Badaró

MANÍLIO HAIDAR BADARÓ
(75 anos)
Humorista

* São Paulo, SP (23/04/1933)
+ Lisboa, Portugal (01/11/2008)

Foi um comediante de origem brasileira naturalizado português.

Badaró começou a sua carreira de ator no Brasil, onde nasceu, mas ainda muito novo viajou para Portugal onde se radicou.

Famoso por personagens como o "Chinezinho Lipópó" e ainda pela célebre expressão "Ó Abreu, Dá Cá o Meu", Badaró estava a preparar uma festa para comemorar os seus 50 anos de carreira. "Quero fazer um espectáculo que reúna todos os meus amigos, no Parque Mayer ou no Maria Vitória", um desejo que já não conseguiu cumprir.

Badaró morreu na madrugada do dia 01/11/2008 no Instituto Português de Oncologia de Lisboa, vítima de um Câncer no Estômago, contra o qual lutava há cerca de dois meses.

Badaró estava internado no serviço de Hematologia do Instituto Português de Oncologia de Lisboa desde o dia 18/10. Sofria também de Alzheimer, tendo vindo a perder significativamente a memória. Porém, e apesar da doença, nunca perdeu a boa disposição. Aliás, até costumava brincar com os temas mais trágicos da sua vida.

"Tenho tantos problemas de saúde que já perdi a conta: sofri um enfarte, um AVC, tive um linfoma e agora descobri que tenho mais um câncer e sofro de Parkinson."
(Entrevista ao 24 Horas, no mês de Maio)

A missa de corpo presente foi marcada para 02/11/2008 às 10h30, na Igreja de Paço de D'Arcos. O corpo do humorista, de 75 anos, seguirá depois para a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, cumprindo assim o desejo do artista, que queria que o seu corpo fosse entregue à ciência.

Fonte: Wikipédia e www.portalsplishsplash.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!