Paulo Vanzolini

PAULO EMÍLIO VANZOLINI
(89 anos)
Zoólogo e Compositor

☼ São Paulo, SP (25/04/1924)
┼ São Paulo, SP (28/04/2013)

Paulo Emílio Vanzolini foi um zoólogo e compositor brasileiro, autor de famosas canções como "Ronda", "Volta Por Cima" e "Na Boca da Noite".

Filho do engenheiro Alberto Vanzolini, aos quatro anos mudou-se com a família para o Rio de Janeiro, onde seu pai construiu, no bairro da Tijuca, o prédio do Instituto de Educação. Durante os dois anos em que passou a infância no Rio de Janeiro, começou a tomar gosto pelos programas musicais que ouvia no rádio. Veio a Revolução de 1930 e a família voltou para São Paulo, onde seu pai foi ser professor da Escola Politécnica.

A paixão pelo samba surgiu desde que tinha dez anos de idade. Cursou o primário no Instituto Rio Branco e depois concluiu o ginásio numa escola pública estadual. Gostava de ir aos bailes na sede do Glorioso Futebol Clube, perto de sua casa, e lá se sentava ao lado da orquestra, somente para ouvir música. Na adolescência começou a frequentar rodas de malandros, cultivando desde então uma combinação peculiar entre boemia e paixão pelos estudos. O interesse por zoologia de vertebrados levou-o a cursar a Faculdade de Medicina onde se diplomou em 1947.

Em 1942 ingressou na Faculdade de Medicina. Junto com um grupo de estudantes, passou a frequentar as rodas boêmias e a compor seus primeiros sambas.


Em 1944, seu primo Henrique Lobo foi ser locutor da Rádio América e o convidou para trabalhar no programa "Consultório Sentimental", apresentado pela atriz Cacilda Becker, com quem o compositor fez amizade. Participava no programa como o Drº Edson Gama, falando aos ouvintes sobre receitas para emagrecer. Saindo da casa dos pais, pois queria ganhar a vida com seu próprio sustento, foi morar no Edifício Martinelli, onde estreitou os laços com a boemia. No prédio, havia até um táxi-dancing, que Paulo Vanzolini e os amigos frequentavam de graça, fazendo amizade com os músicos e com as dançarinas.

Entre 1944 e 1945 foi servir o exército no quartel do Ibirapuera, na Cavalaria, apesar das cicatrizes na perna em conseqüência das operações sofridas na adolescência por um grave problema nos ossos. Mas por essa época, já estava cansado de ser tratado pela família como um rapaz doente. Tornou-se professor do Colégio Bandeirantes e ingressou como pesquisador no Museu de Zoologia, da Universidade de São Paulo, onde viria a exercer o cargo de diretor cerca de 21 anos mais tarde.

Casou-se, em 1948, com Ilze, então secretária da Reitoria da Universidade de São Paulo (USP) e com quem teria cinco filhos, entre os quais o diretor de cinema e vídeo, e sócio da Conspiração Filmes, Tony Vanzolini.

No final da década de 1940, embarcou com a esposa para os Estados Unidos e lá tornou-se Doutor em Zoologia, pela Universidade de Harvard. Nos Estados Unidos, conviveu com músicos de jazz em New Orleans.

Diretor do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, entre 1963 e 1993, tornou-se um dos zoólogos mais respeitados pela comunidade científica internacional. Aposentado compulsoriamente, continuou ainda a desenvolver suas pesquisas no Museu, trabalhando de segunda a sábado. No Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, organizou uma das maiores coleções de répteis do mundo. Com o próprio dinheiro montou um biblioteca sobre o mesmo tema.


Em 1951, por insistência do amigo Geraldo Vidigal, publicou pelo Clube de Poesia o livro "Lira de Paulo Vanzolini". No mesmo ano, compôs o samba "Ronda".

Em 1953, foi convidado por Raul Duarte para trabalhar na TV Record, produzindo os programas de Aracy de Almeida. Nesse ano, o cantor Bola Sete fez a primeira gravação de "Ronda", acompanhado por Garôto e Meneses, nas cordas, Mestre Chiquinho no acordeão e Abel Ferreira na clarineta.

Em 1959, o violonista José Henrique, dono da Boate Zelão, mostrou o samba "Volta Por Cima" ao cantor Noite Ilustrada, que o lançou em 1963, pela Philips, com estrondoso sucesso. Nesse mesmo ano Paulo Vanzolini foi nomeado diretor do Museu de Zoologia.

Em novembro de 1967, Luís Carlos Paraná, da Boate Jogral, e Marcus Pereira, dono de uma agência de publicidade, resolveram produzir um LP com as composições inéditas de Paulo Vanzolini, conhecidas apenas por seus amigos frequentadores das mesmas rodas de samba.

Paulo Vanzolini é um dos idealizadores da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e ativo colaborador do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, que com seu trabalho aumentou a coleção de répteis de cerca de 1,2 mil para 230 mil exemplares.

