José Lewgoy

JOSÉ LEWGOY
(82 anos)
Ator

* Veranópolis, RS (16/11/1920)
+ Rio de Janeiro, RJ (10/02/2003)

José Lewgoy nasceu no interior do Rio Grande do Sul, filho de Isaac, nascido na Russia e de Esther, nascida em Nova York. O casal teve vários filhos nascidos nos Estados Unidos, mas José Lewgoy nasceu no Brasil.

Sua infância foi muito feliz. Estudou no Porto Alegre College, e sempre teve facilidade no aprendizado de línguas. Diplomou-se pela Faculdade de Ciências Político-Econômicas do Rio Grande do Sul, mas não se interessou pela profissão. Como conhecia muitos idiomas, foi à Editora Globo e ali conheceu o Dr. Roberto Marinho. Conseguiu emprego como tradutor.

Ao mesmo tempo ele e outros amigos fundaram o Teatro do Estudante do Rio Grande do Sul. Fez vários amigos, entre os quais Mário Quintana. Comprava livros e foi formando uma preciosa biblioteca.

Participou da peça: "O Viajante Sem Bagagem" e o Adido Cultural Americano assistiu a peça e convidou o jovem para uma bolsa de estudos nos Estados Unidos. Quem intermediou a negociação foi o escritor Érico Veríssimo. E assim o rapaz foi estudar na Universidade de Yale. Lá permaneceu três anos. Quando voltou decepcionou-se com o teatro que se fazia aqui, onde Ziembiensky reinava, o que não o agradou. Quem o apadrinhou no Brasil foi Tomaz Santa Rosa, e José Lewgoy passou a lecionar no Serviço Nacional de Teatro.

Em seguida começou a fazer teatro com Tônia Carrero, no filme chamado "Perdida Pela Paixão", e em seguida "Carnaval de Fogo". Foi esse filme que iniciou a famosa fase das "Chanchadas da Atlantica", em que brilhavam Oscarito, Otelo, Anselmo, Liliane e José Lewgoy. Ali começou ele sua carreira em cinema, onde fez cento e tantos filmes, no Brasil e em países estrangeiros.

Ficou morando na França e ali trabalhou com o grande documentarista George Rougier. Fez também filmes com George Marshall, Louis Jourdan, e inúmeros astros de primeira grandeza. Morou ainda em Genebra, na Suíça, na Holanda, na Itália, na Inglaterra, mas sua sede mesmo foi Paris, onde ficou por dez anos.

Quando voltou ao Brasil, trabalhou no "Pasquim", ao lado de Jaguar, Ziraldo, Millôr Fernandes. Foi nessa volta ao Brasil que ingressou na televisão. Começou como apresentador do "Jornal de Vanguarda", que era feito por Fernando Barbosa Lima, na TV Excelsior. Deixou por um tempo o teatro, e se dedicou mais à televisão. Fez a novela: "O Bofe", depois "Cavalo de Aço", na TV Globo. Depois foi para a TV Tupi, onde fez "Divinas e Maravilhosas", mas acabou voltando para a Globo, onde participou de mais de vinte novelas, sendo a principal: "Dancing Days". Continuou, porém, em teatro e em cinema, onde participou, entre outros, do filme " O Quatrilho", com Fabio Barreto.

No ano de 1999 está participando, com muito prazer, segundo ele, da novela "Força de um Desejo", na Globo. José Lewgoy ganhou muitos prêmios e isso o deixa cheio de orgulho. Apenas do que se queixa, é do não reconhecimento oficial, pois para ele, em todos os lugares do mundo onde esteve, seu nome sempre recebeu o respeito e o destaque que merece. E no Brasil isso não acontece, em qualquer centro artístico.

Embora não tenha se casado, José Lewgoy é apegado à família, que é numerosa. Tem irmãos e sobrinhos e se reúne a eles em Porto Alegre, sempre que pode. É ali que realmente se sente feliz. E ele se define como "um bom sujeito, mas que às vezes é irascível e rabugento". Esse é o grande ator José Lewgoy, que tem amigos em Paris, em Portugal, na Itália, nos Estados Unidos e também no Japão, pois ele é realmente um cidadão do mundo.

Com vinte novelas, mais de cem filmes e inúmeras peças de teatro, é verdadeira personalidade o ator José Lewgoy, que fez questão que não errem a pronúncia de seu nome que ele soletra: : L-e-w-g-o-y.

Morreu 16h10 do dia 10 de fevereiro de 2003, de parada Cardiorrespiratória. Ele estava internado desde o dia 04 no Hospital Samaritano, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

Nas últimas 24 horas o estado de saúde de Lewgoy piorou bastante, segundo boletim divulgado pelo hospital na manhã do dia 10/02.

O Boletim de Falecimento do Ator:

O ator José Lewgoy, de 82 anos, faleceu esta tarde, às 16h10, vítima de parada cardiorrespiratória, no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio.

O paciente foi internado no último dia 04 de fevereiro, com um quadro de infecção respiratória.

O quadro clínico de José Lewgoy se agravou nos últimos quatro dias e ele foi transferido para a Unidade Coronariana do hospital. José Lewgoy encontrava-se sedado, respirando com a ajuda de aparelhos.

Dr. Luís Fernando de Barros Correia
Clínico Geral
Chefe do Serviço de Emergência do Hospital Samaritano

Fonte: NetSaber Biografias e Terra Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!