João Lorêdo

JOÃO LUIZ RODRIGUES MAIA DE ALVARENGA LORÊDO
(81 anos)
Ator, Cantor, Diretor e Escritor

Campo Grande, RJ (04/07/1930)
+   Juiz de Fora, MG (24/01/2012)

João Lorêdo foi um cantor e ator brasileiro, irmão do humorista Jorge Lorêdo. Foi autor do livro "Era Uma Vez… a Televisão" (Editora Alegro, 2000), cujos primeiros capítulos foram publicados inicialmente na revista Amiga em 1995. Escreveu outros dois livros, que permanecem inéditos: "A Vida Escreveu Isto...", com prefácio de Jô Soares, e "É Assim Que Se Ri"

É filho do comerciante Etelvino e da dona de casa Luiza, que tiveram seis filhos; o mais velho, o humorista Jorge Lorêdo, também faria carreira na televisão, com o personagem Zé Bonitinho. Foi interno do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, e chegou a dar aulas de português, geografia, matemática e história. Formou-se em psicologia.

Começou sua carreira artística como cantor, no Coro dos Apiacás, de Mme. Lucila Villa-Lobos, primeira esposa do maestro Villa-Lobos. Em seguida, por intermédio do ator Sadi Cabral, conseguiu um emprego de radioator na Rádio Mayrink Veiga. Em 1945, transferiu-se para a Rádio Nacional e, logo depois, para a Rádio Tupi. Aos 20 anos, publicou seu primeiro livro de poemas, "Tempestade". Teve uma breve incursão no mercado publicitário, como redator da agência Standard Propaganda.

Grande Otelo e João Lorêdo
Sua primeira experiência no teatro amador, ainda na década de 1950, foi como ator e diretor do grupo de atores da Moderna Associação Brasileira de Ensino (Mabe). Com o grupo, venceu um concurso promovido pelo programa Teatrinho Kibon, dirigido por Alcino Diniz na TV Tupi. Em seguida, começou a trabalhar como ator e diretor de atores na TV Tupi, onde assumiria, tempos depois, a função de diretor artístico e de produção. Em 1954, foi eleito melhor ator pela revista Radiolândia. Contratado pela TV Rio, também como diretor artístico e de produção, assinou o programa Variety.

Trabalhou durante 10 anos na TV Continental, ao lado do diretor Costa Lima. Na mesma época, acumulou o trabalho na emissora carioca com um emprego na TV Cultura de São Paulo, onde dirigiu programas com a apresentadora Tia Amélia e a cantora Stellinha Egg. Na capital paulista, passou também pela TV Paulista, dirigindo programas de humor, e foi um dos fundadores da primeira produtora independente de televisão no Brasil, a Videum Produções. Em seguida, assumiu a direção da Rádio Piratininga e, logo depois, ocupou o cargo de diretor de teledramaturgia da Rede Tupi.

João Loredo e seu irmão Jorge Lorêdo
João Lorêdo começou a trabalhar na TV Globo, convidado por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, no final da década de 1960. Participou da criação do Fantástico, o Show da Vida, que estreou em agosto de 1973, e foi o primeiro a dirigir o programa. Trabalhou durante 12 anos na emissora, dirigindo atores como Grande Otelo, Dercy Gonçalves, Chico Anysio e Costinha, em programas de sucesso como Dercy Espectacular (1966) e Dercy de Verdade (1967), Alô Brasil, Aquele Abraço (1969), Linguinha x Mr. Yes (1969) e Chico em Quadrinhos (1972). Em 1971, por seu trabalho à frente do programa Faça Humor, Não Faça Guerra (1970), ganhou o Troféu Helena Silveira, o Antena de Ouro, entre outros.

Em 1973, dirigiu o programa Globo de Ouro, na época apresentado por artistas como Antonio Marcos, Vanusa, Jerry Adriani, Sandra Bréa, Wanderley Cardoso, Odair José e Murilo Néri.

Em 1976, foi o coordenador do programa Domingo Gente, que integrava uma faixa de programação chamada Bom Domingo, da qual também faziam parte: Esporte Espetacular (1973), Moacyr TV (1976) e 8 ou 800? (1976). Domingo Gente era produzido pela antiga Divisão de Reportagens Especiais da Rede Globo, que havia sido responsável por programas com perfis mais próximos do documentário, como Globo Repórter (1973) e O Mundo Em Guerra (1975).

Ainda nos anos 1970, trabalhou na TV Record e na TV Bandeirantes, onde dirigiu os programas do apresentador J. Silvestre. Também trabalhou na RTP, contratado para dirigir o programa de humor que marcou a volta do ator Raul Solnado à televisão portuguesa. Anos depois, voltou a trabalhar na TV Bandeirantes, como consultor artístico de seriados.

João Lorêdo e Jô Soares
Morte

João Lorêdo era cardíaco e diabético e passou por uma cirurgia no dia 10/01/2012, onde acabou amputando uma das pernas. Seu estado de saúde se agravou e ele teve um edema e uma pneumonia. João Lorêdo não resistiu e morreu na manhã do dia 24/01/2012 aos 81 anos. Foi sepultado em Juiz de Fora, no Cemitério Municipal.

4 comentários:

  1. Olá Marcos Aurélio

    É sempre com grande satisfação que visito seu blog, que considero entreo os melhores da net.

    abraço

    Vagner Boneto
    Rádio Valinhos FM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita Vagner e por suas palavras. É muito bom saber do seu apreço pelo meu blog.

      Um grande abraço meu amigo e apareça sempre. Qualquer coisa ou sugestão é só falar!

      Excluir
  2. Na vdd , meu pai faleceu dia 24/01. Obrigada

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!