Isabella

ISABELLA CERQUEIRA CAMPOS
(72 anos)
Atriz

☼ Mundo Novo, BA (27/07/1938)
┼ Rio de Janeiro, RJ (02/02/2011)

Isabella Cerqueira Campos foi uma atriz brasileira, nascida em Mundo Novo, BA, no dia 27/07/1938. Em seus trabalhos geralmente creditada apenas como Isabella, mas às vezes também como Isabella Cerqueira.

Aos 15 anos de idade, Isabella mudou-se da Bahia para o Rio de Janeiro, onde fez cursos de canto e dança.

Aos 20 anos começou a trabalhar como comissária de bordo na Panair. Fez curso de manequim em Paris e, no início dos anos 1960, desfilou para a Maison Dior.

Voltou ao Brasil em 1962 disposta a trabalhar como atriz.

Começou sua carreira pelo Teatro Tablado e pelo Conservatório Nacional de Teatro. Estreou no cinema na última das chanchadas da Atlântida, "Os Apavorados" (1962). Em seguida, fez o filme de episódios "Cinco Vezes Favela" (1962), uma das primeiras produções do Cinema Novo.

Conheceu o cineasta Paulo César Saraceni, com quem faria dois filmes, "O Desafio" (1965) e "Capitu" (1968), e se casaria, marcando um período em que foi considerada uma das musas do Cinema Novo.


Nos anos 70, casou-se com Carlos Frederico Rodrigues, seu diretor no filme "A Possuída dos Mil Demônios", na comédia "Lerfá Mu" e no curta-metragem "O Mundo a Seus Pés". Nessa época, também trabalhou com Júlio Bressane em "Barão Olavo, o Horrível", sendo então considerada musa do Cinema Marginal ou Udigrudi.

"As Quatro Chaves Mágicas" (1971), de Alberto Salvá, lhe renderia o prêmio Coruja de Ouro como melhor atriz coadjuvante.

Em 1980 mudou-se com Carlos Frederico para Visconde de Mauá, no estado do Rio de Janeiro, onde fundaram o Teatro da Montanha.

Em 1994, voltou a residir no Rio de Janeiro.

Em 2006, foi chamada por Nelson Pereira dos Santos para uma participação especial em "Brasília 18%".

Em 2007 participou de um documentário de Marco Altberg sobre a Panair, e foi homenageada no Festival de Brasília, quando da exibição da cópia restaurada de "Proezas de Satanás na Vila do Leva-e-Traz".

Em 2008 publicou seu livro sobre o Cinema Novo, "Uma Câmara na Mão e Amor no Coração".

Isabella Cerqueira Campos morreu em 2011, aos 72 anos, em decorrência de um câncer de mama.

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!