Jorge Selarón

JORGE SELARÓN
(65 anos)
Pintor e Ceramista

* Limache, Chile (1947)
+ Rio de Janeiro, RJ (10/01/2013)

Jorge Selarón foi um pintor e ceramista autodidata chileno radicado na cidade do Rio de Janeiro. Ele foi o autor de muitas obras que decoram os bairros cariocas da Lapa e de Santa Teresa.

Jorge Selarón passou por mais de cinquenta países até decidir que viveria no Brasil. Sua maior e mais conhecida obra está na Rua Manoel Carneiro, no bairro de Santa Teresa: é a "Escadaria do Convento de Santa Teresa", também conhecida como "Escadaria do Selarón", que liga a Rua Joaquim Silva, no bairro da Lapa, à Ladeira de Santa Teresa, no bairro de Santa Teresa.

Banheiras
Após fixar residência na escadaria em 1990, Jorge Selarón inicialmente instalou uma série de banheiras ajardinadas nas calçadas, que foram subsequentemente pintadas e adornadas com azulejos. A partir de 1994, sobre a pintura verde-amarela com que os moradores decoraram a escadaria para a copa do mundo de futebol de 1994, Jorge Selarón passou a azulejar os espelhos dos degraus. Trabalhando solitário e contando apenas com o rendimento obtido com a renda de seus quadros e eventuais doações de moradores, com dificuldade atingiu sua meta de ter os 215 degraus e 125 metros da escadaria concluídos antes do ano 2000.

Após esta data, com renda gradativamente aumentada devido à crescente inclusão da escadaria nos roteiros turísticos, pôde dedicar-se à ornamentação das calçadas laterais e realizar inúmeras modificações, em coerência com sua concepção da escadaria como obra de arte mutante. Para isto contou também com azulejos remetidos por fãs do mundo inteiro, chegando ter a mais de 2000 azulejos diferentes, provenientes de mais de sessenta países.

Teve igualmente condições realizar grandes acréscimos, como a pirâmide de banheiras, do lado direito da entrada da escadaria, em 2005 e 2006, e a calçada ao início da Ladeira de Santa Teresa, ao pé dos Arcos da Lapa, em 2007. Esta última obra foi interrompida após protestos de que estaria interferindo com o monumento histórico, e acabou sendo demolida pela prefeitura em 2012.

Em 2010 concluiu a imponente bandeira na parte alta da escadaria, na esquina da Rua Pinto Martins. As muretas frontais das residências da escadaria foram executadas em épocas diferentes, de acordo com a solicitação ou permissão de seus proprietários.

Segundo o artista, ele só conseguiu se manter financeiramente e prosseguir com sua grande obra pintando e vendendo mais de 25000 quadros, quase sempre com um tema motivado por um problema pessoal: o tema da mulher negra grávida.

A famosa escadaria já correu o mundo, ora como tema principal para reportagens de revistas e programas de televisão, ora servindo de palco para videoclipes, campanhas publicitárias e até para fotos de uma edição da revista Playboy estadunidense.

Reconhecimento

Em maio de 2005, a escadaria foi tombada pela prefeitura da cidade e Jorge Selarón recebeu o título de Cidadão Honorário do Rio de Janeiro.


Morte

O pintor foi encontrado morto nas escadarias da Lapa na manhã do dia 10/01/2013. O corpo queimado do artista estava junto a uma lata de thinner. A polícia ainda não tem informações sobre a motivação da morte de Jorge Selarón mas, ao que tudo indica, foi assassinato motivado por vingança.

De acordo com o jornal O Dia, ele vinha sofrendo ameaças de morte de um ex-colaborador e registrou queixa na 7ª Delegacia de Polícia, em Santa Teresa, onde o caso está sendo investigado. Ainda segundo a publicação, o corpo foi encontrado com marcas de queimaduras.

O desentendimento teria acontecido quando o ex-colaborador de Jorge Selarón danificou obras do artista chileno. O ex-colaborador seria irmão de um preso, condenado por tráfico de drogas e roubo, de acordo com informações do jornal O Globo.

Sob aplausos, o corpo do artista plástico Jorge Selarón foi enterrado às 14:00 hs de quarta-feira, 16/01/2013, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio. Amigos usaram uma blusa em homenagem ao artista. Em um cartaz na parede estava escrito:

"A escada é algo que nunca vai ficar pronto, ela vai ficar no dia da minha morte, quando eu mesmo me transforme na própria escada e fique eterno para sempre. Eu sou Selarón, a escadaria é minha vida"

Muitos também vestiram vermelho e branco, cores preferidas do artista.

Durante o velório, um amigo de Jorge Selarón, o ator Losferato Luiz, leu uma carta enviada pela família do chileno. "Cada um de nós vive a perda da alma. Mas seguimos tranquilos, porque ele esta em paz", dizia parte do texto.


Corpo Será Cremado

Segundo uma amiga do artista, Lena Moraes, o corpo de Jorge Selarón também será cremado. No entanto, segundo ela, a cremação só acontecerá quando uma carta de autorização do irmão do pintor chegar ao Brasil. "Ele não tem parentes aqui. Então para cremar o corpo dele, nós precisamos de uma autorização de algum parente dele do Chile. Assim que esta chegar, a cerimônia será realizada", explicou Lena Moraes.


Custos Pagos Pela Prefeitura

Todos os custos do velório e do enterro foram pagos pela Prefeitura, como foi anunciado. De acordo com o presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Washington Fajardo, a decisão foi tomada pelo prefeito Eduardo Paes, após amigos do ceramista pedirem publicamente ajuda financeira para pagar as despesas.

"Essa foi uma determinação do prefeito Eduardo Paes. A Prefeitura vai se responsabilizar pelo velório e cremação. Agora, vamos fazer contato com os assistentes dele. O Selarón foi um grande artista popular carioca e é um exemplo de como uma pessoa faz a diferença. A Prefeitura vai contribuir para que o velório possa acontecer com o máximo de dignidade", disse Washington Fajardo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!