Paulo Sérgio

PAULO SÉRGIO DE MACEDO
(36 anos)
Cantor e Compositor

* Alegre, ES (10/03/1944)
+ São Paulo, SP (29/07/1980)

Não fosse sua morte prematura, aos 36 anos, em decorrência de um Derrame Cerebral, Paulo Sérgio certamente seria lembrado como um dos maiores nomes da música romântica nacional. O cantor e compositor capixaba iniciou sua carreira em 1968, no Rio de Janeiro, lançando um compacto com o sucesso "Última Canção". O disco obteve sucesso imediato e vendeu 60 mil cópias em apenas três semanas, transformando seu intérprete num fenômeno de vendas. A despeito da curta carreira, Paulo Sérgio lançou treze discos e algumas coletâneas, obtendo uma vendagem superior a oito milhões de cópias.


Primeiro filho do alfaiate Carlos Beath de Macedo e de Hilda Paula de Macedo, Paulo Sérgio, se não tivesse manifestado desde cedo o intento de tornar-se músico profissional, talvez teria se realizado como alfaiate, haja vista que aos dez anos frequentava a alfaiataria do pai, aprendendo os primeiros segredos da agulha e da tesoura. Porém, a veia artística já se desenhava cedo. Aos seis, quando em sua cidade natal, Alegre, ES, apareceram as caravanas de artistas de emissoras de rádio do Rio de Janeiro, Paulo Sérgio participou, ao fim do espetáculo, de um mini-concurso de calouros. Foi escolhido o melhor dentre vários concorrentes, passando a ser requisitado como atração especial em todas as festinhas da pequena Alegre.

Ao chegar no Rio de Janeiro, para onde a família se mudara em meados dos anos 50, a trajetória do menino Paulo Sérgio ganhou uma nova conotação. Estudou no Colégio Pedro II e morava em Brás de Pina, na zona norte carioca, quando terminou o ginásio. Aos 15 anos, foi trabalhar em uma loja no bairro de Bonsucesso. Coincidência ou não, era uma loja de discos e eletrodomésticos, chamada Casas Rei da Voz. Como tocava bem violão, logo os amigos o incentivaram e Paulo Sérgio começou a mostrar suas composições.

Paulo Sérgio e Roberto Carlos
Os anos 60 sacudiam a juventude e Paulo Sérgio fez seu batismo no programa "Hoje é Dia de Rock", comandado por Jair de Taumaturgo, o mais badalado entre os jovens do Rio de Janeiro. Posteriormente, passaria ainda por muitos outros programas de calouros, como o "Clube do Rock", do saudoso Rossini Pinto, onde muitos outros ídolos que iriam formar o pessoal da Jovem Guarda se apresentaram.

Em 1966, no filme "Na Onda do Iê-Iê-Iê", Paulo Sérgio aparece como calouro do Chacrinha, cantando a canção "Sentimental Demais" de Altemar Dutra.

Em 1967, uma nova e grande oportunidade de Paulo Sérgio surgiu, quando um amigo seu foi convidado para realizar testes na gravadora Caravelle, do empresário Renato Gaetani. Paulo Sérgio, então, prontificou-se a acompanhar o amigo ao violão, que infelizmente não teve sorte. Porém, durante o teste, descobriram que Paulo Sérgio também cantava e, já que estava ali, manifestaram interesse em ouvir algumas de suas composições.

Um contrato foi prontamente assinado e dentro de poucos dias Paulo Sérgio gravou um compacto simples, que continha as músicas "Benzinho" e "Lagartinha". Entretanto, a sua afirmação definitiva deu-se com o lançamento, em 1968, do primeiro disco, denominado "Paulo Sérgio - Volume 01", que, alavancado pelo grande sucesso "Última Canção", vendeu mais de 300.000 cópias.


Paralelo ao sucesso meteórico de Paulo Sérgio, surgiu a acusação de que o mesmo era um imitador do cantor Roberto Carlos, então ídolo inconteste da juventude, dada a semelhança do seu timbre vocal. Como contrapartida, naquele mesmo ano Roberto Carlos lançaria o álbum "O Inimitável".

