Paulinho

PAULO CÉSAR DOS SANTOS
(68 anos)
Cantor, Compositor e Percussionista

☼ Rio de Janeiro, RJ (06/09/1952)
┼ Rio de Janeiro, RJ (14/12/2020)

Paulo César dos Santos, mais conhecido como Paulinho, foi um cantor, compositor e percussionista, integrante do grupo Roupa Nova, nascido no Rio de Janeiro no dia 06/09/1952.

No inicio da década de 1970, era vocalista e percussionista de uma banda de bailes carioca chamada Los Panchos Villa, ao lado de Kiko e de Ricardo Feghali. Nessa época, já frequentava as apresentações da banda Os Famks, que tinha grande influência na noite carioca. Em 1974, recebeu o convite para cantar e tocar nessa segunda banda. Logo após entrar, convidou Kiko para substituir o guitarrista.

Com uma voz potente e marcante, Paulinho cantava como vocalista principal em diversas músicas do grupo Roupa Nova, incluindo hits marcantes como "Canção de Verão", "Clarear", "Sensual" (na versão original de 1983), "Volta Pra Mim", "Whisky a Go-Go" (na versão ao vivo, no álbum "Agora Sim", no "Roupacústico I" e no álbum "Roupa Nova 30 anos"), "Linda Demais", "Meu Universo é Você", "Vício", "De Volta Pro Futuro", "Chama", "Asas do Prazer", "Os Corações Não São Iguais", "Maria Maria", "Felicidade", além de canções mais recentes como "À Flor da Pele", "A Lenda", "A Metade da Maçã", "Frio da Solidão" e "Já Nem Sei Mais" ao lado da dupla Chitãozinho & Xororó, "Retratos Rasgados", "Reacender" ao lado de Ben's Brother, gravada para o álbum "Roupa Nova Em Londres", de 2009 e "Sonhando Com Os Pés No Chão" do álbum "Todo Amor do Mundo", lançado no final de 2015.

Outros hits mais recentes foram "Luzes de Emergência" e "Alma Brasileira", presentes no álbum "As Novas do Roupa" lançado em 2019, e o single "Noites Traiçoeiras", lançado nas plataformas digitais em 2019.

Além de cantor, Paulinho também ocupava a função de percussionista na banda Roupa Nova.


Com o Roupa Nova, Paulinho já dividiu os vocais com importantes nomes de música nacional e internacional como The Commodores em "Esse Tal de Repi Enroll", Ivete Sangalo em "O Sal da Terra", Zélia Duncan em "Feira Moderna", Elba Ramalho em "Fé Cega, Faca Amolada", Marjorie Estiano em "Flagra", Ben's Brother em "Reacender", Fresno em "Show de Rock'n Roll", Zezé Di Camargo & Luciano em "Depende", Marcos & Belutti em "Mar de Lágrimas"Angélica em "Você, O Surf e Eu", entre outros.

Em 2009, devido a problemas de saúde, foi substituído em três shows do Roupa Nova pelo ex-vocalista da banda Rádio Táxi, Maurício Gasperini. Logo se recuperou e voltou à atividade.

Paulinho esteve com o Roupa Nova desde a sua formação original, há mais de 40 anos. Com o grupo, recebeu em 2009 um dos maiores prêmios da indústria fonográfica, o Grammy Latino de melhor álbum pop contemporâneo brasileiro, categoria em que o Roupa Nova concorreu com nomes como Rita Lee, Ivete Sangalo, Skank e Jota Quest.

Paulinho é pai de Pepê, baterista da banda Jamz, revelada no programa "Super Star" da TV Globo. O cantor também é pai da cantora Twigg que gravou um dueto com o Roupa Nova na canção "O Barquinho", presente no álbum duplo comemorativo dos 35 anos de carreira da banda intitulado "Todo Amor do Mundo", lançado no final de 2015.

Morte

Em agosto de 2020, Paulinho foi diagnosticado com linfoma. Em setembro, o tratamento foi feito através de um transplante de medula óssea autólogo, no qual as células-tronco do próprio paciente são empregadas.

Em novembro de 2020, Paulinho foi internado no Hospital Copa D'or, no Rio de Janeiro, com Covid-19 no contexto da pandemia do Coronavírus.

