André Valli

JOAQUIM DOS SANTOS BONIFÁCIO
(62 aos)
Ator

* Recife, PE (12/07/1945)
+ Rio de Janeiro, RJ (20/06/2008)

O eterno Visconde de Sabugosa do "Sítio do Pica-Pau Amarelo" nasceu na capital pernambucana, onde começou sua carreira fazendo novela de rádio.

André Valli chegou ao Rio de Janeiro em 1965, com aproximadamente vinte anos para estudar teatro, e foi morar na casa de uma tia na Tijuca, perto do América. Fez, além de outros trabalhos fora do teatro, um curso com Martins Gonçalves e participou de diversas peças infantis com Ademar Rocha.

Sua estréia profissional, como ator, foi com a peça "Roda Viva" de Chico Buarque, que percorreu as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Algum tempo depois, José Celso Martinez Corrêa o convidou para participar do "Galileu Galilei", um grande sucesso.

André Valli ficou cinco anos em São Paulo. Quando Marília Pêra resolveu montar no Rio de Janeiro, "A Vida Escrachada", de Bráulio Pedroso, o ator voltou ao Rio, onde morou até o final de sua vida.

Foram inúmeras as peças de teatro em que atuou. Ele mesmo não se lembrava quantas. Mas foram trabalhos marcantes como os espetáculos "O Botequim", "A Torre em Concurso", "O Ministro e a Vedete" (produção de Ítala Nandi, onde ganhou seu primeiro prêmio, o Prêmio Governador do Estado como Melhor Ator Coadjuvante), e "Abalou Bangu".

Foi assistente de direção de Marília Pêra em "O Reverso da Psicanálise" e acumulou larga experiência na direção de espetáculos, muitas vezes musicais, como: "Elas Por Elas", "A Prima Dona" (no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Curitiba), "Charity, Meu Amor" (no Rio de Janeiro), "Aluga-se Um Namorado", entre outros.

Seu primeiro papel no cinema foi na pornochanchada "As Mulheres Fazem Diferente", com Vera Fischer e Sandra Barsotti. Em seguida vieram "O Vampiro de Copacabana", "O Casamento", "Tieta do Agreste", "Os Melhores Momentos da Pornochanchada", "O Viajante", "Xuxa e os Duendes" e "Maria, Mãe do Filho de Deus". Seu último trabalho no cinema foi no filme "Vestido de Noiva", em 2006.

Na televisão atuou em cerca de 20 novelas: "O Cafona", "O Bem Amado", "Escalada", "O Feijão e o Sonho", "Escrava Isaura", "Selva de Pedra", entre outras.

Visconde de Sabugosa (Foto: TV Globo/Divulgação)
Seus últimos trabalhos na TV Globo foram Na novela "Senhora do Destino" (2004), e as minisséries "Hoje é Dia de Maria" e "Hoje é Dia de Maria 2" (2005).

Em 2006, transferiu-se para a TV Record, onde esteve nas novelas "Cidadão Brasileiro" e "Vidas Opostas" (2006/07).

Em 2007, voltou à TV Globo, em uma participação no humorístico "Zorra Total".

Ainda que tenha vivido tipos memoráveis na TV, o papel que marcou sua carreira foi o Visconde de Sabugosa, do "Sítio do Pica-Pau Amarelo", que interpretou por 10 anos. O ator dizia apenas se orgulhar e não se sentir nem um pouco incomodado ao ser chamado de Seu Visconde.

Em maio de 2008 foi diagnosticado um Câncer no Pâncreas e Fígado, vindo a falecer em 20 de junho.

Seu velório foi realizado no Teatro Villa-Lobos, em Copacabana, Rio de Janeiro, e seu corpo, embalsamado e encaminhado para o Recife, sua cidade natal, onde foi enterrado em 21/06/2008.

Fonte: Wikipédia
#FamososQuePartiram #AndreValli

Um comentário:

  1. Gostava muito dele! Fiquei chocada com essa notícia na época... Morreu muito cedo! Deus o tenha.

    www.viveraprenderfalar.com.br

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!