Gonzaguinha

LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO JÚNIOR
(45 anos)
Cantor e Compositor

☼ Rio de Janeiro, RJ (22/09/1945)
┼ Renascença, PR (29/04/1991)

Gonzaguinha foi um cantor e compositor brasileiro nascido no Rio de Janeiro, RJ, no dia 22/09/1945. Gonzaguinha era filho do também cantor e compositor Luiz Gonzaga do Nascimento e de Odaleia Guedes dos Santos, cantora do Dancing Brasil, que morreu vítima de tuberculose, aos 46 anos. Gonzaguinha acabou sendo criado pelos padrinhos Dina e XavierHá quem diga que Gonzaguinha era filho adotivo

Gonzaguinha compôs a primeira canção "Lembranças da Primavera" aos 14 anos, e em 1961, com 16 anos foi morar no bairro de Cocotá, na Ilha do Governador, com o pai, para estudar. Mais tarde, estudou Economia na Universidade Cândido Mendes (UCAM).

Na casa do psiquiatra Aluízio Porto Carrero conheceu e se tornou amigo de Ivan Lins. Conheceu também a primeira mulher, Ângela, com quem teve 2 filhos: Daniel e Fernanda. Teve depois uma filha com a atriz Sandra Pêra, a atriz e cantora Amora Pêra.

Foi nessa convivência na casa do psiquiatra, que fundou o Movimento Artístico Universitário (MAU), com Aldir Blanc, Ivan Lins, Márcio Proença, Paulo Emílio e César Costa Filho. Tal movimento teve importante papel na música popular do Brasil nos anos 1970 e em 1971 resultou no programa na TV Globo "Som Livre Exportação".


Característico pela postura de crítica à Ditadura Militar, submeteu-se ao Departamento de Ordem Política e Social (DOPS). Assim, das 72 canções mostradas, 54 foram censuradas, entre as quais o primeiro sucesso, "Comportamento Geral".

Neste início de carreira, a apresentação agressiva e pouco agradável aos olhos da mídia lhe valeram o apelido de Cantor Rancor, com canções ásperas, como "Piada Infeliz" e "Erva". Com o começo da abertura política, na segunda metade da década de 1970, começou a modificar o discurso e a compor músicas de tom mais aprazível para o público da época, como "Começaria Tudo Outra Vez", "Explode Coração" e "Grito de Alerta", e também temas de reggae, como "O Que é o Que é" e "Nem o Pobre Nem o Rei".

As composições foram gravadas por muitos dos grandes intérpretes da Música Popular Brasileira, como Maria Bethânia, Simone, Elis Regina, Fagner e Joanna.

Em 1975 dispensou os empresários e se tornou um artista independente, o que fez em 1986, fundar o selo Moleque, pelo qual chegou a gravar dois trabalhos.

Nos últimos 12 anos de vida, Gonzaguinha viveu em Belo Horizonte com a segunda mulher Louise Margarete Martins - Lelete e a filha deles, a caçula Mariana.

Morte

Após uma apresentação em Pato Branco, no Paraná, Gonzaguinha foi vítima de um acidente automobilístico, vindo a óbito às 07h30 do dia 29/04/1991, entre as cidades de Renascença e Marmeleiro. Ele dirigia o automóvel rumo a Francisco Beltrão e depois ia a Foz do Iguaçú. Este trágico acidente encerrou de forma repentina a sua brilhante carreira.

Fonte: Wikipédia
#FamososQuePartiram #Gonzaguinha

6 comentários:

  1. Corrigindo o texto: "Após uma apresentação em Pato Branco, no Paraná, Gonzaguinha foi vítima de um acidente automobilístico, vindo a óbito às 07:30 hs do dia 29 de abril de 1991, entre as cidades de Renascença e Marmeleiro. Ele dirigia o automóvel rumo a Francisco Beltrão e depois ia a Foz do Iguaçú. Este trágico acidente encerrou de forma repentina a sua brilhante carreira." Núbia SSA-BA

    ResponderExcluir
  2. Núbia, obrigado por sua ajuda. Às vezes por falha ou distração, digitamos errado algum texto. Sua ajuda é grande valor, obrigado!

    ResponderExcluir
  3. E o Brasil perdia um dos seus melhores compositores de todos os tempos.

    ResponderExcluir
  4. Esse compositor fez coisas significativas para a música popular Brasileira!

    ResponderExcluir
  5. Eu gostava dele demais, e então ele veio aqui na minha cidade e por intermédio de amigos estive com ele no camarim do clube foi um momento mágico prá mim, ele me perguntou qual a música dele que eu mais gostava e eu não conseguia falar com ele pq a emoção era grande, ele muito amável disse , ei que fã é essa que nem fala comigo, eu consegui falar muito timidamente , Perna no Mundo, e ele disse vou cantar prá vc lá no palco, eu gostava muito e quando aconteceu o acidente, minha mãe me ligou e con tou pq eu estava trabalhando, eu fiquei tão mal que tive que entrar com tratamento médico, infelizmente somos passageiros aqui nesse mundo e ele passou muito rápido

    Fique na Paz Gonzaguinha, nunca esqueci de vc .

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!