Paulo César Santos faleceu na segunda-feira, 14/12/2020, aos 68 anos, no Rio de Janeiro, RJ, vítima de complicações da Covid-19. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D'or, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A conta oficial do Roupa Nova no Instagram publicou a seguinte mensagem:
"As luzes do palco se apagaram. Infelizmente o nosso querido Paulinho não resistiu. Acabamos de receber a notícia que ele veio a falecer de falência de múltiplos órgãos após ser acometido pela infecção do vírus Covid-19. Paciente decorrente de outras co-morbidades, entre elas um transplante de medula óssea devido a um linfoma, ele teve uma parada cardiorrespiratória hoje, que levou à parada dos órgãos. Nossos agradecimentos à todos que oraram e pediram por ele. Deus o receba de braços abertos! #Luto."

Roupa Nova

Roupa Nova é uma banda brasileira de soft rock formada em 1980 na cidade do Rio de Janeiro. Muito popular nas décadas de 1980 e 1990, seu som é frequentemente comparado com o da banda americana Toto. O grupo vendeu mais de 20 milhões de discos e emplacou 52 singles de sucesso durante a carreira.

A banda foi formada em 1970, sob o nome de Os Famks, pelo tecladista Cléberson Horsth, o baixista Nando, o guitarrista Kiko e o cantor Paulinho. Com esta formação, a banda lançou o single "Hoje Ainda é Dia de Rock". Mantém até hoje sua formação original. É composta por Paulinho (percussão e vocal), Serginho Herval (bateria e vocal), Nando (baixo e vocal), Kiko (guitarra e vocal), Cleberson Horsth (teclados e vocal) e Ricardo Feghali (piano, teclados e vocal).

Em 1975, mudaram seu nome para Os Motokas e passaram a ser acompanhados pelo tecladista e guitarrista Ricardo Feghali e pelo baterista Serginho Herval. Assim como a Banda 14 Bis, foram apadrinhados por Milton Nascimento.

Depois de obter um contrato de gravação com a Polygram, a banda é renomeada como Roupa Nova sob sugestão do produtor de discos Mariozinho Rocha. Seu estilo acessível e sofisticado que fazia uso extensivo de harmonias vocais os tornaram conhecidos rapidamente, tendo suas canções tocadas em diversas estações de rádio contemporâneas adultas brasileiras.

Seu álbum "Roupa Nova em Londres", lançado em 2009, foi gravado no Abbey Road Studios em Londres, Inglaterra, sendo vencedor do Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro.

Década de 1980

Em 1980 o Roupa Nova defendeu a canção "No Colo D'el Rey" no Festival MPB Shell, gravando logo em seguida o primeiro álbum que já emplacou nas rádios grandes sucessos como "Canção de Verão", "Bem Simples", "Sapato Velho" e "Roupa Nova", canção de Milton Nascimento e Fernando Brant que deu origem ao nome do grupo desde então.

Em 1982 a banda se consagrou no cenário nacional com o lançamento do segundo disco da carreira, que trazia clássicos como "Clarear", tema da novela "Jogo da Vida" (1981) da TV Globo, "Lumiar", "Vira de Lado", "Vôo Livre" e "Simplesmente" que entrou para a trilha sonora da novela "Paraíso" (1982). No mesmo disco estava a canção "Estado de Graça", incluída na trilha sonora nacional da novela "Campeão" (1982) da TV Bandeirantes.

O álbum seguinte, lançado em 1983, impulsionou a carreira do Roupa Nova com o sucesso nacional da canção "Anjo", trilha sonora da novela "Guerra dos Sexos" (1983) da TV Globo, ficando entre as dez canções mais tocadas nas rádios de todo o Brasil naquele ano. Do mesmo disco o Roupa Nova ainda emplacou a balada "Sensual", que se tornou trilha sonora da novela "Voltei Pra Você" (1983) da TV Globo e "O Direito de Nascer" (2001) do SBT, e ainda os hits "Boa Viagem", "Tudo Desarrumado" e "Fora do Ar".

Em 1984 o Roupa Nova se manteve nas paradas de sucesso com o lançamento do quarto álbum da carreira, que trazia entre outras, os hits "Whisky a Go-Go", "Chuva de Prata", "Tímida", "Não Dá" e "Com Você Faz Sentido".

Em 1985, o Roupa Nova viria a lançar aquele que seria o seu álbum mais bem sucedido, trazendo vários de seus grandes sucessos, tais como "Dona", "Seguindo no Trem Azul", "Linda Demais", "Sonho", "Corações Psicodélicos" e "Show de Rock'n Roll". O álbum alcançou a marca de 2,2 milhões de discos vendidos, conquistando discos de ouro, platina, duplo de platina e alavancando de vez a carreira da banda, que a cada ano vinha se tornando mais popular.

