Geórgia Gomide

ELFRIEDE HELENE GOMIDE WITECY
(73 anos)
Atriz

* São Paulo, SP (17/08/1937)
+ São Paulo, SP (29/01/2011)

Geórgia Gomide se chama Elfriede Helene Gomide Witecy. Nasceu nos Jardins, em São Paulo, em 17/08/1937. Na família havia artistas, entre os quais o pintor Gomide, de fama internacional. Seu avô, por parte de mãe, era Desembargador e Ministro de Estado, na Suíça. E por parte do pai a família era da Alemanha e Rússia. Eram também matemáticos, cultos. Elfriede, porém, não se interessava por nada disso. O que queria, em pequena, era brincar, praticar esportes, nadar.

Bastante jovem e já freqüentava diariamente o importante Clube Pinheiros, de São Paulo, e ganhou o título de "A Mais Bela Esportista". Ganhou, como prêmio, um apartamento que, segundo ela, nunca lhe foi entregue.

Por ser muito linda, chamou logo a atenção de Fernando Severino, Diretor Comercial da Televisão Tupi. E ela foi contratada como atriz. A primeira peça que fez foi "Os Filhos de Eduardo" no qual dizia apenas: "Bom dia, como vai?". E foi aquele nervosismo.

Mas aí começou a fazer um Grande Teatro atrás do outro. Era tudo ao vivo e tudo em preto e branco. Mas foi uma beleza, para a jovem esportista. Sua ascensão foi rápida. Logo outros teatros: "Gimba", "Srta. Julia" , "Moral e Concordata" , "Calúnia", onde fazia uma professora homosexual. Eram tele-teatros grandes, importantes.

Na verdade, porém, o que foi sua grande sorte foi a participação na novela "Tereza", onde fazia uma figura tão má, que chegou a apanhar na rua. Daí para o sucesso foi um passo. E isso chegou quando fez o papel título em "Ana Terra", novela adaptada do livro de Érico Veríssimo. Esse foi o ápice de sua carreira, onde esquecendo sua vaidade e elegância, fazia uma "bugra", uma mulher que se vestia de farrapos, e tinha sempre um rifle às costas. Isso aconteceu na TV Excelsior.

Na TV Record fez "As Pupilas do Senhor Reitor". E, de volta à Tupi fez "Éramos Seis". Já na Globo fez sucesso com a novela "Vereda Tropical", onde fazia uma mulher extrovertida, alegre, bonita. Geórgia Gomide também fez muito teatro e muito cinema.

Em teatro fez: "O Estranho Casal", "O Vison Voador", "Sete Mulheres em Mim", com o psicólogo e médium Gasparetto, e onde, de certa forma, vivenciava situações de sua própria vida. E fez outras peças. Aliás, na vida de Geórgia houve de tudo: esporte, arte, beleza, amor, fama. Só não houve casamento. Geórgia teve um filho, mas não se casou. Teve Daniel, hoje um rapaz, que era seu grande amigo, sua razão de viver.

Geórgia Gomide tem também um irmão, que hoje vive nos Estados Unidos, e que ela ama demais. Freqüentadora da Igreja Católica Carismática, Geórgia Gomide continuava bonita e elegante.

Morreu no início da madrugada do dia 29/01/2011 (sábado). Aos 73 anos, ela estava internada desde 25/01/2011 no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, e teve uma Infecção Generalizada.

O corpo de Geórgia foi velado no Hospital Beneficência Portuguesa. O enterro está previsto para as 16h30, no Cemitério da Consolação, na capital paulista.

Fonte: NetSaber Biografias e eBand

2 comentários:

  1. Puxa... estou surpresíssimo com essa notícia. Não sou muito de assistir televisão, mas me lembro com carinho da Geórgia e, seu passamento me entristeceu.

    Estamos perdendo muitos artistas de gabarito. Vamos ver se essa nova geração vai deixar saudades com tal intensidade.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!