Do sucesso inicial advieram propostas para que Paulo Sérgio ingressasse numa grande gravadora. Em 1972, este assinaria um vultoso contrato com a Copacabana, o qual, em razão das cifras envolvidas, foi considerado o maior acontecimento artístico daquele ano. Pelo selo Beverly, Paulo Sérgio lançaria ao todo oito álbuns.

No dia 4 de março de 1972, Paulo Sérgio contraiu matrimônio com Raquel Teles Eugênio de Macedo, a qual conhecera casual e sugestivamente num pequeno acidente de trânsito. O casamento aconteceu secretamente, numa cerimônia simples, em Castilho, pequena cidade do interior de São Paulo.

Em 23 de maio de 1974, nascia Rodrigo, que mais tarde usaria artisticamente o cognome de Paulo Sérgio Jr. Além de Rodrigo, Paulo Sérgio tivera ainda duas filhas, Paula Mara e Jaqueline Lira, fruto de relacionamentos anteriores.

Últimos Momentos

No dia 27/07/1980, um domingo, Paulo Sérgio fez sua última apresentação na TV. Esta ocorreu no programa do apresentador Édson Cury (o Bolinha), da TV Bandeirantes, onde cantou duas músicas do seu último trabalho fonográfico: "O Que Mais Você Quer de Mim" e "Coroação". Logo após apresentar-se no programa "Hora do Bolinha", nos arredores do teatro onde aquele programa era veiculado, na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, São Paulo, Paulo Sérgio envolveu-se num incidente que talvez tenha provocado sua morte.

Ele saiu do auditório para pegar seu carro, estacionado próximo à Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Várias fãs o cercaram. Queriam beijos, autógrafos, carinhos, fotografias. Uma delas, agressivamente, começou a comentar fatos relacionados à vida íntima do cantor e sua mulher, Raquel Telles Eugênio de Macedo.

Para evitar encrencas os amigos trataram de afastar Paulo Sérgio dela, enquanto a moça garantia que ainda tinha muito a dizer. Já nervoso, Paulo Sérgio deu a partida em seu carro, mas, quando manobrou o veículo, foi atingido por uma pedrada no para-brisa. Fora de si, ele desceu do automóvel e partiu em perseguição à moça. Esta se refugiou no interior de um edifício, para onde o zelador não permitiu que Paulo Sérgio a seguisse. Furioso, Paulo Sérgio avaliou os danos causados a seu veículo e aguardou vários minutos, na calçada, que a garota voltasse à rua.

Seus acompanhantes procuraram acalmá-lo. Ele ainda teria de cumprir três apresentações, antes que o domingo terminasse. Finalmente, o convenceram a esquecer o incidente e sair dali. Rumaram para uma pizzaria em Moema. Paulo Sérgio tentou fazer um lanche, mas não conseguiu comer direito. Tinha muita dor de cabeça e nenhum apetite.

A primeira apresentação foi no Grajaú. Quando terminou de cantar, Paulo Sérgio chamou seu secretário, pedindo a ele que encontrasse uma farmácia e providenciasse comprimidos para sua dor de cabeça, que estava cada vez mais violenta. Ingeriu dois de uma só vez e partiu para Itapecerica da Serra. Mas lá só conseguiu cantar quatro músicas. A sua cabeça latejava dolorosa, implacavelmente e a sua visão estava começando a ficar turva. Ele cambaleou até o camarim. Logo depois, os amigos o encontraram alternando-se entre gemidos e gritos de dor e tendo tremores por todo o corpo. Foi levado até o carro e transportado para o Hospital Piratininga. De lá, o enviaram para o Hospital São Paulo. Quando chegou ao mesmo, já estava em coma. O diagnóstico foi rápido e assustador: Paulo Sérgio tivera um Derrame Cerebral.

Após as primeiras providências clínicas, Paulo Sérgio foi internado na UTI. Teve início assim uma desesperada batalha pela sua sobrevivência. Amigos e parentes foram alertados. Apesar de preocupados, todos, tanto familiares como fãs e equipe médica, estavam confiantes até aquele momento. Afinal, ele era um homem forte, sadio… e com apenas 36 anos. Com esse perfil, todos acreditavam que não havia motivo para que se duvidasse de sua recuperação.