Em 1986, o hit "Um Sonho a Dois", composição de Michael Sullivan e Paulo Massadas ganhou as rádios de todo o Brasil nas vozes da cantora Joanna e do grupo Roupa Nova, se tornando tema da novela "Corpo Santo" (1987) da TV Manchete.

O sexto álbum da banda, "Herança", viria a ser lançado em 1987, e novamente um grande sucesso de vendas, ultrapassando a marca de um milhão de cópias vendidas. Hits como "Volta Pra Mim", "A Força do Amor", "Cristina" e "De Volta Pro Futuro" tomaram conta das rádios de todo o Brasil e o Roupa Nova marcou presença nos principais programas de televisão da época. Do mesmo álbum, a canção "Um Lugar no Mundo" foi tema de abertura da novela "Corpo Santo" (1987) da TV Manchete. Também se destacam as canções "Sexo Frágil", tema do filme homônimo, "Um Toque", tema do filme "Romance da Empregada" (1988) e a faixa título, "Herança", cantada em dueto com Fagner.

Em 1988 chegou ao mercado o sétimo álbum da banda, intitulado "Luz", sucesso de vendas embalado por grandes hits como "Meu Universo é Você" e "Vício", que dominaram as paradas de sucesso e os programas de auditório. Este disco, assim como o anterior, é composto por canções autorais que contribuíram para solidificar a carreira e a personalidade da banda, merecendo destaque também as canções "Filhos" em dueto com Trem da Alegria, "Romântico Demais" e "Chama" que entrou para a trilha sonora da novela "Que Rei Sou Eu?" (1989) da TV Globo.

Em 1989, em dueto com José Augusto, o Roupa Nova grava "Eu e Você", trilha sonora da novela "Tieta" (1989) da TV Globo.

Década de 1990

Abrindo a década de 1990, o Roupa Nova permanece nas paradas de sucesso com o bem sucedido "Frente e Versos", impulsionado pelo hit "Coração Pirata", tema da novela "Rainha da Sucata" (1990) da TV Globo, trazendo a aclamada versão a capela de "Yesterday" dos Beatles. No mesmo disco estavam também canções de sucesso como "Amo Em Silêncio", "Cartas", "Asas do Prazer", "Mistérios" e até mesmo uma parceria internacional com o grupo The Commodores em "Esse Tal de Repi Enroll" que entrou na trilha sonora nacional da novela "Meu Bem Meu Mal" (1990) da TV Globo.

Em 1991, o grupo lançou o seu primeiro álbum ao vivo, "Roupa Nova Ao Vivo", trazendo os grandes singles lançados nos primeiros dez anos de carreira da banda em versões ao vivo como, "Lumiar", "Roupa Nova", "Anjo", "Sapato Velho", "Clarear", "Linda Demais", "Volta Pra Mim", "A Força do Amor", "Chama", "Seguindo no Trem Azul", "Show de Rock'n Roll", "Coração Pirata" e "Whisky à Go-Go", além da regravação de "Todo Azul do Mar" e a inclusão de duas canções inéditas que se tornaram grandes hits, "Felicidade" e "Começo, Meio e Fim", ambas temas da telenovela "Felicidade" (1991) da TV Globo, embalando a abertura e o casal principal, formado por Tony Ramos e Maitê Proença.

Em 1991, o Roupa Nova que gravou o tema original do Rock In Rio em 1985, foi escalado pela primeira vez para subir ao palco do festival, onde desfilou com seus maiores sucessos para uma grande multidão de pessoas, tendo como convidado especial o cantor e compositor mineiro Beto Guedes, com o qual gravaram um dueto na canção "Todo Azul do Mar" para o álbum "Cais" de Ronaldo Bastos também lançado em 1991.

Em 1992, o álbum "The Best En Español" foi lançado no mercado latino e nos Estados Unidos, reunindo 13 grandes hits da banda traduzidas para o idioma espanhol, com destaque para a canção "Zapato Viejo", versão para o clássico "Sapato Velho" lançada no primeiro álbum da banda em 1981 e que desta vez contou com solo vocal de todos os seis integrantes do Roupa Nova.

O grupo também emplacaria a canção "Ser Mais Feliz", gravada com exclusividade para a trilha sonora da telenovela "Despedida de Solteiro" (1992) da TV Globo, tema da personagem Bianca vivida pela atriz Rita Guedes.

