Wilton Franco

WILTON FRANCO
(82 anos)
Apresentador de TV, Diretor e Produtor

* Rio de Janeiro, RJ (25/07/1930)
+ Penha, SC (13/10/2012)

Wilton Franco foi o diretor de "Essa Gente Inocente" e "Os Trapalhões", que foram apresentados na TV Excelsior, TV Record, TV Tupi e mais tarde na TV Globo.

Um dos diretores da TV Excelsior na década de 60, Wilton Franco reuniu quatro artistas para a criação do humorístico "Adoráveis Trapalhões" em 1966: Wanderley Cardoso (cantor da Jovem Guarda), Ted Boy Marino (lutador dos programas de telecatch), Ivon Curi (cantor e ator de chanchadas) e Renato Aragão, o Didi, que ganhava destaque no cinema e nas emissoras de televisão do Rio de Janeiro na época.

Outro grande sucesso de Wilton Franco aconteceu no SBT, em 1982, com o polêmico "O Povo Na TV", programa ao vivo onde se mesclavam quadros de auditório, geralmente dramas de pessoas comuns, e reportagens sensacionalistas. Wilton Franco era o apresentador principal, enquanto outros artistas da casa como Wagner Montes e Sérgio Mallandro apareciam como co-apresentadores. "O Povo Na TV", era exibido ao vivo, direto do antigo Teatro Silvio Santos (também antigo Cine Sol), para todo o Brasil, pela TVS, de 1981 até 1986. A TVS era a antiga rede de emissoras de Silvio Santos, atual SBT.

Wilton Franco ao lado do apresentador José Luiz Datena e Malu Barreto (Foto: Divulgação)
Wilton Franco foi também o apresentador de "Balança, Mas Não Cai", uma grande criação de Max Nunes e Paulo Gracindo, que nos anos 50 fez muito sucesso na Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Tratava-se de um edifício, de apelido "Balança, Mas Não Cai", onde moravam todos os astros do rádio brasileiro, como dizia Wilton Franco, em sua apresentação. Em verdade, muitos comediantes da época ali atuavam. Ele apresentava cada esquete, como se fosse um fato ocorrido em um dos apartamentos do prédio.

Wilton Franco trabalhou na TV Record no início dos anos 70, onde dirigiu "Os Insociáveis", programa dos Trapalhões, que ainda não tinham adotado o nome pelo qual se tornariam mais conhecidos. Na TV Tupi, dirigiu "Hoje é Sábado" e "Moacyr Franco Show". Na TV Excelsior dirigiu "Enshowclopédia", além de "Adoráveis Trapalhões".

A partir de 1988, "Os Trapalhões" passou a ter direção geral de Wilton Franco - e com redação final dele e de Renato Aragão - e a ser transmitido ao vivo, direto do Teatro Fênix. Com a morte de Zacarias dois anos mais tarde, o programa precisou ser reinventado. Com direção ainda a cargo de Wilton Franco e supervisão de criação de Chico Anysio, "Os Trapalhões" era dividido em duas partes, com shows musicais e esquetes com Didi, Dedé e Mussum contracenando com comediantes convidados. Wilton Franco deixou a direção do programa em 1992, sendo substituído no ano seguinte por José Lavigne

Esses programas de Wilton Franco atingiam entre 50 e 60 pontos de audiência. Ele foi, por várias décadas, o maior nome da televisão brasileira.

Nos últimos anos, Wilton Franco trabalhava como consultor do parque Beto Carrero World. "Ele não era só um consultor, ele era um grande amigo, uma pessoa de confiança, com grandes ensinamentos. Vamos sentir muita falta dele e de seus conselhos", declarou Alex Murad, filho de Beto Carrero


Morte

Wilton Franco, criador do programa "Os Trapalhões", morreu aos 82 anos na manhã de sábado, dia 13/10/2012, em Penha, no norte de Santa Catarina.  Wilton Franco teria passado mal em sua casa, com princípio de AVC e foi encaminhado para o Hospital de Penha, onde teve uma Parada Cardiorrespiratória e faleceu por volta das 10:30hs.

De acordo com a assessoria, o corpo do ex-diretor foi encaminhado ao Instituto Médico Legal por volta das 12:00hs de sábado (13/10/2012). O velório começou a partir das 17:00hs no Salão Paroquial da igreja matriz de Penha. Wilton Franco vai ser cremado dentro de um período de 72hs, em Balneário Camboriú, no Crematório Vaticano.

Fonte: Wikipédia e G1

Um comentário:

  1. Wilton Franco (Wilton Tupinambá Franco) nasceu em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste do estado do Rio de Janeiro, em 25 de julho de 1930.

    Carreira/rádioRadialista, na década de 1950 Wilton Franco foi apresentador do "Balança Mas Não Cai", criação de Max Nunes (1922/2014) e Paulo Gracindo (1911/1995), rádio Nacional do Rio de Janeiro. 
    FONTE: www. carlosferreirajf.blogspot.com

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!