Marlene França

MARLENE FRANÇA IPPOLITO
(68 anos)
Atriz e Diretora

* Uauá, BA (05/08/1943)
+ Itatiba, SP (23/09/2011)

Aos 13 anos, vendia doces na feira, quando foi convidada por Alex Viany para trabalhar no filme germano-brasileiro "Rosa dos Ventos".

A iniciativa mudou radicalmente a vida da baiana nascida em Uauá, município com 24.294 habitantes hoje (2011). De uma família retirante, de dez irmãos, era filha de uma doméstica e de um lavrador. Com os pais e os irmãos, rodou por várias cidades de São Paulo e da Bahia, trabalhando para ajudar em casa.

Após a primeira experiência com o cinema, mudou-se para São Paulo, onde correu atrás do sonho de ser atriz. Dos anos 50 aos 80, acabaria atuando em mais de 40 filmes.

Em 1959, Walter Hugo Khouri a leva a fazer "Fronteiras do Inferno" e no ano seguinte consagra-se ao lado de Mazzaropi em Jeca Tatu, de Milton Amaral, com quem acabou se casando e, desde a década de 60, com o empresário Angelo Andrea Ippolito, membro da família Matarazzo, com quem teve três filhos e viveu até o fim da vida.

Depois de um ciclo de filmes rurais na década de 60, Marlene, por sua beleza plástica e seu tipo exótico, foi convidada a fazer vários filmes do gênero pornochanchada, principalmente na década de 1970, o que não a impediu, porém, de atuar em outras produções.

Seu diretor mais frequente nas comédias eróticas foi Fauzi Mansur. A Noite do Desejo (1973) lhe rendeu o Prêmio Governador do Estado de melhor atriz.

Em 1976, "Crueldade Mortal" de Luiz Paulino dos Santos, a levaria ao Festival de Gramado, onde seria novamente premiada.

Sua filmografia abrange importantes cineastas brasileiros, como Ozualdo Candeias, Carlos Coimbra, Luís Sérgio Person, Rubem Biáfora, Jorge Ileli, Ody Fraga, Roberto Santos e outros.

Marlene também se dedicou à direção, e seu currículo inclui três curta-metragens: "Frei Tito" (1983), "Mulheres da Terra" (1985) e "Meninos de Rua" (1988).

Também fez teatro e TV. Passou pela TV Excelsior, TV Tupi e chegou a cantar numa boate.

Em 2007, perdeu um filho atropelado. Sua própria trajetória ela contou no livro "Marlene França: do Sertão da Bahia ao Clã Matarazzo", de Maria do Rosário Caetano, parte da Coleção Aplauso da Imprensa Oficial de São Paulo.

Trabalhos no Cinema

  • 1987 - Quincas Borba
  • 1983 - Nasce Uma Mulher ... Helena
  • 1982 - O Último Vôo do Condor ... Telma
  • 1981 - La Conquista Del Paraíso
  • 1979 - A Dama da Zona
  • 1979 - Paula - A História de Uma Subversiva
  • 1978 - O Bem Dotado: O Homem de Itu ... Neifa
  • 1978 - Mulher Desejada
  • 1978 - O Estripador de Mulheres
  • 1976 - Crueldade Mortal .. Arlete
  • 1976 - O Mulherengo ... Marcela
  • 1976 - A Noite da Fêmeas
  • 1975 - Bacalhau ... Susete
  • 1975 - A Casa das Tentações
  • 1974 - Caçada Sangrenta ... Mecenas
  • 1974 - O Supermanso
  • 1973 - A Noite do Desejo ... Marcela
  • 1973 - Trindade… É Meu Nome
  • 1973 - Uma Negra Chamada Teresa
  • 1972 - Sinal Vermelho - As Fêmeas
  • 1972 - A Infidelidade ao Alcance de Todos
  • 1972 - A Herdeira Rebelde
  • 1972 - Janaína - A Virgem Proibida ... Maria Teresa
  • 1971 - Até o Último Mercenário
  • 1971 - Lua-de-Mel e Amendoim ... Amiga de Marcinha
  • 1971 - Uma Verdadeira História de Amor ... Sueli
  • 1970 - Se Meu Dólar Falasse
  • 1969 - O Agente da Lei
  • 1968 - Panca de Valente
  • 1968 - O Pequeno Mundo de Marcos
  • 1964 - Mulher Satânica
  • 1964 - Lampião, O Rei do Cangaço
  • 1963 - O Cabeleira
  • 1962 - Três Cabras de Lampião
  • 1961 - A Morte Comanda o Cangaço
  • 1961 - A Garota do Quarto 13
  • 1961 - Mulheres e Milhões
  • 1960 - Jeca Tatu
  • 1959 - Fronteiras do Inferno
  • 1957 - A Rosa-dos-Ventos
  • 1955 - Ana

Trabalhos na Televisão

  • 1967 - Os Rebeldes ... Ariane
  • 1967 - Yoshico, um Poema de Amor1966 - Ciúmes ... Clara
  • 1966 - A Ré Misteriosa ... Sandra
  • 1966 - Almas de Pedra ... Eugênia
  • 1963 - Conflito
  • 1961 - Vigilante Rodoviário (Episódio "O Rapto de Juca")

Morte

A atriz Marlene França Ippolito morreu na sexta-feira (23/09/2011), na sua residência em Itatiba, no interior de São Paulo. Marlene tinha 68 anos e sofreu um Infarto do Miocárdio.

O corpo da atriz foi sepultado no Cemitério Redentor, no bairro do Sumaré, zona oeste de São Paulo. Marlene deixou o esposo Angelo Andrea Ippolito, e duas filhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!