Em 1993 a banda lança o seu décimo primeiro álbum, intitulado "De Volta Ao Começo", com releituras de clássicos da música brasileira gravados originalmente por artistas como Gonzaguinha, Roberto Carlos, Os Paralamas do Sucesso, Os Mutantes, O Terço, Taiguara, Sérgio Sampaio, Milton Nascimento, entre outros, com destaque para as canções "De Volta Ao Começo", tema da telenovela "Renascer" (1993) da TV Globo, "Ando Meio Desligado", tema da telenovela "Sonho Meu" (1993) da TV Globo, "Universo No Teu Corpo", "Meu Erro" e "Maria Maria" que anos mais tarde, em 2007 também se tornaria tema de novela, desta vez na TV Record, fazendo parte da trilha sonora de "Caminhos do Coração" (2007).

Em 1994, o Roupa Nova lançou mais um trabalho bem sucedido, o álbum "Vida Vida", e graças à popularidade da canção "A Viagem" que se tornou tema de abertura da telenovela de mesmo nome na TV Globo, a banda se manteve por meses nas paradas de sucesso e com presença constante nos principais programas de televisão. Do mesmo disco merece destaque a canção "Os Corações Não São Iguais", outro sucesso radiofônico e que após a gravação original do Roupa Nova já ganhou versões com artistas como Marcos & Belutti e Bonde do Forró, além dos hits "Louca Paixão" e "Coração Aberto".

Em 1995 foi lançada a coletânea "Novela Hits", reunindo alguns hits marcantes que o Roupa Nova emplacou nas telenovelas brasileiras, incluindo a inédita "Ibiza Dance", canção instrumental que foi tema de abertura da telenovela "Explode Coração" (1995) da TV Globo, que no mesmo álbum ainda aparece em uma versão remix produzida pelo DJ Memê, versão esta que também foi incluída na trilha sonora da mesma novela.

Roupa Nova são os atuais recordistas em trilhas sonoras de novelas, com mais de 30 músicas emplacadas. Além delas, "Videogame" se tornou a trilha sonora do "Jornal da Manchete", da extinta TV Manchete.

Os temas mais famosos são "Canção de Verão", de "As Três Marias" (1980), "Bem Simples", de "O Amor é Nosso" (1981), "Anjo", de "Guerra dos Sexos" (1983), "Dona", de "Roque Santeiro" (1985), "A Viagem", de "A Viagem" (1994), "Coração Pirata", de "Rainha da Sucata" (1990) e ainda "Felicidade" e "Começo, Meio e Fim", ambas temas da novela "Felicidade" (1991).

O Roupa Nova também esteve presente na gravação original de outros três temas bastante conhecidos. O "Tema da Vitória", usado nas transmissões das corridas de Fórmula 1 da TV Globo, imortalizado nas vitórias do piloto brasileiro Ayrton Senna, o tema do Rock In Rio, em 1985 e ainda o tema de abertura do programa "Vídeo Show" da TV Globo.

Outro grande sucesso da carreira do Roupa Nova é "Whisky a Go-Go", composição de Michael Sullivan e Paulo Massadas, gravada originalmente em 1984, tema de abertura da novela da TV Globo "Um Sonho a Mais" (1985). "Whisky a Go-Go" é um grande sucesso presente até os dias de hoje, tanto nos shows do Roupa Nova quanto em danceterias, clubes e festas.

Algumas novelas tiveram mais de uma música do Roupa Nova em sua trilha sonora. É o caso de "Um Sonho a Mais" (1985), que além de "Whisky a Go-Go", tema de abertura, tinha também "Chuva de Prata" na voz de Gal Costa com participação especial do Roupa Nova. Na novela "Corpo Santo" (1987), exibida pela extinta TV Manchete, o tema de abertura era "Um Lugar No Mundo" do Roupa Nova. Além desta canção o grupo estava presente, ao lado de Simone, em "Amor Explícito" e "Um Sonho a Dois", ao lado de Joanna.

O feito se repetia em "Felicidade" (1991). Dessa vez, o Roupa Nova emplacaria dois grandes sucessos da sua carreira: "Felicidade", que era o tema de abertura, e "Começo, Meio e Fim", tema do casal principal Álvaro e Helena, formado por Tony Ramos e Maitê Proença. A música "Ibiza Dance", tema de abertura da novela "Explode Coração" (1995), ganhou versão remix "Ibiza Dance Remix" que também entrou para a trilha sonora da novela e foi faixa de uma compilação extra lançada no mesmo ano.

