Rinaldo Calheiros

RINALDO LISBOA CALHEIROS
(87 anos)
Cantor

* Ferrão Velho, AL (03/12/1926)
+ Rio de Janeiro, RJ (05/05/2014)

Rinaldo Calheiros foi um cantor brasileiro cuja carreira teve seu apogeu nas décadas de 50-60. Era conhecido como "A Voz Que Emociona".

Nascido no Estado de Alagoas, ainda jovem ingressou na carreira militar, tendo estudado na Escola Técnica da Aeronáutica. Após formado, trabalhou na Base Aérea de Natal, mas sofreu um acidente automobilístico que ocasionou a sua reforma.

Sua estreia como cantor deu-se na Rádio Poty de Natal. Sua voz e a boa aparência lhe deram fama de galã na cidade, sendo considerado o astro galã daquela rádio.

Em 1951, passou a atuar como vocal no Trio Acaiaca, juntamente com Chico Elion no violão e João Juvanklin no acordeom.

Em 1955, gravou seu primeiro disco, pela Mocambo, interpretando "Se Eu Fracassar" (Chico Elion).

Em 1956 gravou o samba "Se Eu Fracassar" e o samba-canção "Ranchinho de paia" (Chico Elion), e o bolero "Minha Inspiração" (William Leon e Sílvia Silva).

Em 1957, gravou o frevo-canção "Ingratidão" (Neusa Rodrigues e José Menezes). Nesse ano, ficou em segundo lugar na escolha para "Rei e Rainha do Rádio" com 177.900 votos.

Em 1960, passou a residir em São Paulo, onde gravou inúmeros discos, pelas gravadoras Continental, CBS e Columbia. Gravou com as orquestras Mocambo e Jazz Paraguary.

Em 1961, ingressou na gravadora Copacabana e lançou o LP "Em Tudo Existe o Amor", LP no qual interpretou "Meu Sonho é Você" (Altamiro Carrilho e Átila Nunes), "Canção do Sofrer" (José Messias), "Melodia Singela" (Irmãos Orlando), "Amor" (Antenógenes Silva e Ernâni Campos), "Esperes Por Mim" (Claudionor Santos e Rubens Machado), "Teus Ciúmes" (Lacy Martins e Aldo Cabral), "Eternamente" (Nelson Castro e Rossini Pacheco), "Fracassei" (Cláudio Paraíba e A. Chamarelli), "Por Teu Amor (Away All Boats)" (F. Skiner, A. Skiner e Adelson), com versão de Collid Filho, "Em Tudo Existe o Amor" (Pachequinho, Antônio Almeida e Nilo Barbosa), e "Juro Por Maria" (João Barone).


Em 1962, lançou dois LPs pela Copacabana. O primeiro foi "Ouvindo-te Com amor" gravado em conjunto com a cantora Silvana, disco no qual interpretaram em dueto os tangos "Amor" (Antenógenes Silva e Ernâni Campos), "Cantando" (Mercedes Simone), versão de Virgínia Amorim, "Jura-me" (Maria Grever), versão de Osvaldo Santiago, "Onde Estás Coração" (L. M. Serrano e A. P. Berto), versão de Ubirajara Silva, e o bolero "Eternamente" (Nelson Castro e Rossini Pacheco). No mesmo disco, ele interpretou sozinho a guarânia "Teu Casamento (Tu Boda)" (A. Salas) e versão de Sebastião Ferreira da Silva, e a balada "Chorando (Crying)" (Roy Orbison e J. Melson), em versão de Rossini Pinto. O outro LP lançado no mesmo ano foi "Mensagem de Amor" no qual interpretou tangos e boleros como "Mensagem de Amor" (Pachequinho, Arlindo Marques Júnior e Roberto Roberti), "Diga Que Sim" (Airton Borges), "Que Deus Me Dê" (Jair Amorim e Evaldo Gouveia), "Contigo" (Cláudio Estrada) versão de Julio Nagib, "Olhar Proibido" (Erasmo Silva), "Outro Amor" (Antenógenes Silva e Ernâni Campos), "Jamais Te Esquecerei" (Antônio Rago e Juraci Rago), "Cristal" (Mariano Mores e José Maria Contursi) com versão de Haroldo Barbosa, "Nostalgias" (Enrique Cadicamo e J. C. Cobían), e versão de Juraci Rago, "Esquina da Ilusão" (Luis Roberto e Silvério Neto), "Aventureira (El Choclo)" (A. Villoldo e M. Catan), com versão de Haroldo Barbosa, e "Último Ato" (Sergio Malta e Helder Camara).

Em 1963, gravou o LP "Uma Lágrima Tua", pela Copacabana, no qual interpretou as canções românticas "Nuvem" (Luis Bandeira e Manoel Malta de Araújo), "Manhã de Sol" (Helena Rodrigues), "Margarida" (Francisco di Pietro), "Abre Teus Braços Para Mim" (Carlos Morais e Luís de Carvalho), "Tu Ficarás" (Marília Batista e Olegário Mariano), "Uma Lágrima Tua" (Mariano Mores e H. Manzi), e versão de Genival Melo, "A Quem Direi" (Altamiro Carrilho e Nazareno de Brito), "Joãozinho Ninguém" (Collid Filho e Nair Carvalho), "Fim de Semana" (Erasmo Silva); "Pergunte ao Meu Coração" (Deraldo Oliveira e Washington Marinho), e "Boneca da Vida" (Ernâni Campos e Nestor Barbosa).

Rinaldo Calheiros faleceu enquanto dormia, em sua casa, no Rio de Janeiro, no dia 05/05/2014.


Discografia

  • 1955 - Se Eu Fracassar (Mocambo, 78 rpm)
  • 1956 - Ranchinho de Paia / Minha Inspiração (Mocambo, 78 rpm)
  • 1961 - Em Tudo Existe o Amor (Copacabana, LP)
  • 1962 - Mensagem de Amor (Copacabana, LP)
  • 1962 - Ouvindo-te Com Amor (Copacabana, LP)
  • 1963 - Uma Lágrima Tua (Copacabana, LP)
  • 1966 - A Voz Que Emociona (CBS, LP)
  • 1974 - Com Amor (LP)
  • 1977 - Rinaldo Calheiros (Beverly)
  • 1998 - Seleção de Ouro 20 Sucessos (EMI / Copacabana, LP)
  • S/D - Seu Adeus (Copacabana, LP)

Indicação: Miguel Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!