Humberto Catalano

HUMBERTO CATALANO
(96 anos)
Ator

* Rio de Janeiro, RJ (05/05/1904)
+ Rio de Janeiro, RJ (10/09/2000)

De família tradicional, Humberto Catalano desde cedo teve sempre independência financeira, por parte dos pais. Fez bacharelado em Ciências e Letras, e trabalhou como alfaiate, nas melhores casas da capital. Com 20 anos demonstrou interesse por teatro, e participou de um grupo amador.

Nesta mesma época começou a jogar futebol, atuando como goleiro. Por necessidade de um jogo inter-estadual, viajou para Vitória, Espírito Santo. Agradou como goleiro, e o técnico do time da cidade, resolveu contratá-lo. Catalano aceitou e passou a morar em Vitória.

Nesta época, foi ao teatro e assistiu um espetáculo da Companhia Palmerim Silva. Sentiu novo interesse pelo teatro. Fica sabendo que a companhia irá fazer uma turnê pelo Nordeste do Brasil, e pediu emprego como ator. Não foi aceito como ator, mas mesmo assim viajou com a companhia, como secretário.

Em uma ocasião, substituiu um dos atores do elenco, e agradou como ator. Assim iniciou sua carreira, em 1924. Começou no cinema, em 1926, no filme mudo A Lei do Inquilinato, de William Shoucair, fazendo um policial.

No teatro, tem seu primeiro grande papel em A Guerra dos Mosquitos (1929). Fez carreira no teatro, e eventualmente cinema. Até, que nos anos 40 começou uma prolífica carreira nas telas grandes. Iniciou na Atlântida em comédias como Gente Honesta (1944). Seu maior sucesso foi como o Cornélio, no filme Este Mundo é Um Pandeiro (1947), dividindo as honras da fita com Oscarito.

Atuando em cassinos, como o Icaraí, passa a ganhar bastante dinheiro. Gasta tudo no jogo, e com amantes. Perde sua esposa, e perde também milhões no turfe.

Fez cinema até o fim dos anos 80. Sua última participação na TV, é em O Primo Basílio em 1988, na TV Globo. No cinema se despede em Solidão (1989).

Catalano participou de filmes franceses: As Pérolas da Coroa (1937 - Les Perles de La Couronne), O Samurai (1967 - Le Samöurai); argentinos: O Segredo de Uma Confissão (1952 - Pecadora Inmaculada); americanos: Luar Sobre Parador (1988 - Moon Over Parador)

Nos anos 90, Catalano sofreu um Derrame Cerebral, que o deixou bastante debilitado. Andando com dificuldade, amparado por sua governanta Yara, e escutando pouco apareceu pela última vez no vídeo, em 2000, pelo Canal Brasil.

Um inesquecível comediante, que marcou definitivamente a história do cinema brasileiro. Catalano participou de cerca de 60 filmes, entre 1926 a 1989. Foram 63 anos dedicados ao cinema.

Participou de todas as épocas da história da comédia brasileira, os filmes mudos, os filmes musicais da Cinédia, as chanchadas da Atlântida e Herbert Richers, os filmes de iê-iê-iê, as pornochanchadas e os filmes infato-juvenis estilo Os Trapalhões.

Atuou com todos os outros comediantes, Oscarito, Grande Otelo, Dercy Gonçalves, Zé Trindade, Ankito, Violeta Ferraz e outros.

Filmografia
  • Solidão (1989)
  • Luar Sobre Parador (1988)
  • O Torturador (1981)
  • Os Paspalhões em Pinóquio 2000 (1980)
  • Assim era a Pornochanchada (1978)
  • Essa Freira é uma Parada (1977)
  • Manicures a Domicílio (1977)
  • As Desquitadas em Lua-de-Mel (1976)
  • As Mulheres Que Dão Certo (1976)
  • Tem Folga na Direção (1976)
  • Um Virgem na Praça (1973)
  • Le Samouraï (1967)
  • Rio, Verão & Amor (1966)
  • Três Colegas de Batina (1962)
  • Samba em Brasília (1961)
  • Minervina Vem Aí (1960)
  • A Viúva Valentina (1960)
  • Meus Amores no Rio (1959)
  • Entrei de Gaiato (1959)
  • Quem Roubou Meu Samba? (1959)
  • Cala a Boca, Etelvina (1959)
  • O Camelô da Rua Larga (1958)
  • A Grande Vedete (1958)
  • A Baronesa Transviada (1957)
  • Boca de Ouro (1957)
  • Rio Fantasia (1957)
  • Depois eu Conto (1956)
  • Genival é de Morte (1956)
  • Quem Sabe, Sabe! (1956)
  • Carnaval em Marte (1955)
  • O Petróleo é Nosso (1954)
  • O Circo Chegou à Cidade (1954)
  • Pecadora Inmaculada (1952)
  • Não é Nada Disso (1950)
  • O Noivo de Minha Mulher (1950)
  • É com Este Que eu Vou (1948)
  • E o Mundo se Diverte (1948)
  • Este Mundo é um Pandeiro (1947)
  • Segura Esta Mulher (1946)
  • Sob a Luz de Meu Bairro (1946)
  • O Gol da Vitória (1945)
  • Não Adianta Chorar (1945)
  • Cem Garotas e um Capote (1945)
  • Gente Honesta (1944)
  • Samba em Berlim (1943)
  • Les Perles de La Couronne (1937)
  • Mágoa Sertaneja (1931)
  • A Lei do Inquilianto (1926)

Fonte: Wikipédia e Dramaturgia Brasileira - In Memoriam

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!