Década de 2000

Ainda em novelas, a canção "Amor De Índio", gravada pelo Roupa Nova em 2001 para o álbum "Ouro de Minas", fez parte da trilha sonora de duas novelas da TV Globo. A primeira, "Estrela Guia" (2001), tema dos personagens de Sandy e Guilherme Fontes, e a segunda, "Desejo Proibido" (2007), tema da personagem Laura, vivida por Fernanda Vasconcellos.

Outra canção do Roupa Nova que acabou se tornando tema de duas novelas foi "Sensual", que embalou as novelas "Voltei Pra Você" (1983) da TV Globo, e "O Direito de Nascer" (2001), na época exibida pelo SBT.

Em 2001, o Roupa Nova lançou o álbum "Ouro de Minas" composto por 12 canções de compositores mineiros, entre eles Milton Nascimento, Beto Guedes, Flávio Venturini, Lô Borges, Samuel Rosa e João Bosco, contando com a participação especial das cantoras Ivete Sangalo, Zélia Duncan, Elba Ramalho, Sandra de Sá e Luciana Mello. Com este disco o Roupa Nova foi o vencedor do Prêmio Caras de Música em 2002 na categoria de Melhor Grupo Popular, concorrendo com Araketu e Art Popular.

Em 2004, a banda lançou seu primeiro DVD "RoupaAcústico", o qual veio a ser um grande sucesso de público e crítica e teve continuação com "RoupaAcústico 2", que em menos de uma semana vendeu mais de 70.000 cópias. Os dois lançamentos acústicos do Roupa Nova ajudaram a renovar o público da banda. Se tornou comum e frequente a presença de um público formado por adolescentes e jovens nos shows do grupo.

O Roupa Nova se tornou presença constante em programas de auditório como o "Programa Raul Gil", "Discoteca do Chacrinha", "Perdidos Na Noite", "Programa da Hebe", "Domingão do Faustão", entre outros.

Durante a carreira, o Roupa Nova fez parcerias com os grandes nomes da música brasileira e artistas internacionais, como The Commodores, com quem gravou a canção "Esse Tal de Repi Enroll", tema da novela "Meu Bem Meu Mal" (1990), David Gates (ex-vocalista do Bread), com quem gravou "De Ninguém" para o álbum "Através dos Tempos", de 1997, a canção "Volte Neste Natal", para o álbum "Natal Todo Dia", de 2007, e a banda Ben's Brother, que participou da faixa "Reacender", do CD e DVD "Roupa Nova Em Londres", de 2009.

O Roupa Nova também fez parcerias com Roberto Carlos, Ivete Sangalo, Rita Lee, Amelinha, Sandra de Sá, Tavito, Zélia Duncan, Fagner, Steve Hackett, David Coverdale, Fafá de Belém, Lulu Santos, Leandro & Leonardo, Daniel, Ney Matogrosso, Luciana Mello, Marjorie Estiano, Pedro Camargo Mariano, Cláudia Leitte, Elba Ramalho, Ed Motta, Chitãozinho & Xororó, José Augusto, Hangar, Byafra, Tony Garrido, Padre Marcelo Rossi, Simone, Joanna, Milton Nascimento, Beto Guedes, Alex Cohen, Sá & Guarabyra, Angélica, Gal Costa, entre outros.

Os grandes incentivadores da carreira do Roupa Nova são Mariozinho Rocha, diretor musical da TV Globo, o responsável pelo nome da banda, o maestro Eduardo Souto Neto com quem o Roupa Nova gravou o "Tema da Vitória" e o cantor e compositor Milton Nascimento que homenageou a banda com a canção "Nos Bailes da Vida".

Os integrantes do grupo são músicos requisitados nos estúdios e foram responsáveis por muitas gravações, para vários cantores e bandas, dos mais variados gêneros, principalmente durante a década de 1980, quando o pop rock brasileiro ganhou destaque.

Vários artistas famosos também já regravaram canções compostas pelos integrantes do Roupa Nova, como é o caso de Sandy & Júnior com a canção "A Lenda", a dupla sertaneja Rick & Renner com as canções "A Força do Amor" e "De Volta Pro Futuro", o cantor Eduardo Costa, com "Linda Demais", "Meu Universo é você" e "Volta Pra mim", a dupla sertaneja Victor & Léo com "Retratos Rasgados", a banda KLB e o cantor Nando Reis com "Whisky a Go-Go" e a dupla Marcos & Belutti com "Os Corações Não São Iguais".

O Roupa Nova é a banda brasileira com maior tempo de formação, 40 anos de estrada e com seus membros originais.

