânia", ultrapassou 100 mil cópias vendidas.

Em 2000, mudou novamente de gravadora, desta vez, para a Atração. Lançou, através desta, 3 CDs  e 2 DVDs. Um dos DVDs, gravado ao vivo, contou com participação especial de Rio Negro & Solimões, e consagrou as faixas "Coração Quer Te Encontrar", "Rodo Sem Borracha" e "Casar Pra Quê?".

Em 2007, passou a apresentar o programa "Rota Sertaneja", na TV Bandeirantes, que é considerado um dos mais importantes programas do meio sertanejo/country no Brasil. Como apresentador, já havia obtido sucesso um ano antes, com o programa "Terra Sertaneja", que foi eleito o melhor programa sertanejo/country do ano de 2006.

Em 2008, ao completar 23 anos de carreira, lançou seu segundo DVD, pela Atração, gravado ao vivo em Ribeirão Preto, SP, cidade onde residia. O álbum contou com participação especial de nomes consagrados como Calcinha Preta, João Bosco & Vinicius, Jorge & Mateus, Zé Henrique & Gabriel, Matogrosso & Mathias e Fernando & Sorocaba.


Até 2010, contabilizou 12 trabalhos entre CDs e DVDs, além de shows por todo o país. Ainda em 2010, a cantora e violeira Bruna Viola gravou as suas músicas "Chorando Chorando", "Trem Fora do Trilho", "Doce Vício", "Tempo Perdido", "Loucura de Amor" e "Nossa História", no CD "Só Pra Ficar na Moda".

Em 2012, apresentou-se na 57ª Festa de Peão de Barretos, SP, dividindo o trio elétrico da festa com a dupla João Lucas & Matheus.

Em 2017, após mais de 30 anos de carreira, 12 álbuns e 3 DVDs, lançou o disco "Minha História", com várias participações especiais, entre elas Rionegro & Solimões na faixa "Km 45 / De São Paulo A Goiânia", Eduardo Costa em "Não Aprendi Dizer Adeus", Bruno & Barretto em "Modo Raparigueiro", Matogrosso & Mathias em "Sonhando Com Você" e Cesar Menotti & Fabiano em "Talismã / Solidão / Amargurado". No mesmo ano, apresentou-se como uma das principais atrações da Festa de Peão de Barretos.

Morte

Juliano Cezar faleceu na madrugada de terça-feira, 31/12/2019, aos 58 anos, depois de sofrer um infarto fulminante enquanto fazia um show em Uniflor, no norte do Paraná.

De acordo com o produtor Mauro Vasconcelos, Juliano Cezar chegou a socorrido em um posto médico perto do local do evento. Porém, o cantor não resistiu. Ele recebeu massagem cardíaca e injeções de adrenalina por mais de uma hora e meia, mas, ainda conforme o produtor, não foi possível a reanimação.

O corpo será velado e sepultado em Passos, MG, cidade natal de Juliano Cezar.

Juliano Cezar era casado e não tinha filhos.

Discografia e Videografia

Álbuns

  • 1990 - Tarde Sertaneja (RGE)
  • 1990 - Amor de Peão (RGE)
  • 1990 - Juliano Cezar (RGE)
  • 1996 - Deixo a Estrada Me Levar (Som Livre)
  • 1998 - Rumo a São Paulo (Paradoxx)
  • 2000 - Cowboy Vagabundo (Paradoxx)
  • 2002 - A Dois Passos do Paraíso - Ao Vivo (Paradoxx)
  • 2003 - Vida de Peão (Paradoxx)
  • 2005 - Juliano Cezar Ao Vivo (Paradoxx)
  • 2006 - É Isso Que a Galera Quer (Paradoxx)
  • 2008 - Assim Vive Um Cowboy - Ao Vivo (Paradoxx)
  • 2010 - Enroscando e Amando (Paradoxx)

DVD

  • 2005 - Juliano Cezar Ao Vivo
  • 2009 - Juliano Cezar Ao Vivo

Fonte: Wikipédia e Dicionário Cravo Albin da MPB e G1
#FamososQuePartiram #JulianoCezar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!