No entanto, mesmo com a equipe médica fazendo tudo que foi possível, seu esforço de nada adiantou. Na manhã de segunda-feira, 28 de julho de 1980, os corredores do hospital já estavam repletos de pessoas que queriam ver e saber alguma notícia sobre o estado de saúde de Paulo Sérgio. O otimismo já cedia lugar a um certo desespero. Afora os familiares, ninguém mais naquele momento tinha autorização para entrar na UTI, onde ele se encontrava.


As reações de Paulo Sérgio continuavam desfavoráveis. O Drº Pimenta, chefe da equipe que incansavelmente tentava reabilitar o cantor, após exames minuciosos, revelou aos familiares de Paulo Sérgio que suas possibilidades de sobrevivência já eram mínimas, quase nulas. Mesmo assim, a luta prosseguia. No hospital, a vigília permanecia contínua. Mais uma noite e o estado de saúde de Paulo Sérgio, ao invés de melhorar, se agravou.

Às 14:30 hs de terça-feira, 29 de julho de 1980, já não havia a menor possibilidade de melhora. O cantor Paulo Sérgio estava praticamente sem vida, apenas os aparelhos mantinham sua respiração e seus batimentos cardíacos. Às 20:30 hs, foi anunciado o fim de sua dolorosa agonia. Apesar de todo o esforço feito para salvá-lo, Paulo Sérgio estava morto.

Durante a madrugada e a manhã seguinte o corpo do cantor ficou exposto para visitação no velório ocorrido no Cemitério de Vila Mariana, em São Paulo. Atendendo ao pedido dos pais de Paulo Sérgio, seu corpo foi sepultado no Rio de Janeiro. Na capital carioca, o velório ocorreu no Cemitério do Caju. Entre os cantores que prestaram suas últimas homenagens, podemos citar Antônio Marcos, Jerry Adriani, Agnaldo Timóteo e Zé Rodrix.

Às 16:00 hs do dia 30 de julho de 1980 (quarta-feira), o seu corpo baixou à sepultura ao som de seu maior sucesso, "Última Canção".

Oneida Maria Xavier di Loreto

Oneida teve um desentendimento com Paulo Sérgio na tarde do dia 27/07/1980, horas antes de sua última apresentação, no Circo Rosemir, armado em Vila Preu, a cinqüenta quilômetros do centro de São Paulo.

A própria Oneida contou, com a condição de não ser fotografada - para evitar que ficasse ainda mais visada pelos que a ameaçam -, como foi o incidente:

"No dia 27, fui ao Teatro Bandeirantes com uma amiga, para apanhar uma bolsa que ficara esquecida lá. Cruzei com Paulo Sérgio, que me convidou para ir com ele para o seu sítio perto de Preu. Disse, então, que eu era mulher casada e de respeito. Ele riu na minha cara. Para desviar a conversa, falei que conhecia sua ex-mulher, Raquel. Então, ele começou a me xingar e me chamou de prostituta. Para irritá-lo, retruquei que ele era um péssimo cantor e que Roberto Carlos era muito melhor do que ele. Ele ameaçou me matar e passar com o carro por cima de mim. Quando deixei o teatro, ele abandonou o seu carro e correu atrás de mim. Me refugiei na porta de um prédio, enquanto as pessoas o seguravam. Fui, depois, dar queixa no 5º Distrito."

A última fotografia de Paulo Sérgio em vida, registrada nos bastidores do programa "Hora do Bolinha" (27/07/1980). Ao seu lado, os amigos Lauro Lopes e Reinaldo dos Santos.
Os últimos momentos da vida de Paulo Sérgio foram presenciados por outra mulher, Suely Coutinho, que, há cinco meses, trabalhava como "Paulete", as bailarinas que faziam a coreografia dos shows do cantor. Ela contou o que viu:

"Pouco antes de começar o show, ele sentia forte dor de cabeça. Logo depois de cantar a primeira música, levou a mão à fronte e começou a empalidecer. Foi para seu ônibus-camarim, pedindo ajuda. Dei-lhe dois comprimidos. Ele começou a babar e a balbuciar. Entrou em coma no próprio camarim e saiu de lá na ambulância. Mas não houve tempo para nada e ele morreu no hospital, em São Paulo."

