Nair Bello

NAIR BELLO SOUZA FRANCISCO
(75 anos)
Atriz e Humorista

* São Paulo, SP (28/04/1931)
+ São Paulo, SP (17/04/2007)

Aos 18 anos fez um teste para a Rádio Excelsior e começou a atuar como comediante. Pulou para a TV como garota-propaganda. Ao longo de mais de 50 anos de carreira fez da risada e do escracho suas marcas registradas.

No cinema, começou em 1951, o filme "Liana, a Pecadora". Nas filmagens, contracenou com a amiga e apresentadora de TV Hebe Camargo e foi dirigida por Antônio Tibiriçá.

Fez apenas uma peça, "Alegro Desbum", de Oduvaldo Vianna Filho, em 1976. Sua vocação sempre foi a comédia: "Tenho riso frouxo. Nas gravações, rio demais com qualquer coisinha. Morro de medo de levar bronca do diretor, mas não consigo segurar. Com a Hebe, então, não posso nem ir a velório. Juntas, ficamos impossíveis. Dá mais vontade ainda de rir", contou Nair Bello em uma entrevista.

Nair costumava dizer que era atriz de um papel só. "Sempre faço italianonas. Uma vez, me convidaram para o papel de uma inglesa e achei que estavam me gozando".

As italianonas e as gargalhadas de Nair Bello freqüentaram muito a telinha ao longo desses 50 anos. O reconhecimento começou com "Epitáfio e Santinha", ao lado de Renato Corte Real, em 1960, programa pelo qual ganhou o Troféu Roquette Pinto, em 1961.

Nair continuou atuando em seriados como "Dona Santa", "Casa de Irene", "A Família Trapo" e "Escolinha do Golias".

Participou das novelas "Olhai os Lírios do Campo", "Maçã de Amor", fez uma engraçadíssima Mamma em "Perigosas Peruas" e uma mafiosa em "O Mapa da Mina". No cinema, entre outros papéis, contracenou com Oscarito e atuou em "Das Tripas Coração".


Morte

Em 2002 ela foi operada devido a um Edema Pulmonar Agudo causado pelo fumo.

No mês de outubro de 2006, Nair Bello retirou um tumor maligno de um dos seios.

A atriz foi internada no dia 11/11/2006 no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, depois de sofrer três paradas cardíacas num salão de cabeleleiro.

Internada em estado grave, ela deu sinais de recuperação quando, no dia 9 de março, passou a respirar sem ajuda de aparelhos. Uma semana depois, a atriz deixou a UTI e foi transferida para a Unidade de Cuidados Semi-Intensivos. Em 22 de março, o boletim médico informou que ela reconhecia familiares e pronunciava algumas palavras. Também acompanhava, em alguns momentos, a programação da TV e folheava revistas, além de conseguir se alimentar via oral.

No dia 30 de março, no entanto, teve que voltar para a UTI, depois de apresentar Arritmia Cardíaca (irregularidade do ritmo cardíaco).

Faleceu em 17/04/2007 vítima de Falência Múltipla dos Órgãos, após ter passado vários meses em coma na UTI em decorrência de uma Parada Cardiorrespiratória.

Foi sepultada no Cemitério do Araçá em São Paulo.

Fonte: Wikipédia e Dramaturgia Brasileira - In Memoriam

Um comentário:

  1. A morte de Nair poderia ter sido evitada se tivesse alguem para lhe fazer uma respiração boca a boca. Meu trabalho exige curso de primeiros socorros, aprendendo o básico para manter alguem vivo, até o socorro chegar, mas infelizmente esse tipo de aprendizado não é fornecido nem mesmo aos alunos de segundo grau e nível superior. Quantas vidas poderiam ser salvas! O que seria bom pensar é, e se alguem que amamos, do nosso lar, precisar desse tipo de socorro? Portanto, estejamos aptos para uma emergência!

    ResponderExcluir