Virgínia Lane

VIRGÍNIA GIACCONE
(93 anos)
Cantora, Compositora, Atriz e Vedete

* Rio de Janeiro, RJ (28/02/1920)
+ Volta Redonda, RJ (10/02/2014)

Virgínia Lane era o nome artístico de Virgínia Giaccone. Ela foi uma cantora, compositora, atriz e vedete brasileira.

Foi interna do Colégio Regina Coeli, dos 6 aos 14 anos. Estudou, em seguida, no Instituto Lafayette, famoso colégio situado no bairro carioca de Botafogo, chegando depois a cursar o primeiro ano de Direito. Estudou um período com Maria Olenewa na Escola de Bailados do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Em 1935, começou sua carreira como cantora no programa "Garota Bibelô", na Rádio Mayrink Veiga, de César Ladeira. Sua estreia no elenco do Cassino da Urca se deu em 1943, quando atuou como cantora e dançarina à frente das orquestras de Carlos Machado, Tommy Dorsey e Benny Goodman.

Seu primeiro disco pela gravadora Continental foi lançado, em 1946, com a marcha "Maria Rosa" (Oscar Bellandi e Dias da Cruz), e o samba "Amei Demais" (Cyro de Souza e J. M. da Silva).


Em 1948, sob a direção de Chianca de Garcia, apareceu como vedete na revista "Um Milhão de Mulheres", no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro. Tornou-se então a vedete mais famosa da Praça Tiradentes. Por 4 anos seguidos emplacou diversas revistas em parceria com o produtor Walter Pinto.

Aos 34 anos estourou nas rádios com a música "Sassaricando" e recebeu o título de "A Vedete do Brasil", dado pelo presidente Getúlio Vargas. Aliás, ela foi uma das artistas de maior prestígio no governo de Getúlio Vargas que, além de ser seu fã, conta-se, chegou a ter um "affair" com ela.

Segundo contou em algumas entrevistas, Virgínia Lane teve um relacionamento amoroso durante 10 anos com Getúlio Vargas. Chegou a dizer que "a barriguinha dele atrapalhava, mas que tudo se resolvia na horizontal".

No auge da febre do Teatro de Revista levou para a televisão o formato do teatro de variedades com o programa "Espetáculos Tonelux", na TV Tupi carioca, dirigida por Mário Provenzano.

Virgínia Lane fez sucesso também no cinema, em diversos filmes na Cinédia e na Atlântida, como "Laranja da China" (1940), de Ruy Costa, e "Carnaval no Fogo" (1949), de Watson Macedo. Participou de várias comédias carnavalescas cantando seus sucessos e contracenando com Oscarito, Grande Otelo e Zé Trindade.


No início dos anos 70 passou a morar nos arredores da cidade de Barra do Piraí, RJ, onde chegou a ser Secretária de Turismo. Ali vivendo sozinha, apenas acompanhada por uma filha adotiva, dali só saia para shows esporádicos.

Em 2002, sofreu acidente automobilístico, tendo que colocar alguns pinos de aço na parte superior de suas famosas pernas.

Em 2005 fez parte do elenco na novela "Belíssima", da TV Globo, ao lado de outras ex-vedetes, como Carmem Verônica, Íris Bruzzi, Ester Tarcitano, Lady Hilda, Teresa Costello, Dorinha Duval, Anilza Leoni, Rosinda Rosa, Lia Mara, entre outras.

Virgínia Lane foi casada duas vezes. Em 1970, com o segundo marido, passou a morar em um sítio em Piraí, RJ, onde fixou residência. Mesmo depois dos 80 anos, a ex-vedete deixava expostas, em eventos públicos, as pernas já consideradas as mais belas do Brasil.


Morte

Virgínia Lane morreu na tarde de segunda-feira, 10/02/2014, aos 93 anos. Segundo a assessoria de comunicação, a causa da morte foi Falência Múltipla dos Órgãos. Ela estava internada desde o dia 02/02/2014 no CTI do Hospital São Camilo, em Volta Redonda, RJ.

Virgínia foi internada devido a uma grave infecção urinária. No dia 06/02/2014, o estado de saúde da ex-vedete piorou. De acordo com a filha dela, Marta, a mãe também estava com uma secreção nos dois pulmões e pressão arterial muito baixa.

Ainda de acordo com informações da assessoria de Virgínia Lane, o corpo será levado na noite de segunda-feira, 10/02/2014, para ser embalsamado em Queimados, na Baixada Fluminense. O velório será realizado a partir da manhã terça-feira, 11/02/2014, no Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes, no Centro do Rio e Janeiro.

Anteriormente, a previsão era que o velório acontecesse em duas partes: na Câmara Municipal de Piraí e no Rio de Janeiro. O enterro está marcado para o fim da tarde de terça-feira, 11/02/2014, no Memorial do Carmo, no bairro do Caju, na Zona Portuária do Rio de Janeiro.

Cinema

  • 1935 - Alô, Alô, Brasil (Vedete)
  • 1936 - Alô, Alô, Carnaval (Vedete)
  • 1939 - Banana-da-Terra
  • 1939 - Está Tudo Aí
  • 1940 - Céu Azul
  • 1940 - Laranja-da-China
  • 1941 - Entra na Farra
  • 1943 - Samba em Berlim
  • 1949 - Carnaval no Fogo ... Dalva
  • 1951 - Anjo do Lodo ... Lúcia
  • 1952 - É Fogo na Roupa
  • 1952 - Está Com Tudo
  • 1952 - Tudo Azul
  • 1955 - Carnaval em Marte
  • 1956 - Guerra ao Samba ... Tetê
  • 1956 - Tira a Mão Daí!
  • 1958 - Vou Te Contá
  • 1959 - Mulheres à Vista ... Gil
  • 1959 - Quem Roubou Meu Samba? ... Sônia
  • 1960 - O Viúvo Alegre ... Marah
  • 1960 - Vai Que é Mole
  • 1962 - Bom Mesmo é Carnaval
  • 1975 - Os Pastores da Noite
  • 1977 - A Árvore dos Sexos
  • 1998 - Vox Populi

Televisão

  • 2007 - Sete Pecados ... Ex-vedete, amiga de Corina

Indicação: Miguel Sampaio

Um comentário:

  1. Toda Vez que Passo na Porta da Colombo me lembro da sua Marchinha que foi feita quando eu tinha 6 meses de Idade. Ja e Eterna Nasceu e Morreu no Mes do do Carnaval.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!