Em junho de 2005, o Roupa Nova foi o vencedor do Prêmio TIM de Música na categoria Canção Popular, recebendo dois prêmios: o de Melhor Disco com "Roupacústico", disputando com "Beleza Roubada" de Dulce Quental e "Outros Planos" da banda 14 Bis, e o prêmio de Melhor Grupo, disputando com Red e 14 Bis.

Em 2007 o Roupa Nova recebeu novamente o Prêmio TIM de Música, desta vez na categoria Canção Popular como Melhor Grupo com o álbum "RoupaAcústico 2", concorrendo com o grupo The Originals.

Em 2007, o Roupa Nova foi um dos convidados especiais de Roberto Carlos no programa "Roberto Carlos Especial" exibido pela TV Globo, onde cantaram as canções "Se Você Pensa", "Whisky a Go- Go" e "A Paz", sendo que esta última contou também com a participação especial do coral Canarinhos de Petrópolis.

Em 2008, o Roupa Nova viajou para Londres para gravar o terceiro DVD, composto por canções inéditas, intitulado "Roupa Nova Em Londres". O álbum, idealizado pelo tecladista e violonista Ricardo Feghali foi gravado no famoso Abbey Road Studios, famoso por ser o estúdio utilizado pelos Beatles em suas gravações. Neste mesmo álbum o Roupa Nova presta uma homenagem aos Beatles com uma versão da música "She's Leaving Home". O disco contou ainda com a participação especial da banda inglesa Ben's Brother na canção "Reacender".

Em 2009, o grupo recebeu um dos mais importantes prêmios da música mundial, o Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro, desta vez concorrendo com Ivete Sangalo, Jota Quest, Skank e Rita Lee.

Década de 2010

Nos dias 2 e 3 de julho de 2010 foi gravado o 4º DVD da carreira, um projeto em comemoração aos 30 anos de carreira com participações de Sandy, Milton Nascimento, Fresno e o Padre Fábio de Melo. O álbum foi lançado em outubro de 2010.

Com o CD e DVD "Roupa Nova 30 Anos" o grupo recebeu discos de ouro e platina, além do prêmio de Melhor Grupo Popular no 22º Prêmio da Música Brasileira.

Em 2012, o Roupa Nova lançou seu quinto DVD, gravado em formato acústico a bordo de um transatlântico, intitulado "Cruzeiro Roupa Nova", que além de canções inéditas e versões de sucessos internacionais, trouxe também canções já conhecidas de discos anteriores da banda, como "Frisson", "Tudo Desarrumado", "Não Dá", "Luz do Teu Caminho" e "Terra do Amor".

Em 2013 o grupo autorizou o lançamento de sua primeira biografia, intitulada "Tudo de Novo - Biografia Oficial do Roupa Nova". O livro, de autoria da jornalista Vanessa Oliveira, foi publicado pelo selo Best Seller, do Grupo Editorial Record. Também em 2013, o Roupa Nova lançou um projeto comemorativo pelos 33 anos de carreira, o "Box Roupa Nova Music", que reúne os últimos cinco DVD's lançados pelo grupo e ainda um EP com seis canções inéditas.

Em 2014, o Roupa Nova gravou a canção inédita "Depende", junto com a dupla Zezé Di Camargo & Luciano. A parceria resultou numa série de shows pelo Brasil.

Em 2015, o Roupa Nova foi convidado a participar do álbum "Acústico Tão Feliz", da dupla Marcos & Belutti, com os quais dividiram os vocais e tocaram na canção inédita "Mar de Lágrimas". Ainda em 2015, em comemoração aos 35 anos de carreira, o grupo lançou um novo CD/DVD chamado "Todo Amor do Mundo", com roteiro do baixista Nando, composto por 19 canções e narrativas intercaladas, entre elas, a regravação de "É Tempo de Amar", sucesso também na voz de Roberto Carlos em 1967 e que foi escolhida como música de trabalho do novo disco, que contou ainda com as participações de Tico Santa Cruz, Alexandre Pires, Ed Motta, Angélica, além de Twigg, filha do vocalista Paulinho e Carol Feghali, filha do tecladista Ricardo Feghali.

