Francisco Alves

FRANCISCO DE MORAIS ALVES
(54 anos)
Cantor

* Rio de Janeiro, RJ (19/08/1898)
+ Pindamonhangaba, SP (27/09/1952)

Francisco de Morais Alves foi um dos mais populares cantores do Brasil.

Filho de portugueses, nasceu na região central do Rio de Janeiro, mais precisamente à Rua Conselheiro Saraiva,  sendo criado nos bairros da Saúde, Estácio e Vila Isabel.  Seu pai tocava alguns instrumentos e era dono de um botequim. Cursou apenas a escola primaria e desde cedo interessou-se pela música. Da irmã Nair ganhou uma guitarra e as primeiras lições.

Começou sua carreira em abril de 1918, nas companhias de teatro de João de Deus e Martins Chaves, e após, na Companhia de Teatro São José, pertencente a José Segreto.

Em 1919, para o carnaval de 1920, levado por Sinhô, gravou na etiqueta Popular, recém-fundada por Paulo Lacombe e João Batista Gonzaga, suposto filho de Chiquinha Gonzaga, dois discos com a marcha "O Pé de Anjo" e os sambas "Fala Meu Louro" e "Alivia Estes Olhos", todas de autoria de Sinhô.

Ganhava a vida como motorista de praça, apresentando-se como cantor-ator secundário de revistas musicais. Casou-se em 1920 com Perpétua Guerra Tutóia, de quem logo se separou. No mesmo ano conheceu a atriz-cantora Célia Zenatti, sua companheira por 28 anos.

Devido a sua voz firme e potente, era conhecido como o "Rei da Voz". Compôs com Orestes Barbosa algumas obras-primas da canção brasileira: "Meu Companheiro", "A Mulher Que Ficou Na Taça", "Dona da Minha Vontade", "Por Teu Amor".

Morte

Morreu carbonizado por ocasião de uma colisão entre seu automóvel e um caminhão, que imprudentemente entrou na contramão, na Via Dutra, em Pindamonhangaba, na divisa com Taubaté, estado de São Paulo, quando voltava ao Rio de Janeiro.

Foi enterrado no Cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro, cuja tumba atrai até hoje diversos visitantes e fãs. Seu epitáfio foi escrito pelo jornalista David Nasser:

"Tu, só tu, madeira fria, sentirás toda agonia do silêncio do cantor".

Fonte: Wikipédia
#FamososQuePartiram #FranciscoAlves #ReidaVoz

5 comentários:

  1. Cantor carioca carismático e o primeiro a ser considerado realmente profissional no Brasil. Chico Alves percebeu cedo a necessidade de se ter postura profissional, a entender: aparência impecável, domínio da canção a ser interpretada, compromisso com horário de apresentação, repertório seletivo, etc. E, também, uma vontade férrea de se notabilizar no que fazia artisticamente e, tornar-se bem-sucedido e consequentemente rico. Obrigado.
    Parabéns Marcos Soares

    ResponderExcluir
  2. Quem se lembra da canção que acho que foi interpretada por Elza Soares, "Chora estácio, salgueiro e mangueira, todo Brasil emudeceu, chora o mundo inteiro, o Chico viola morreu". O rei da voz!!!

    ResponderExcluir
  3. GRANDE CHICO VIOLA - O MAIOR CANTOR DO BRASIL ATE O SURGIMENTO DO ROBERTO CARLOS - PARTIU CEDO VITIMA
    DO ACIDENTE NA DUTRA O MAIOR CANTOR DA RADIO NACIONAL O
    ETERNO REI DA VOZ.

    ResponderExcluir
  4. Os três maiores cantores do Brasil: Francisco Alves, Orlando Silva e Nelson Gonçalves! Inigualáveis!

    ResponderExcluir
  5. sou apaixonado por sua obra quando ele partiu eu so tinha uma ano e meio de vida Aqui esta seu sucesso derradeiro 24 dias antes da sua morte na Dutra em Set/52 - Amo esta musica fico emocionado quando a ouço do primeiro grande cantor do Brasil No seu enterro no são João Batista houve ate morte pela grade comoção Nacional - Grande gloria da Nossa MPB.

    ResponderExcluir

Atenção!

Prezado amigo leitor, a partir desta data, 13/05/2019, não serão mais aceitos comentários anônimos. Portanto, não me responsabilizarei pelos comentários que alguém possa vir a fazer denegrindo a imagem de quem quer que seja e que esteja publicada neste blog.

Antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato!