José Roberto Bertrami


JOSÉ ROBERTO BERTRAMI
(66 anos)
Cantor, Arranjador e Pianista

* Tatuí, SP (21/02/1946)
+ Rio de Janeiro, RJ (08/07/2012)

José Roberto Bertrami foi um cantor, arranjador e pianista brasileiro, integrante da banda Azymuth. Fez sucesso com a música "Linha do Horizonte". Com mais de quarenta anos de carreira, lançou 27 trabalhos, entre LPs e CDs. Em Portugal, teve quatro compactos duplos que foram lançados na época da Jovem Guarda.

O trio formado por José Roberto Bertrami (teclados), Alex Malheiros (baixo) e Ivan Conti Mamão (bateria) começaram a carreira tocando no Canecão, no Rio, no início dos anos 70. Na época, o trio formou o Grupo Seleção, e se apresentava em diversas casas noturnas cariocas. O nome Azymuth veio em 1973, após a gravação da trilha sonora do filme "O Fabuloso Fittipaldi".

O primeiro sucesso da banda veio dois anos mais tarde, com o disco "Linha do Horizonte". Como arranjadores, trabalharam com artistas como Raul Seixas, Tim Maia, Erasmo Carlos, Marcos Valle, Gonzaguinha, Odair José, Elis ReginaRita Lee, entre outros.

No ano em que lançou "Águia Não Come Mosca" (1977), o Azymuth foi convidado para o Festival de Jazz de Montreux, na Suíça, e tornou-se o primeiro grupo brasileiro a participar do prestigiado evento. Com a carreira internacional ascendente, no ano seguinte o trio fez uma turnê pelos Estados Unidos e, em 1979, gravou seu primeiro álbum internacional, "Light As A Feather", pela Milestone Records.

A música "Jazz Carnival" foi responsável pelo sucesso da banda no exterior. Ela manteve o disco no topo das paradas britânicas por um ano e, com isso, fez o Azymuth entrar para o Guinness Book (Livro dos Recordes).

No mesmo ano, José Roberto Bertrami foi substituído por Jota Moraes no Azymuth, mas dois anos depois retornou.

Em 1995, o Azymuth assinou com a Far Out Recordings, pela qual lançou cerca de dez discos, incluindo o trabalho mais recente, "Aurora", de 2011.

Pela vendagem dos discos, recebeu vários prêmios e troféus importantes do cenário artístico brasileiro. Participou de vários programas de televisão no eixo Rio-São Paulo. Além disso, foi muito aplaudido em shows realizados na Colômbia e no Paraguai.

José Roberto Bertrami viveu seus últimos anos de vida na cidade do Rio de Janeiro.


Morte

José Roberto Bertrami morreu no domingo, 08/07/2012, aos 66 anos, no Rio de Janeiro. A notícia foi divulgada na página oficial do grupo no Facebook. O músico estava internado havia dois meses com Insuficiência Hepática, e morreu em consequência deste problema após uma internação que durou dois meses. O enterro ocorreu na segunda-feira, 09/07/2012, no Cemitério São João Batista.

"Luto. É com muita tristeza em nossos corações que anunciamos o falecimento do nosso irmão de som José Roberto Bertrami, após um período de luta. Alex Malheiros & Ivan Conti Mamão", dizia o comunicado assinado pelos parceiros Alex Malheiros e Ivan Conti.

Em outro post, junto com a foto de Bertrami, Ivan publicou outro texto:

"(...) bastava apenas um olhar e sabíamos onde alcançar o voo de novos sucessos pelo mundo. (...) Chegou a um ponto que nada nos separava. E de maneira nenhuma a sua maestria e sua amizade vai nos deixar... Foram 45 anos juntos. Eu e Alex, os seus eternos companheiros de Azymuth. Vá em paz. Vá com Deus."

Ed Motta também lamentou a morte de José Roberto Bertrami na rede social, lembrando que ouviu o Azymuth pela primeira vez quando tinha dez anos de idade. "Bertrami foi um embaixador da cultura brasileira sem ser brasilianista, careta, regional. Sempre fez música super brasileira mas através de teclados elétricos, sintetizadores analógicos. (...) Bertrami manjava do comping de jazz aliado aos grooves, as levadas brasileiras", exalta o músico. "Fico mega triste também porque estava para convidar o Bertrami para tocar no meu novo disco, isso já estava no papel desde o começo..."


Em seu site oficial, a gravadora Far Out Recordings publicou uma nota sobre a morte do músico:

"Zé Bertrami ficou conhecido por criar o fascinante 'samba doido', uma mistura de samba, jazz, funk e rock com um contagiante suingue que teve uma grande influência na música brasileira por meio de seus projetos solo e colaborações", diz o comunicado. "Joe Davis e Far Out Recordings perderam um de seus amigos mais queridos e o músico mais talentoso que lapidou a sonoridade do selo e a música brasileira por cinco décadas. Sentiremos muito a falta dele."

2 comentários:

  1. CANTOR/ARRANJADOR E PIANISTA - FEZ ARRANJOS NOS ANOS 70 - P/RAUL SEIXAS - TIM MAIA - ERASMO CARLOS
    - ODAIR JOSE - MARCOS VALLE - GONZAGUINHA - RITA LEE - ELIS REGINA - TEM UM DISCO RARISSIMO DA TRILHA SONORA DO FILME DIAMANTE COR DE ROSA DO
    REI ROBERTO CARLOS. CONHECIDO EM LONDRES E DESCONHECIDO NO BRASIL. O QUE FAZER E A NOSSA
    CULTURA.

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que perda... meus sentimentos a família 🌺🏵⚘

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!