Para o projeto "Todo Amor do Mundo", o Roupa Nova contou com a colaboração de versionistas renomados como Humberto Gessinger dos Engenheiros do Hawaii, Guilherme Arantes, Nelson Motta, Paulinho Moska, Ronaldo Bastos e Paulo Massadas, que escreveram versões de canções internacionais que foram sucesso nos anos 60 e 70 com artistas como B. J. Thomas, The Guess Who, Marvin Gaye, The Beach Boys e Marmalade. O DVD "Todo Amor do Mundo", foi lançado no começo de 2016. Ainda em 2016, o Roupa Nova foi convidado a participar do álbum "De Volta Pro Amanhã" do grupo Sorriso Maroto, onde gravaram a canção inédita "Adeus". Neste mesmo ano a canção "Whisky a Go-Go" é destaque na trilha sonora do filme "Tamo Junto" (2016), de Matheus Souza, comédia estrelada por Sophie Charlotte, Fábio Porchat, Fernanda Souza, entre outros.

No início de 2017, o Roupa Nova comemorou mais uma conquista. Com o DVD "Todo Amor do Mundo" a banda foi premiada com mais um disco de ouro na carreira, em plena era digital e enfrentando os desafios do mercado devido à pirataria.

Em maio de 2017 o grupo dividiu o palco do programa "Música Boa Ao Vivo" do canal Multishow com a dupla Marcos & Belutti e o grupo Sorriso Maroto, cantando hits como "Mar de Lágrimas", "Guerra Fria", "É Tempo de Amar", "Clarear", "A Viagem", "Linda Demais", "Sonhando Com os Pés no Chão" e "Whisky à Go-Go". No programa, o Roupa Nova mostrou a sua veia rock'n roll tocando clássicos das bandas Queen, Nirvana e Guns N' Roses, e ainda fez um dueto inusitado com a apresentadora e cantora Anitta na clássica canção "Dona".

Em 2017, ao lado de astros da MPB como Oswaldo Montenegro, Fábio Júnior e Toquinho, o Roupa Nova foi um dos convidados especiais do álbum "Duetos" da cantora Jane Duboc. Ainda em 2017 o Roupa Nova foi convidado a participar do álbum comemorativo dos 40 anos da banda "A Cor do Som" produzido por Ricardo Feghali, dividindo os vocais e instrumentos na canção "Alto Astral". Nesse mesmo ano, a canção "Linda Demais" entrou na trilha sonora do filme "Bingo - O Rei das Manhãs" do diretor Daniel Rezende, estrelado por Vladimir Brichta.

Em, 2018, com 38 anos de carreira, o Roupa Nova já havia vendido mais de 20 milhões de discos.

No início de 2018 foi anunciado o projeto "Novas do Roupa", que conta com 12 músicas inéditas e lançado por completo ao longo do ano 2019. Surpreendendo mais uma vez o público, o álbum ainda traz participações especiais como a da mexicana Maite Perroni em "Destino O Casualidad (Destino ou Acaso)" e do cantor Luan Santana no reggae "Amor Sob Medida".

As canções que dão start ao novo projeto são "Queda de Braço", "Luzes de Emergência", "Seja Bem Vindo (O Amor)" e "Alma Brasileira", todas elas de novos e jovens compositores.

Em 2019, o Roupa Nova lançou os clipes das canções "Seja Bem Vindo (O Amor)", e também "Destino O Casualidad (Destino ou Acaso)" em parceria com a cantora mexicana Maite Perroni, que rapidamente ultrapassaram mais de um milhão de visualizações no YouTube, além do clipe de "Amor Sob Medida", onde o vocalista Paulinho dividiu os vocais com Luan Santana em uma parceria inédita.

Rumo às comemorações dos 40 anos de sucesso, ainda no ano de 2019, o Roupa Nova presenteou os fãs com o single "Noites Traiçoeiras", lançado em todas as plataformas digitais em 20/12/2019, com direito a um videoclipe gravado com imagens captadas em um cenário 3D, que mergulhou a banda em um céu estrelado e pôde passar toda a emoção da canção.

Nesta mesma época a banda lançou o videoclipe da canção "Natal Todo Dia", sucesso do álbum homônimo lançado pelo Roupa Nova em 2007 que ganhou versão em vídeo.

Década de 2020

Em junho de 2020, mais especificamente no dia 12/06/2020, em comemoração ao dia dos namorados, o Roupa Nova se juntou ao cantor Daniel durante uma live beneficente, com mais de três horas de duração, transmitida pelas redes de ambos os artistas na internet, intitulada "A Força do Amor", título de um dos principais sucessos do Roupa Nova de autoria de Cleberson Horsth e Ronaldo Bastos, mesclando clássicos dos seus repertórios e duetos inéditos durante a apresentação. Durante a live, o Roupa Nova e o cantor Daniel anunciaram que o projeto "A Força do Amor" irá culminar em uma turnê com vários shows pelas principais capitais brasileiras no decorrer do ano de 2021.