Paulo Vanzolini adaptou a Teoria dos Refúgios a partir de estudos conjuntos com o geomorfologista Aziz Ab'Saber e com o americano Ernest Williams. Refúgio foi o nome dado ao fenômeno detectado nas expedições de Paulo Vanzolini pela Amazônia, quando o clima chega ao extremo de liquidar com uma formação vegetal, reduzindo-a a pequenas porções. Assim formam-se espaços vazios no meio da mata fechada.

Morte

Paulo Vanzolini morreu no domingo, 28/04/2013, aos 89 anos, às 23:35 hs., vítima de complicações decorrentes de uma pneumonia. Ele estava internado desde a noite de quinta-feira, 25/04/2013, dia do seu aniversário, na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Paulo Vanzolini deixou a mulher, a cantora Ana Bernardo, e cinco filhos do primeiro casamento.

O velório, reservado a familiares e amigos, será na manhã de 29/04/2013, no Hospital Albert Einstein. O enterro deve ocorrer durante a tarde, no Cemitério da Consolação. Enterro e velório são fechados ao público.

Táxons Nomeados Em Sua Homenagem

  • Alpaida vanzolinii Levi, 1988 -- (Arachnida, Araneidae)
  • Alsodes vanzolinii (Donoso-Barros, 1974) -- (Amphibia, Cycloramphidae)
  • Amphisbaena vanzolinii Gans 1963 -- (Reptilia, Amphisbaenidae)
  • Anolis vanzolinii (Williams, Orces, Matheus, Bleiweiss 1996) -- (Reptilia, Polychrotidae)
  • Cochranella vanzolinii Taylor & Cochran 1953 -- (Amphibia, Centrolenidae)
  • Dendrobates vanzolinii Myers, 1982 -- (Amphibia, Dendrobatidae)
  • Exallostreptus vanzolinii Hoffman 1988 -- (Diplopoda, Spirostreptidae)
  • Gymnodactylus vanzolinii Cassimiro & Rodrigues 2009 -- (Reptilia, Phyllodactylidae)
  • Hylodes vanzolinii Heyer 1982 -- (Amphibia, Hylodidae)
  • Liophis vanzolinii Dixon 1985 -- (Reptilia, Colubridae)
  • Nausigaster vanzolinii Andretta & Carrera 1952 -- (Insecta, Syrphidae)
  • Phrynomedusa vanzolinii Cruz 1991 -- (Amphibia, Hylidae)
  • Psittoecus vanzolinii Guimarães 1974 -- (Insecta, Philopteridae)
  • Saimiri vanzolinii Ayres 1985 -- (Mammalia, Primates, Cebidae)
  • Vanzosaura Rodrigues 1991 -- (Reptilia, Gymnophthalmidae)

Documentários

Paulo Vanzolini filmou três documentários com o diretor Ricardo Dias, de cujo pai era amigo. Os dois primeiros sobre o seu trabalho como zoólogo e o terceiro sobre sua obra musical.

Representações

Indicado para integrar o grupo de trabalho encarregado de propor e acompanhar o desenvolvimento de atividades relacionadas com o conhecimento, conservação e utilização sustentável da diversidade biológica (Portaria nº 3 do Ministério do Meio Ambiente e da Amazônia Legal), como Membro Titular, representante da comunidade científica - 1994.

Prêmios

  • Set/1994 - Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico - Presidente da República do Brasil.
  • Out/2004 - Prêmio Professor Emérito 2004 - Troféu Guerreiro da Educação - Centro de Integração Empresa Escola (Ciee) e Governo do Estado de São Paulo.
  • Em agosto de 2008, o cientista e compositor foi também premiado pela Fundação Guggenheim, em New York, em virtude de suas contribuições para o progresso da ciência. O mesmo prêmio foi dado a três outros cientistas brasileiros, em outras áreas além da biologia.

Títulos Honoríficos

  • Abr/2007 - Pesquisador Emérito - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Discografia

  • 1967 - Onze Sambas e Uma Capoeira (Vários Intérpretes)
  • 1974 - A Música de Paulo Vanzolini
  • 1981 - Por Ele Mesmo
  • 2003 - Acerto de Contas

Livros Publicados

  • Lira de Paulo Vanzolini
  • 1981 - Tempos de Cabo (Ilustrações de Aldemir Martins)
  • An Annotated Bibliography Of The Land And Fresh-Water Reptiles Of South America (1758-1975) - v. I - MZUSP, 1977 - 186 páginas
  • An Annotated Bibliography Of The Land And Fresh-Water Reptiles Of South America (1758-1975) - v. II - MZUSP, 1978 - 316 páginas

Um comentário:

  1. Grande Zoologo e Compositor muito culto Ronda e Volta por Cima São Inesquecivel morre o homem e fica a obra.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!