Zezé Fonseca

MARIA JOSÉ GONZÁLES
(47 anos)
Atriz e Cantora

* Rio de Janeiro, RJ (05/08/1915)
+ Rio de Janeiro, RJ (16/08/1962)

Maria José Gonzáles foi uma atriz e cantora brasileira, que tornou conhecida sob o nome de Zezé Fonseca. É notável, entretanto, por seu intenso caso romântico com Orlando Silva, cujas variações levaram o cantor ao desequilíbrio emocional que solapou sua carreira.

Zezé Fonseca estudou canto no Instituto de Música do Rio de Janeiro com Olinda Leite de Castro. Iniciou sua carreira se apresentando na "Hora Da Arte" no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro.

Em 1932, entrou para a Rádio Philips com auxílio de Paulo Bevilácqua e passou a se apresentar no programa "Fox Tarde Demais". Produziu, por certo período, programas femininos na Rádio Cruzeiro do Sul.

Gravou seu primeiro disco na Columbia no ano de 1933, cantando a marcha "Põe A Chave Embaixo...", composição de Assis Valente, e o samba "Mulato Cheio De Bossa", composto por Milton Musco e Sílvio Pinto. No mesmo ano, gravou com Breno Ferreira a marcha "Eta Caboclo Mau", de Joubert de Carvalho e Luiz Martins. Depois de estrear como cantora, integrou a companhia teatral de Procópio Ferreira na peça "Deus Lhe Pague", de Joracy Camargo.

Em 1934, ingressou na Rádio Philips, e em 1935, gravou a marcha "Amor, Amor" e o samba "Quero A Liberdade", ambas de Sílvio Pinto.

Em 1936, contratada pela RCA Victor, gravou as marchas "Retalho De felicidade", de José Maria de Abreu e Oduvaldo Cozzi, e "São João Há De Sorrir", composta por J. M. de Abreu e Francisco Mattoso. Nesse mesmo ano, abandonou o rádio e somente retornou três anos depois, ingressando na Rádio Nacional.

Gravou seu último disco em 1940, na RCA Victor, ao lado de Barbosa Júnior, interpretando a marcha "Hino Da Alegria" e o samba "Foi Você",  ambas da dupla Juraci Araújo e Gomes Filho. Foi nessa época que iniciou seu romance com Orlando Silva, que durou até 1943.

Esteve na Argentina em 1945, apresentando-se na Rádio El Mundo. No ano seguinte, foi para a Rádio Globo.

Conhecida como intérprete de radionovelas brasileiras, foi uma das pioneiras e considerada a melhor radioatriz da Rádio Nacional, do Rio de Janeiro, até 1954, destacando-se sua atuação em "Os Amores De George Sand", na Rádio Mayrink Veiga, e "Romance Da Eternidade", na Rádio Nacional.

Gravou cinco discos pela Columbia e dois pela RCA Victor, no período de 1933 a 1940. Entrou para a história da Música Popular Brasileira por uma porta oblíqua: a partir de 1942, depois de se separar ruidosamente de um vereador carioca com quem era casada, manteve um tórrido romance com o cantor Orlando Silva, cujos altos e baixos provocaram sério desequilíbrio emocional no grande intérprete fazendo-o ingressar nas drogas. Disso resultou o afastamento de Orlando Silva da cena artística por alguns anos.

Zezé Fonseca morreu tragicamente em um incêndio em seu apartamento na cidade do Rio de Janeiro.

Um comentário:

  1. A Mulher que Virou a Cabeca de Orlando Silva o Cantor das Multidoes nos anos 40 neste 07/08 Completa 35 anos da sua morte.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!