Ísis de Oliveira

IVETE SAVELLI
(91 anos)
Cantora, Locutora e Atriz

☼ Niterói, RJ (18/03/1922)
┼ Niterói, RJ (07/05/2013)

Ísis de Oliveira era o nome artístico de Ivete Savelli que nasceu em Niterói, RJ, em 18/03/1922. Ela ingressou na Rádio Nacional em 1941, aos 15 anos, após vencer um teste de radioteatro, juntamente com o ator Altivo Diniz, no programa "Rádio-K Em Busca de Talentos".

Estreou no radioteatro, em 1942, na primeira radionovela brasileira, "Em Busca da Felicidade", interpretando Alice Medina, filha de uma relação extraconjugal de Alfredo Medina com Carlota.

Entre 1941 e 1944, acumulou a função de secretária de Victor Costa, diretor-geral da Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

Ísis de Oliveira protagonizou a  radionovela "O Direito de Nascer", em 1951, um dos maiores sucessos populares radiofônico de todos os tempos. Interpretando Maria Helena de Juncal, ao lado de Paulo Gracindo, Ísis de Oliveira alcançou em definitivamente o estrelato.


Em 1953 atuou na série "Que o Céu Me Condene", com histórias dramáticas e comoventes levadas ao ar pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, envolviam os ouvintes mantendo a sua atenção do princípio ao fim.

Em dezembro de 1952, sob o patrocínio do Melhoral, do Leite de Magnésia e da Phillips, entrou no ar pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro um dos seriados radiofônico nacionais de maior sucesso: "Jerônimo, o Herói do Sertão", criada por Moysés Weltman. No cast estava Ísis de Oliveira interpretando Aninha, personagem que vive um romance com o herói da série.

Durante os 14 anos em que permaneceu nos ar pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, foram apresentados 126 histórias.

Por mais de 20 anos, Ísis de Oliveira tomou  parte em quase todos os horários de novelas e peças de radioteatro da Rádio Nacional. Foi casada com o locutor Jairo Argileu, que em 1964 foi demitido da Rádio Nacional, após ser denunciado como subversivo.

Capa da Revista da Rádio Nacional, ano 1, n. 5 - Rio de. Janeiro, dez 1950.
Ísis de Oliveira permaneceu na Rádio Nacional até 1972, quando se afastou do rádio por dois anos e se dedicou a advocacia.

Em 1974, ingressou na Rádio Tupi do Rio, onde trabalhou até 1979.

Em 2011, a atriz participou do álbum da cantora Marion Duarte, onde declamou as letras: "As Aparências Enganam", de Tunai e Sérgio Natureza, e "A Galeria do Amor" de Agnaldo Timóteo.

Ísis de Oliveira morreu na manhã do dia 07/05/2013, terça-feira, em Niterói, RJ, na casa onde morava. Ela foi sepultada às 16:00 hs no Cemitério de Maruí, no bairro do Barreto, em Niterói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!