Fonte: Wikipédia
#FamososQuePartiram #PauloSergio

25 comentários:

  1. perece que foi ontém eu tinha 16 anos eu me lembro muito bem da ultima apresentação do paulo sergio no programa do bolinha apos a morte dele todos comentavam o acontecido realmente foi uma grande perda naquele dia.

    ResponderExcluir
  2. Que coisa lamentável, meu Deus! Não conhecia o motivo que o levou à morte, achei que fosse acidente de carro ou algo assim. Não tinha idade para acompanhar sua trejetória artística, mas hoje gosto muito de suas canções. Uma grande perda
    PS: acho que a moça deve ter sofrido horrores...

    ResponderExcluir
  3. nao gosto de lembrar da morte dele,pois comeco
    a chorar.acho ate que essa vigarista fez isso de proposito,mandada por alguem.a midia de modo
    geral,desdenhava desse otimo cantor,afirmando
    que era um imitador do tal rei roberto carlos.
    o que sei,ainda hoje e que ele e amado e adora
    do por milhoes,e cantava muito,mas muito melhor
    que roberto carlos.para mim,o verdadeiro rei !

    ResponderExcluir
  4. Foi uma grande perda a morte de Paulo Sérgio. Agora eu fico pensando, como um ser humano ou criatura humana pode destruir outro ser humano, onde Deus lhe deu o talento da voz para dar alegria a outras pessoas!Essa vigarista deve ter o peso na consciência até hoje.

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem que tenha gente que goste do Paulo Sérgio,mas compará-lo ao nosso rei Roberto Carlos é demais!!E se ele é adorado por milhões até hoje,nosso rei tb. é adorado só que por BILHÕES e BILHÕES de fãs a 50 anos!!Fala sério!!

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto das músicas dele. Um dos melhores cantores com uma bela voz. foi uma pena ele ter partido tão cedo, com apenas 36 anos de idade eno auge de sua carreira...

    ResponderExcluir
  7. Eu não sabia desses detalhes da morte dele! Que coisa incrível essa história! Outra morte estúpida e prematura! A única coisa boa disso tudo é o alerta a quem se irrita com facilidade, em uma crise desse tipo, veja onde se pode chegar.....

    ResponderExcluir
  8. que pena ele morreu tão cedo ,e que pena ele não foi sepultado em sua terra que ele mesmo dizia ser a sua terra adotiva( São Paulo) de Paulo!eu era criança e me lembro que naquéla época era tudo mais difícil,que agora de 2011 pra cá!eu moro em GuarulhosSP- e acho que se ele tivesse sido sepultado aqui em Guarulhos SP- no cemitério do Primaveras aonde estão os mamonas assassinas ,tudo seria bem melhor ,ficaria mais perto para os fãs de Guarulhos e de São Paulo visitar no dia dos finados.ou pelo menos no cemitério do Morumbi aonde o Ayrton senna FOI ENTERRADO,ficaria mais fácil de visitar,mas como os restos mortais dele esta tão longe ,fica difícil! só se for de avião!EU SÓ POSSO DIZER QUE É UMA PENA!EU NÃO ESQUEÇO DESDE MEUS 7 ANOS SOU FÃ DO PAULO SÉRGIO,EU FAZIA MINHA MÃE COMPRAR OS DISCOS DELE E ATÉ HOJE TENHO CDS DELE!ASS:GIS

    ResponderExcluir
  9. eu era muito fan fiquei namaior tristeza com sua perda rezo sempre a deus por sua alma

    ResponderExcluir
  10. BOA NOITE AMIGOS,HOJE DIA 9 DE MARÇO QUERO DESEJAR ,AO MEU EX PATRÃO E AMIGO FELIZ ANIVERSARIO ,SABE PAULO SERGIO ERA UM MITO,ROBERTO CARLOS APESAR DE REI NÃO TEM A METADE DA VOZ DE PAULO ,PAULO CANTAVA AO VIVO PRATICAMENTE 2 HORAS SEI PORQUE TRABALHEI COM ELE ATÉ O DIA DE SUA MORTE ,FELIZ ANIVERSARIO MEU ETERNO PAULO SERGIO[SUELY COUTINHO PAULETE]A INDIA DE PAULO.