Em julho de 2020, o Roupa Nova apresentou mais um projeto em formato inovador, uma Live Drive-In Show, se adaptando às restrições impostas pela pandemia do Corona Vírus, onde os fãs puderam acompanhar o show da banda de dentro dos seus veículos, que também foi transmitido diretamente do Espaço Hall no Rio de Janeiro pelo canal oficial da banda na internet. Em quase três horas de show o Roupa Nova tocou os principais hits da carreira, apresentou novas canções como "Alma Brasileira", "Amor Sob Medida", interagindo com Luan Santana pelo telão e uma nova versão de "Seu Jeito e Meu Jeito" que foi gravada originalmente pelo grupo no álbum "Luz" de 1988, além de render homenagens às grandes bandas do rock mundial como The Beatles, Kiss, Creedence Clearwater Revival, Queen, Guns N' Roses, Pink Floyd, Nirvana, Rolling Stones e Bee Gees.

Em agosto de 2020 chegou em todas as plataformas digitais o single "Seu Jeito, Meu Jeito", dueto do Roupa Nova com o cantor Daniel. A canção que faz parte da discografia do Roupa Nova, do álbum "Luz" de 1988, é uma composição de Nando, que divide os vocais com Daniel nessa releitura, e Ricardo Feghali, ambos do Roupa Nova.

Roupa Nova Integrantes

Paulinho: Voz e percussão
Serginho Herval: Bateria, percussão , violão e voz
Nando: Baixo, violão e voz
Kiko : Guitarra, violão e vocais
Ricardo Feghali: Piano, teclado, guitarra, baixo, violão e voz
Cleberson Horsth: Teclado, piano e vocais
Músicos de turnê (2019)
Zé Canuto: Sax e Flauta
Thiago Feghali: Bateria (Substituiu Serginho Herval por três meses)
Bruno Bonatto: Vocais (Substituiu Serginho Herval por três meses)

Discografia

Álbuns de Estúdio: 17
Álbuns ao Vivo: 4
Álbuns de Compilação: 14
Álbuns de Vídeo: 4
Extended Plays: 1
Singles: 62
Vídeos Musicais: 0
Bandas Sonoras: 40

Álbuns de Estúdio
  • 1981 - Roupa Nova
  • 1982 - Roupa Nova
  • 1983 - Roupa Nova
  • 1984 - Roupa Nova
  • 1985 - Roupa Nova
  • 1987 - Herança
  • 1988 - Luz
  • 1990 - Frente & Versos
  • 1992 - The Best En Español
  • 1993 - De Volta Ao Começo
  • 1994 - Vida Vida
  • 1996 - 6/1
  • 1997 - Através Dos Tempos
  • 1999 - Agora Sim
  • 2001 - Ouro De Minas
  • 2007 - Natal Todo Dia
  • 2009 - Roupa Nova Em Londres
  • 2015 - Todo Amor do Mundo
  • 2018 - Novas do Roupa

Álbuns Ao Vivo
  • 1991 - Roupa Nova Ao Vivo
  • 2004 - RoupaAcústico
  • 2006 - RoupaAcústico 2
  • 2010 - Roupa Nova 30 Anos
  • 2012 - Cruzeiro Roupa Nova

Álbuns De Compilação
  • 1989 - O Melhor De Roupa Nova
  • 1993 - Minha História
  • 1995 - Novela Hits
  • 1997 - O Melhor De Roupa Nova
  • 1998 - Millennium
  • 1998 - Obras Primas
  • 1999 - Focus - O Essencial De Roupa Nova
  • 2001 - Roupa Nova - Sem Limites
  • 2002 - Roupa Nova - Gold
  • 2003 - Série Romântico: Roupa Nova
  • 2004 - Novo Millennium: Roupa Nova
  • 2005 - Roupa Nova - Perfil
  • 2005 - Maxximum (Roupa Nova)
  • 2006 - A Arte De Roupa Nova

Extended Plays (EP)
  • 2008 - 4U (For You)
  • 2013 - Roupa Nova Music
  • 2018 - Novas do Roupa

Videografia

DVDs
  • 2004 - RoupaAcústico
  • 2006 - RoupaAcústico 2
  • 2009 - Roupa Nova Em Londres
  • 2010 - Roupa Nova 30 Anos
  • 2012 - Cruzeiro Roupa Nova
  • 2016 - Todo Amor Do Mundo

Fonte: Wikipédia
#FamososQuePartiram #Paulinho

Um comentário:

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!