Marcelo Fromer

MARCELO FROMER
(39 anos)
Guitarrista

☼ São Paulo, SP (03/12/1961)
┼ São Paulo, SP (13/06/2001)

Marcelo Fromer nasceu no dia 03/12/1961, e cresceu em São Paulo, numa casa que vivia repleta de amigos, entre eles Branco Mello, que conheceu aos 13 anos, no Colégio Hugo Sarmento.

Aos 15 anos, descobriu Chico Buarque, Beatles e a Tropicália, e começou a estudar violão, com Luiz Tati, do grupo Rumo. Foi no período em que estava no Colégio Equipe, entre 1977 e 79, que formou o Trio Mamão, ao lado de Branco Mello e Tony Bellotto. Mas, como detestava cantar, era o único do trio que se dedicava exclusivamente ao violão.

Foi também no Colégio Equipe que ele, o inseparável amigo Branco Mello e outros colegas criaram a "Papagaio", uma revista que misturava histórias em quadrinhos, poesias e textos ácidos sobre decisões internas da escola. Enquanto isso, não parava de compor e tocar. A música, porém, concorria com outra atividade que Marcelo Fromer também levava a sério: o futebol. Torcedor doent do São Paulo, chegou a treinar no juvenil e nos juniores do clube paulista.

Terminado o colégio, Marcelo Fromer chegou a experimentar a faculdade de Letras na Universidade de São Paulo (USP), ao lado de Branco Mello, mas os dois abandonaram o curso antes de completar dois anos.


Em 1981, na pré-estréia dos Titãs do Iê-Iê no evento "A Idade da Pedra Jovem"Marcelo Fromer se empolgou e o show inteiro tocou guitarra como se fosse violão, sem palheta. Chegou ao fim da noite com os dedos em carne viva e com manchas de sangue em sua Giannini creme.

Em 1984, com o lançamento do primeiro LP dos TitãsMarcelo Fromer mostrou que tinha talento não só como guitarrista, mas também para gerenciar a banda. Informalmente, assumiu o posto de homem de negócios do grupo. Renovações de contrato, cachês de shows e todas as decisões burocráticas precisavam ter o seu aval.

Com as primeiras turnês dos Titãs pelo país, veio à tona outra paixão de Marcelo Fromer: a gastronomia. Era ele quem normalmente escolhia os restaurantes onde a banda iria comer nas cidades pelas quais passavam.

O lado empresário e gourmet se encontraram no Rock Dog, lanchonete especializada em cachorro-quente que ele abriu em 1989, em São Paulo, em sociedade com os irmãos Thiago e Cuca, e com Branco Mello e Tony Bellotto.

Em 2000, tornou-se sócio da pizzaria Campana, também na capital paulista. Um ano antes, Marcelo Fromer já tinha mostrado seus dotes culinários no livro "Você Tem Fome de Quê?", no qual listava receitas de vários restaurantes brasileiros combinadas com cifras e curiosidades de alguns sucessos da banda.

Morte

No dia 11/06/2001, na véspera de começar a gravar o 13º disco dos Titãs, "A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana", Marcelo Fromer foi atropelado em São Paulo por um motoboy, enquanto praticava cooper e morreu dois dias depois. Exames clínicos comprovaram na tarde de quarta-feira, 13/06/2001, que o músico teve morte cerebral.

Marcelo Fromer deixou três filhos: Susy, de seu primeiro casamento com Martha Locatelli Fromer, e Alice e Max, de seu segundo casamento, com Ana Cristina Martinelli, a Tina.

O corpo de Marcelo Fromer foi enterrado no Cemitério da Paz, no Morumbi, ao som de "Pra Dizer Adeus", sucesso da banda Titãs.

Com acompanhamento de violão, tocado por Tony Belloto, as pessoas que foram ao enterro cantaram e bateram palmas para homenagear Marcelo Fromer, no dia 14/06/2001.

Nando Reis, outro integrante do Titãs, fez um discurso em homenagem ao amigo durante o enterro. Segundo a Polícia Militar, cerca de 3.000 pessoas acompanharam o velório do músico durante o dia.

Amigos de Marcelo Fromer, da sua família e vários fãs foram ao Cemitério da Paz dar o último adeus ao músico. Seu corpo ficou no saguão do cemitério das 9:00 hs às 16:00 hs. Depois disso, a família pediu uma hora para velar o corpo e se despedir, até que ele fosse enterrado.

Doação de Órgãos

A família de Marcelo Fromer autorizou a doação dos órgãos do músico. Foram doados o coração, o fígado, o pâncreas, os rins e as córneas. O coração de Marcelo Fromer foi doado para o metalúrgico aposentado Mário Varjão de Oliveira, 51 anos, que tem insuficiência cardíaca provocada por doença de chagas. 

Segundo os médicos, Marcelo Fromer passou as últimas horas em coma profundo e respirando com auxílio de aparelhos para preservar seus órgãos e permitir que eles servissem para transplantes.

Em nota, o grupo Titãs e o ex-integrante Arnaldo Antunes mostraram a tristeza com a morte de Marcelo Fromer:


"Marcelo foi para nós um permanente doador de alegria. Durante mais de 20 anos convivemos com ele diariamente. É impossível expressar em palavras a importância que ele teve não só na música como na vida de cada um de nós." 

"Assim como os órgãos do Marcelo sobreviverão nos corpos de outras pessoas, a arte dele continuará na música e no espírito dos Titãs"

Fonte: Titãs e Folha On Line
#FamososQuePartiram  #MarceloFromer

Um comentário:

  1. Que pena que neste país, as leis de trânsito são brandas. E assim como o Marcelo, muitos perderam a vida neste trânsito cheio de motoristas inconsequentes.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!