    ResponderExcluir
  11. boa noite ,eu sou suely coutinho paulete ex bailarina do saudoso cantor paulo sergio,passei por aqui para desejar um feliz aniversario ,ao nosso idolo e amigo paulo sergio .que agora DIA 10 DE MARÇO FAZ MAIS UM ANIVERSARIO ,DIGO FAZ ,PORQUE PARA NOS AMIGOS E FÃ PAULO CONTINUA VIVO EM NOSSOS CORAÇÕES ,E QUANTO AO ROBERTO CARLOS VAMOS DEIXAR PRA LÁ ,COMO PAULO SEMPRE DIZIA ,PAULO É PAULO ,O RESTO É BICO,FELIZ ANIVERSARIO MEU GRANDE E ETERNO PAULO ,VOU TE AMAR PARA SEMPRE.

    ResponderExcluir
  12. Grande Paulo Sergio tive prazer de Ver ele cantar pelo menos uma vez em uma praça publica em um Bairro do Rio na inauguração de um Super Mercado ja extinto. Saudades.

    ResponderExcluir
  13. Sou fã desse tremendo cantor

    ResponderExcluir
  14. Hoje 29/07 - 33 anos de saudades de deste grande Cantor/Compositor Capichada que nos deixou prematuramente aos 36 anos. Vitima de um derrame Celebral AVC Saudades.

    ResponderExcluir
  15. QUANDO ALGUM COLEGA MAIS JOVEM ESCUTA ALGUMA DE SUAS CANÇÕES, PENSA QUE É MÚSICA NOVA DO ROBERTO....NUNCA TINHA VISTO UMA FOTO DO PAULO SÉRGIO COM ROBERTO CARLOS.....GOSTO MUITO DE AMBOS E GOSTARIA DE VER O ROBERTO CARLOS CANTANDO E GRAVANDO ALGUMAS DE SUAS CANÇÕES....NELSON FRÓES.

    ResponderExcluir
  16. Aço que a pedra pegou foi na cabeça pra ter um derrame na confusão

    ResponderExcluir
  17. tive a oportunidade de conhece-lo pessoalmente aqui em Cajazeiras, na decada de 70 ele veio fazer um show no clube da cidade ...........mas sua partida para o andar de cima foi prematura e deixou saudades..........

    ResponderExcluir
  18. Paulo Sergio teve uma morte prematura e deixou uma legião de fãs em todo Brasil.suas musicas ainda hoje, são tocadas e a ultima Canção foi o seu carro chefe de Sucessos

    ResponderExcluir
  19. Foi muito triste a sua morte prematura, ele era um grande cantor. Quanto aquela vadia que causou a sua morte é muito fácil pra ela inventar qualquer explicação. pois, ele não esta mais aqui pra dá a versão dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obs: Hoje seria seu aniversário. Esteja onde estiver parabéns Paulo Sérgio. Você faz muita falta.Saudadessss

      Excluir
  20. Hoje seria seu aniversário. Esteja onde estiver Parabéns Paulo Sérgio, você faz muita falta. Saudadesss

    ResponderExcluir
  21. grande Paulo sergio..........sua morte foi prematura...........

    ResponderExcluir
  22. Não sou ninguém para julgar mas esta Oneida deve medir suas palavras quando se referir a alguém que já não está aqui para defender, é fácil acusar quando não se pode confrontar com o outro lado, está tentando se convencer do que? De que não tem nada a ver com a morte prematura de um cantor em ascensão? Sinto mas tem e tudo, voce minha senhora desencadeou algo que poderia ter sido contornado no futuro, voce sim apressou a morte de um ser que eu amava quando menina e até hoje em minhas memórias escuto sua voz aveludada...e vc minha senhora, como vai sua vida???

    ResponderExcluir
  23. Eu estava no Circo Rosemir nesta epoca, juntamente com meus pais e me lembro muito bem, desta dor na cabeça, pois ele ja reclamava muito dela.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!